Confira algumas dicas do que fazer após instalar o Fedora 26 Workstation, como a instalação do Google Chrome, Steam, codecs e players multimídia, do Dropbox, Spotify e outros!
Dicas de pós-instalação do Fedora 26 Workstation

 Na última terça feira, dia 11 de julho de 2017, foi anunciado a mais nova versão do Fedora, tendo como base o Kernel 4.11.8 e trazendo várias novidades, dentre elas estão a atualização do gerenciador de pacotes DNF para a versão 2.5, o Mozilla Firefox 54 e LibreOffice 5.3. Para conferir o que há de novo no Fedora 26 acesse este link.

 E para ajudar os iniciantes, preparamos algumas dicas do que fazer após instalar o Fedora 26 Workstation, como habilitar o Delta RPM (o que pode diminuir em mais de 50% o volume de atualizações a serem baixadas), os codecs e players multimídia como o VLC e o Audacious, o OpenJDK e o Oracle JRE/JDK, navegadores populares como o Google Chrome, Opera e Vivaldi, o Adobe Flash Player e várias outras "melhorias".

  Tutorial testado no Fedora 26 Workstation (64 bits), com ambiente de área de trabalho GNOME 3.24.2.

Os principais tópicos deste tutorial:


Habilitando o Delta RPM no Fedora

 Quando atualizamos qualquer sistema operacional, é feito o download de uma grande quantidade de novos pacotes novos e instalados logo em seguida, não é verdade? E quem usa o Fedora a algum tempo sabe que o volume de atualizações pode passar tranquilamente dos 400/500 MB. Muitos não sabem, mas é possível diminuir o volume de atualizações que são baixadas com o delta RPM,  um recurso muito útil e que vem desabilitado por padrão desde o Fedora 22.

 Se o delta RPM estiver habilitado, o download de atualizações pode ser reduzido em mais de 50%, já que são baixados pacotes de atualizações menores (com a extensão .drpm) contendo apenas as alterações que foram feitas em relação ao pacote antigo que está instalado no seu sistema. Em resumo, é criado um novo pacote RPM a partir do pacote RPM antigo já instalado no seu computador e do pacote de atualização .DRPM.

 Isso é útil principalmente para quem tem uma conexão com a internet lenta ou limitada. Veja só a quantidade de atualizações que eu teria que baixar caso não tivesse habilitado o delta RPM:

Delta RPMs reduziu de 267.7 MB de atualizações para apenas 121.1 MB

 Foi reduzido para um pouco mais de 120 MB as atualizações que tive que baixar (do total de 267.7 MB), muito bom, não é?!
 E para habilitar esse recurso no Fedora é bem simples, abra um terminal e instale o pacote "deltarpm" (caso não esteja instalado):

sudo dnf install deltarpm

 Instale também o editor de texto GNU Nano (que usaremos em seguida):

sudo dnf install nano

 Feito isto, vamos editar o arquivo dnf.conf em /etc/dnf/:

sudo nano /etc/dnf/dnf.conf

 E com o arquivo aberto, adicione a linha deltarpm=1 no final mesmo, como mostrado pela imagem abaixo:

Habilitando o Delta RPM no Fedora 26 Workstation

 Após, tecle Ctrl + o para salvar o arquivo, Enter para confirmar e Ctrl + x para fechar o editor. Simples, não?!

Também é possível habilitar o Delta RPM no seu Fedora com um simples comando no terminal (instalando o pacote deltarpm e adicionando a linha deltarpm=1 no arquivo /etc/dnf/dnf.conf em seguida), basta executar:

sudo dnf install deltarpm && sudo echo "deltarpm=1" >> /etc/dnf/dnf.conf

Dica postada pelo nosso colaborador Morvan

Atualizando o sistema

 Uma das primeiras coisas a se fazer após instalar qualquer sistema operacional é atualizá-lo. Ainda no terminal, atualize o Fedora com:

sudo dnf update

  Caso tenha habilitado o Delta RPM, como explicado acima, você terá que baixar um volume menor de atualizações! \o/

 Após concluir o processo, recomendo que reinicie o seu computador para assim continuar seguindo o restante das dicas, ok?!


Deixando o Fedora totalmente em Português

 Mesmo selecionando o idioma "Português" durante a instalação do Fedora e na tela de pré-configuração após a instalação do mesmo, alguns programas, como o LibreOffice, ainda ficam em inglês. Para resolver isso, devemos instalar o pacote "system-config-language", abra um terminal e tecle:

sudo dnf install system-config-language

 Feito isso, execute-o em seguida com:

system-config-language

  Se você utiliza o Fedora Workstation com o desktop GNOME, deverá executar o system-config-language na sessão com Xorg (altere essa opção clicando no ícone de engrenagem na tela de login).

 Será exibido a janela de seleção de idioma (no meu caso, selecionei o "Portuguese (Brasil)":

Tela de seleção do idioma padrão do sistema

 Após o download dos pacotes de idioma, aparecerá um aviso informando que o suporte ao idioma está instalado, clique em "OK" para defini-lo como idioma padrão do sistema:

Clique em "OK" para concluir a instalação dos pacotes de idioma

 Com isso, o seu Fedora ficará totalmente em português! Fácil, não?!


Instalando o GNOME Tweak Tool

 O GNOME Tweak Tool é uma ferramenta de configuração do ambiente de área de trabalho GNOME (que deveria vir instalado por padrão, mas...). Com ele é possível, por exemplo, ativar o tema escuro (para os aplicativos compatíveis) e habilitar facilmente os botões de maximizar e minimizar nas janelas dos programas.
 Se você utiliza o Fedora 26 com o desktop GNOME, instale-o com:

sudo dnf install gnome-tweak-tool

GNOME Tweak Tool executando no Fedora 26 Workstation


Instalando ferramentas gráficas para o gerenciamento de repositórios e pacotes

 Apesar de ser bem mais prático (na maioria das vezes) realizar tarefas simples no dia a dia, como, por exemplo, instalar novos softwares no sistema pela linha de comando, muitos não gostam nem de ouvir falar em terminal (a temida "tela preta"). Para resolver esse "problema", abaixo mostro como instalar duas ferramentas gráficas para gerenciar pacotes e repositórios no seu Fedora.

dnfdragora

 O dnfdragora é um front-end gráfico do gerenciador de pacotes DNF (semelhante ao Yumex e ao Synaptic, este último presente no Debian, Ubuntu e derivados). Com ele fica muito mais fácil gerenciar os repositórios, instalar, remover e instalar pacotes no sistema.
 Para instalar o dnfdragora no seu Fedora basta executar:

sudo dnf install dnfdragora-gui

Tela inicial do dnfdragora, executando no Fedora 26 Workstation

 Dica postada originalmente no blog do Danniel Lara: https://danniel-lara.blogspot.com/2017/04/dnfdragora.html

Yum Extender (Yumex)

 O Yumex é mais uma ferramenta gráfica de gerenciamento de pacotes e repositórios no Fedora, Red Hat Enterprise Linux, CentOS e outras distribuições derivadas. Caso queira instalar o Yumex, basta executar:

sudo dnf install yumex-dnf

Tela inicial do Yumex (Yum Extender) no Fedora 26 Workstation


Adicionando os repositórios RPM Fusion e instalando os codecs multimídia

 Por questões legais, o Fedora (e a grande maioria das distros Linux) não disponibiliza nos repositórios oficiais os codecs para a reprodução de arquivos MP4, WMA, dentre outros, exceto o suporte a reprodução de arquivos MP3, que a partir do Fedora 25 os pacotes necessários estão incluídos nos repositórios oficiais (gstreamer1-plugin-mpg123 e mpg123-libs).
 Caso queira reproduzir apenas arquivos MP3, basta instalar os seguintes pacotes:

sudo dnf install gstreamer1-plugin-mpg123 mpg123-libs

 Com isso você poderá escutar as suas músicas em MP3 no Fedora sem a necessidade de adicionar repositórios adicionais.


 MAS, se quiser reproduzir outros formatos de áudio (além do MP3) e vídeo no seu Fedora, a solução é adicionar os repositórios RPM Fusion e instalar todos os codecs necessários por eles.

 O RPM Fusion é a fusão dos projetos Dribble, Freshrpms e Livna, simplificando assim a vida do usuário final. O RPM Fusion é dividido em dois repositórios distintos, o "Free", que contém softwares de código aberto, e o "Non-free", que disponibiliza softwares proprietários, codecs e outros. Para adicioná-los, copie e cole os comandos a seguir no terminal:

RPM Fusion Free

su -c 'dnf install http://download1.rpmfusion.org/free/fedora/rpmfusion-free-release-$(rpm -E %fedora).noarch.rpm'

 Importe a chave GPG do repositório com:

sudo rpm --import /etc/pki/rpm-gpg/RPM-GPG-KEY-rpmfusion-free-fedora-26


RPM Fusion Non-free

su -c 'dnf install http://download1.rpmfusion.org/nonfree/fedora/rpmfusion-nonfree-release-$(rpm -E %fedora).noarch.rpm'

 Importe a chave GPG do repositório com:

sudo rpm --import /etc/pki/rpm-gpg/RPM-GPG-KEY-rpmfusion-nonfree-fedora-26

 Remova o pacote "gstreamer1-plugin-mpg123" (caso esteja instalado no sistema):

sudo dnf remove gstreamer1-plugin-mpg123

 E após, instale os codecs multimídia executando:

  Se você utiliza uma placa de vídeo onboard (Intel/AMD) ou offboard da AMD:

sudo dnf install amrnb amrwb faad2 flac ffmpeg gpac-libs lame libfc14audiodecoder mencoder mplayer x264 x265 gstreamer-plugins-espeak gstreamer-plugins-fc gstreamer-rtsp gstreamer-plugins-good gstreamer-plugins-bad gstreamer-plugins-bad-free-extras gstreamer-plugins-bad-nonfree gstreamer-plugins-ugly gstreamer-ffmpeg gstreamer1-plugins-base gstreamer1-libav gstreamer1-plugins-bad-free-extras gstreamer1-plugins-bad-freeworld gstreamer1-plugins-base-tools gstreamer1-plugins-good-extras gstreamer1-plugins-ugly gstreamer1-plugins-bad-free gstreamer1-plugins-good -x nvidia-driver-cuda-libs


  Se você utiliza uma placa de vídeo offboard da NVIDIA:

sudo dnf install amrnb amrwb faad2 flac ffmpeg gpac-libs lame libfc14audiodecoder mencoder mplayer x264 x265 gstreamer-plugins-espeak gstreamer-plugins-fc gstreamer-rtsp gstreamer-plugins-good gstreamer-plugins-bad gstreamer-plugins-bad-free-extras gstreamer-plugins-bad-nonfree gstreamer-plugins-ugly gstreamer-ffmpeg gstreamer1-plugins-base gstreamer1-libav gstreamer1-plugins-bad-free-extras gstreamer1-plugins-bad-freeworld gstreamer1-plugins-base-tools gstreamer1-plugins-good-extras gstreamer1-plugins-ugly gstreamer1-plugins-bad-free gstreamer1-plugins-good






Instalando players de mídia

 O Fedora 26 Workstation (com desktop GNOME 3.24.2) já traz pré-instalado um reprodutor de áudio (Rhythmbox) e um de vídeo (Totem ou "Vídeos"), mas caso não queira utilizá-los, abaixo mostro como instalar algumas das opções de players de mídia mais populares (necessário que tenha habilitado os repositórios RPM Fusion):

Audacious

 O Audacious é um player de áudio minimalista (fork do Beep Media Player - BMP), focado na baixa utilização de recursos e alta qualidade de áudio. Além de reproduzir os mais variados formatos, ele também oferece suporte às skins do Winamp. Para instalá-lo, execute:

sudo dnf install audacious audacious-plugins-freeworld

VLC Media Player

 O VLC é o player multimídia mais popular da atualidade, reproduzindo praticamente todos os formatos de áudio e vídeo, bem como DVDs, CDs de áudio, VCDs e vários protocolos de streaming. Instale o VLC no Fedora 26 executando no terminal:

sudo dnf install vlc

SMPlayer

 O SMPlayer é outro player multimídia (front-end gráfico para o MPlayer) muito popular entre os usuários, que, assim como o VLC, reproduz praticamente todos os formatos de áudio e vídeo, sendo possível procurar, reproduzir e baixar vídeos do YouTube. Para instalar o SMPlayer no Fedora basta executar:

sudo dnf install smplayer


Suporte à reprodução de DVDs criptografados

 Caso queira (ou precise) reproduzir DVDs criptografados, será necessário adicionar o repositório "negativo17 - Multimedia" no sistema para instalar o pacote necessário.

- Importe a chave de assinatura do repositório:

sudo rpm --import http://negativo17.org/repos/RPM-GPG-KEY-slaanesh

- Adicione o repositório "negativo17 - Multimedia":

sudo dnf config-manager --add-repo=http://negativo17.org/repos/fedora-multimedia.repo

- E instale o pacote libdvdcss:

sudo dnf install libdvdcss


Instalando o HandBrake

 O HandBrake é software usado para ripar de DVDs e Blu-rays, além de ser possível converter vídeos nos mais diversos formatos com o mesmo. Para instalar o HandBrake no seu Fedora (necessário ter habilitado o repositório "negativo17 - Multimedia", como mostrado logo acima) basta digitar:

sudo dnf install HandBrake-gui

Janela principal do HandBrake executando no Fedora 26 Workstation


Instalando o Spotify

 O Spotify é um dos serviços de streaming de músicas online mais populares da atualidade, contando com mais de 30 milhões de músicas no catálogo. Se você é usuário do serviço, confira como instalar o Spotify Client no Fedora acessando:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2016/12/Instalando-o-Spotify-no-openSUSE-e-no-Fedora.html#fedora


Instalando o Steam

 O Steam é a mais famosa plataforma de distribuição de jogos digitais desenvolvida pela Valve. Ele está disponível no repositório RPM Fusion Non-free e também no repositório do projeto negativo17 (este traz alguns pacotes extras, como por exemplo, o driver XPad da Valve). Primeiro, adicione o repositório "negativo17 - Steam" no sistema:

sudo dnf config-manager --add-repo=http://negativo17.org/repos/fedora-steam.repo

 E execute o comando abaixo para instalar o Steam:

sudo dnf install steam

Steam executando no Fedora 26 Workstation

 Para mais informações a respeito da instalação do Steam no Fedora, acesse:

  https://negativo17.org/steam/


Instalando o Telegram Desktop

 O Telegram é um aplicativo de mensagens instantâneas baseado na nuvem, tem foco na segurança e velocidade e é de código aberto. Veja como instalar o Telegram Desktop no Fedora acessando o nosso outro tutorial:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2016/10/Telegram-Desktop-no-openSUSE-e-Fedora.html

 Aproveite e siga o canal oficial do Blog Opção Linux no Telegram para ficar informado sobre os novos posts publicados, acesse o link https://t.me/BlogOpcaoLinux ou pesquise por @blogopcaolinux na caixa de busca do mesmo. :)

Instalando o Skype

 O Skype é um aplicativo que permite fazer chamadas de voz e vídeo, enviar mensagens instantâneas e de texto (SMS) para outras pessoas de qualquer lugar do mundo. Confira, no link abaixo, como instalar a versão mais recente do Skype no seu Fedora, acesse:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2017/06/Instalando-Skype-no-openSUSE-e-Fedora.html#fedora


Instalando o Dropbox no Fedora

 O Dropbox é um dos serviços de armazenamento e backup de arquivos na nuvem mais utilizados atualmente. Se você é usuário desse serviço e deseja instalar o Dropbox Client no seu Fedora, acesse o link abaixo e confira o passo a passo:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2017/05/Instalando-o-Dropbox-no-openSUSE-e-Fedora.html


Instalando o MEGA Sync no Fedora

 O MEGA é um serviço de armazenamento e hospedagem de arquivos em nuvem fundado por Kim Dotcom. Se você é usuário desse serviço, acesse o link abaixo que contém o passo a passo de instalação do MEGA Sync no Fedora:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2017/02/Instalando-o-MEGA-Sync-no-openSUSE-e-Fedora.html


Instalando um gerenciador de downloads e um cliente de torrents

 É sempre bom ter um gerenciador de downloads e um cliente de torrents instalado no sistema, principalmente se você é como eu, que sempre está baixando ISOs de outras distribuições Linux para testar. Abaixo mostro como instalar as duas opções que mais utilizo.

Instale o uGet no Fedora

 O uGet é um gerenciador de downloads de código aberto e multiplataforma; ele é leve, fácil de usar e conta com vários recursos, dentre eles estão o monitoramento da área de transferência, gerenciamento avançado de categorias, download de arquivos em lotes e muito mais. Para instalá-lo no Fedora basta executar:

sudo dnf install uget

uGet Download Manager executando no Fedora 26 Workstation

Instale o qBittorrent no Fedora

 Como o próprio nome sugere, o qBittorrent é um cliente de torrent multiplataforma e de código aberto, um dos melhores da atualidade. Ele é leve, tem uma interface bonita (semelhante ao uTorrent), é fácil de usar e possui várias funcionalidades, uma delas é o sistema de busca por torrents integrado (que realmente funciona). Para instalar o qBittorrent, basta executar:

sudo dnf install qbittorrent

Tela inicial do qBittorrent executando no Fedora 26 Workstation


Suporte para extração e criação de arquivos compactados

 Para poder compactar e extrair arquivos no Fedora 26, basta executar o comando abaixo para instalar as ferramentas necessárias::

sudo dnf install p7zip p7zip-plugins lzip cabextract unrar


Instalando o Oracle VM VirtualBox no Fedora

 O VirtualBox é um dos softwares de virtualização de sistemas operacionais mais populares, e para instalar no Fedora é bem fácil, confira como fazer a instalação do mesmo no nosso outro tutorial:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2016/03/instalando-oracle-virtualbox-no-fedora.html


Instalando o Google Chrome, Opera e Vivaldi no Fedora

 O Mozilla Firefox é um dos navegadores mais populares da atualidade e já vem pré-instalado no Fedora (assim como em várias distribuições), mas caso não queira utilizá-lo, abaixo mostro o passo a passo de instalação dos principais navegadores no Fedora.

Instalando o Google Chrome (64 bits)

 O Google Chrome é o navegador mais utilizado no Brasil e no mundo atualmente, porém, só está disponível para distribuições de 64 bits. Se o seu Fedora é de 64 bits e deseja instalar o Google Chrome, basta executar os comandos a seguir:

- Importe a chave de assinatura da Google:

sudo rpm --import https://dl.google.com/linux/linux_signing_key.pub

- Copie e cole todo o conteúdo abaixo no terminal e após, pressione Enter para adicionar o repositório do Google Chrome no sistema:

sudo tee /etc/yum.repos.d/google-chrome.repo <<RPMREPO
[google-chrome]
name=google-chrome
baseurl=http://dl.google.com/linux/chrome/rpm/stable/x86_64
enabled=1
gpgcheck=1
gpgkey=https://dl.google.com/linux/linux_signing_key.pub
RPMREPO

- Feito isso, instale o Google Chrome (estável) com:

sudo dnf install google-chrome-stable

Instalando o Opera (32 ou 64 bits)

 O Opera é um navegador desenvolvido pela Opera Software e tem o Chromium como "base". Apesar de ser pouco utilizado, ele traz vários recursos e funcionalidades exclusivas, dentre as principais estão o serviço de VPN gratuito e ilimitado, um bloqueador de anúncios "nativo" e a integração com Telegram, WhatsApp e Messenger (Facebook). Para instalar as principais versões do Opera no Fedora, acesse o link abaixo e confira o passo a passo:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2017/07/Instalando-o-Opera-no-openSUSE-e-no-Fedora.html#fedora


Instalando o Vivaldi (32 ou 64 bits)

 O Vivaldi é desenvolvido pela Vivaldi Technologies, empresa fundada pelo ex-CEO da Opera Software. Tendo como base o Chromium, o Vivaldi destaca-se pelas várias opções de personalização, tendo como público alvo os usuários avançados e também os usuários mais "antigos" do Opera (das versões 12.x e anteriores). Caso queira instalá-lo no seu Fedora, basta executar os comandos abaixo:

- Importe a chave de assinatura do repositório:

sudo rpm --import http://repo.vivaldi.com/archive/linux_signing_key.pub

- Adicione o repositório do Vivaldi no sistema:

  Se instalou o Fedora de 64 bits, copie e cole todo o conteúdo abaixo no terminal e pressione Enter:

sudo tee /etc/yum.repos.d/vivaldi.repo <<RPMREPO
[vivaldi]
name=vivaldi
baseurl=http://repo.vivaldi.com/archive/rpm/x86_64/
enabled=1
gpgcheck=1
gpgkey=http://repo.vivaldi.com/archive/linux_signing_key.pub
RPMREPO

  Se instalou o Fedora de 32 bits, copie e cole todo o conteúdo abaixo no terminal e pressione Enter:

sudo tee /etc/yum.repos.d/vivaldi.repo <<RPMREPO
[vivaldi]
name=vivaldi
baseurl=http://repo.vivaldi.com/archive/rpm/i386/
enabled=1
gpgcheck=1
gpgkey=http://repo.vivaldi.com/archive/linux_signing_key.pub
RPMREPO

- Logo após, instale o Vivaldi (estável) com:

sudo dnf install vivaldi-stable


Instalando o OpenJDK no Fedora

 O OpenJDK é uma implementação gratuita e de código aberto da plataforma Java, Standard Edition ("Java SE") e está disponível nos repositórios oficiais do Fedora.

  Caso queira instalar o ambiente de execução Java (JRE) no Fedora, execute o comando abaixo:

sudo dnf install java-1.8.0-openjdk


  Já para instalar o ambiente de desenvolvimento do Java (JDK), execute:

sudo dnf install java-1.8.0-openjdk-devel


Instalando o Oracle Java (JRE/JDK) no Fedora

 Caso queira utilizar o Java da Oracle (proprietário) no seu Fedora, basta acessar um dos links abaixo que contém as instruções de instalação:

  Para instalar o Oracle Java Runtime Environment (JRE):

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2016/09/instalando-oracle-java-jre-no-fedora.html


  Para instalar o Oracle Java Development Kit (JDK):

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2017/05/Como-instalar-o-Oracle-Java-JDK-no-Fedora.html


Instalando o Adobe Flash Player no Fedora

 Atualmente, a grande maioria dos sites mais acessados (como, por exemplo, o YouTube) já não "dependem" do Adobe Flash Player para exibir conteúdo multimídia, mas, caso necessite utilizá-lo, basta adicionar o repositório da Adobe no sistema:

  Se instalou o Fedora de 64 bits, execute:

sudo dnf install http://linuxdownload.adobe.com/adobe-release/adobe-release-x86_64-1.0-1.noarch.rpm


  Se instalou o Fedora de 32 bits, execute:

sudo dnf install http://linuxdownload.adobe.com/adobe-release/adobe-release-i386-1.0-1.noarch.rpm

 Após, importe a chave de assinatura do repositório:

sudo rpm --import /etc/pki/rpm-gpg/RPM-GPG-KEY-adobe-linux

 E instale o Adobe Flash Player com o comando:

  Para o Mozilla Firefox:

sudo dnf install flash-plugin


  Para o Opera e Vivaldi:

sudo dnf install flash-player-ppapi


Desabilitando ou habilitando o Firewall no Fedora

 O Fedora já traz o Firewall habilitado por padrão, você pode verificar se ele está sendo executado (ou não) através do comando:

sudo systemctl status firewalld.service

 O resultado será semelhante ao da imagem abaixo, que no meu caso, está ativo ( active (running) ):

Firewall está ativo no Fedora 26 Workstation
Tecle q para sair.

 Caso queira ou precise desabilitá-lo temporariamente (para resolver algum problema, por exemplo), basta executar:
   Lembrando que NÃO É NECESSÁRIO desabilitar o firewall, a menos que saiba o que está fazendo e/ou esteja enfrentando algum problema, ok?
sudo systemctl stop firewalld.service

 Para desabilitá-lo definitivamente (após executar o comando acima), tecle:

sudo systemctl disable firewalld.service

 Para habilitar novamente o firewall do Fedora basta executar:

sudo systemctl enable firewalld.service
  Esta dica é de autoria do nosso colaborador Morvan!


Desativando o SELinux no Fedora

O SELinux é um módulo de segurança para o Kernel Linux desenvolvido pela NSA em parceria com a Red Hat e que vem ativado por padrão no Fedora. Apesar de reforçar ainda mais a segurança que os sistemas GNU/Linux já proporcionam, o uso do SELinux em computadores pessoais pode causar alguns problemas, como por exemplo, impedir que você execute uma simples máquina virtual. Caso queira desativá-lo, acesse o link abaixo e confira o passo a passo:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2017/05/Como-ativar-ou-desativar-o-SELinux-no-Fedora-e-CentOS.html


Instalando outros ambientes gráficos

 O Fedora Workstation traz o GNOME como o ambiente de área de trabalho padrão (que é amado por muitos e odiado por outros), porém, é possível instalar facilmente outros desktops alternativos sem a necessidade de reinstalar o sistema a partir de um dos Spins oficiais. Abaixo você encontra os comandos para instalar os principais ambientes de área de trabalho disponíveis para o Fedora:

  KDE Plasma Desktop

sudo dnf install @kde-desktop

  Xfce Desktop

sudo dnf install @xfce-desktop

  LXQt Desktop

sudo dnf install @lxqt-desktop

  MATE-Compiz Desktop

sudo dnf install @mate-desktop

  Cinnamon Desktop

sudo dnf install @cinnamon-desktop

  LXDE Desktop

sudo dnf install @lxde-desktop

 Caso tenha instalado um dos Spins do Fedora e queira testar o GNOME 3, basta executar o comando abaixo para instalá-lo:

sudo dnf install @gnome-desktop


 Então é isso! Com essas poucas dicas o seu Fedora 26 Workstation estará pronto para uso no dia a dia! Caso tenha alguma dúvida, sugestão ou crítica a respeito deste tutorial, basta deixar o seu comentário logo abaixo, ou se preferir, entre em contato conosco!

 Aproveite e cadastre-se para receber todas as novidades do Blog Opção Linux no seu e-mail, ou siga-nos no Google+, no Twitter ou na nossa página no Facebook! :)

 Muito obrigado pela visita e até o próximo tutorial!

Referências:

Sandro de Castro

Sandro de Castro

Um cara apaixonado por Linux e tecnologia! Sandro é satentusiasta e fundador/mantenedor do Blog Opção Linux, está sempre à procura por novos conhecimentos a fim de ajudar os iniciantes no Linux, desde a instalação das principais distribuições quanto ao uso no dia a dia.



  Olá! Seu comentário é muito importante para nós, portanto, fique à vontade para expressar a sua opinião sobre o post acima em um dos sistemas de comentários disponíveis (Disqus, Blogger/Google ou Facebook). Mas antes de escrever algo, fique atento:

  • É permitido colocar links nos comentários, mas eles serão moderados antes da publicação;
  • A prática de SPAM é proibida. Comentários feitos apenas com a intenção de divulgar um site ou blog serão excluídos;
  • Seja educado! Não é permitido o uso de linguagem imprópria e/ou ofensiva;
  • Evite escrever todo o seu TEXTO EM CAIXA ALTA;
  • Caso queira falar sobre outro assunto (que não tenha relação com esse post), poderá entrar em contato diretamente conosco!

Postar um comentário:

0 Comentários: