Abril 2018
Sua fonte de informação sobre Linux, com notícias, tutoriais e dicas de fácil entendimento para usuários do openSUSE, Fedora, Debian e Ubuntu!

 Foi lançado hoje, dia 26 de abril de 2018, a mais recente versão com Longo Tempo de Suporte (LTS) do Ubuntu, a 18.04 "Bionic Beaver", trazendo uma série de novidades, atualização de pacotes e aprimoramentos. Esta também é a primeira versão LTS a utilizar o GNOME como interface gráfica padrão depois que o Unity foi descontinuado pela Canonical.

 Dentre algumas das novidades estão o Kernel Linux 4.15, a opção de instalação mínima no instalador padrão, aplicativos do GNOME atualizados para a versão 3.28 (exceto o Nautilus) e a troca de alguns utilitários (como a Calculadora do GNOME) para o formato Snap. Além disso, agora não é mais necessário rodar um "apt update" após adicionar um repositório PPA, a lista de repositórios será atualizada automaticamente ao executar o comando para instalar os pacotes fornecidos pelo mesmo. Para mais detalhes, clique aqui e acesse as Notas da Versão.


 E como já é de costume, preparamos um tutorial com algumas dicas do que fazer após instalar o Ubuntu 18.04 LTS, dentre elas estão a instalação de codecs e players multimídia, de aplicativos para edição de áudio, vídeo e imagem, da Steam, de navegadores como o Google Chrome e Opera, do VirtualBox e muito mais!

  Tutorial testado no Ubuntu 18.04 LTS 'Bionic Beaver' de 64 bits, com ambiente de área de trabalho GNOME 3.28.

Os principais tópicos deste tutorial:

Sua fonte de informação sobre Linux, com notícias, tutoriais e dicas de fácil entendimento para usuários do openSUSE, Fedora, Debian e Ubuntu!

 Foi lançado a algumas horas atrás o Ubuntu 18.04 "Bionic Beaver", a mais recente versão LTS que terá suporte até abril de 2023. Além do Kernel 4.15, esta nova versão traz o LibreOffice 6.0 e GNOME 3.28 como interface gráfica padrão. Você pode conferir todos os detalhes acessando as Notas da Versão.

 E para ajudar principalmente os iniciantes, preparamos este breve guia com 10 sugestões do que fazer após instalar o Ubuntu 18.04 LTS. Vamos lá?!

Tutorial testado no Ubuntu 18.04 LTS 'Bionic Beaver' (64 bits), com ambiente de área de trabalho GNOME 3.28.
Sua fonte de informação sobre Linux, com notícias, tutoriais e dicas de fácil entendimento para usuários do openSUSE, Fedora, Debian e Ubuntu!

 Foi disponibilizado hoje (26 de abril de 2018), após vários meses de desenvolvimento, a versão final do Ubuntu 18.04 LTS (codinome "Bionic Beaver") que chega com várias novidades, atualização de pacotes e aprimoramentos. E por ser uma versão LTS, esta terá o suporte a atualizações e correções de erros pelos próximos 5 anos, ou seja, até abril de 2023.

 Tendo como base o Linux Kernel 4.15, o Ubuntu 18.04 traz uma série de mudanças em relação às últimas versões LTS, uma delas é adoção do GNOME Shell (no caso, o 3.28) como interface gráfica padrão, substituindo também o gerenciador de login LightDM pelo do GNOME, o GDM. Ao contrário do que ocorreu no 17.10, o Ubuntu "Bionic Beaver" terá o Xorg como servidor de exibição padrão e o Wayland como uma opção. Espera-se que, na próxima LTS (a ser lançada em 2020), o Wayland seja o servidor de exibição padrão.

 Outra mudança que você perceberá ao instalar o Ubuntu 18.04 (incluindo a maioria dos sabores oficiais) é a opção de instalação mínima que foi adicionada ao instalador, que conta com um ambiente de desktop básico, um navegador (Firefox) e utilitários do sistema. Quanto aos aplicativos, o GNOME To Do (gerenciador de tarefas) foi incluído na instalação padrão, assim como a suíte de escritório LibreOffice foi atualizada para a versão 6.0.

Wallpaper padrão do Ubuntu 18.04 LTS (Bionic Beaver)
Wallpaper padrão do Ubuntu 18.04 (Bionic Beaver)
Sua fonte de informação sobre Linux, com notícias, tutoriais e dicas de fácil entendimento para usuários do openSUSE, Fedora, Debian e Ubuntu!

 O PyCharm é um Ambiente de Desenvolvimento Integrado (IDE) multiplataforma da JetBrains para desenvolvimento em Python. Além de trazer um conjunto de ferramentas úteis para um desenvolvimento produtivo, o IDE fornece capacidades de alta classe para o desenvolvimento web profissional com os frameworks Django, Flask e Google App Engine.

 Ele também possui suporte a diversos Sistemas de Controle de Versão (VCS) e interpretador Python remoto, bem como a integração com GitHub, gerador de Diagramas de Classe e ORM, criação e gerenciamento de ambientes virtuais (virtualenv), dentre várias outras funcionalidades. Confira todos os recursos do PyCharm no site oficial da JetBrains, acesse:

Conheça mais sobre o PyCharm  

 O PyCharm possui duas versões principais, a "Professional" (que é paga e possui todos os recursos citados anteriormente) e a "Community" (esta é gratuita e de código aberto, porém, tem menos recursos que a versão paga).
 Neste tutorial, você vai aprender a instalar manualmente o PyCharm Community no Debian, Ubuntu, Linux Mint e em distribuições derivadas de um jeito simples e fácil.

  Tutorial testado no Debian 9.4 "Stretch" e no Ubuntu 18.04 LTS (Bionic Beaver).
Sua fonte de informação sobre Linux, com notícias, tutoriais e dicas de fácil entendimento para usuários do openSUSE, Fedora, Debian e Ubuntu!

 O TeamViewer é o mais popular software para acesso remoto, disponível para Linux, Chrome OS, Windows e para smartphones Android, iOS e BlackBerry. Além de estabelecer conexões de entrada e saída para suporte ou acesso a outros computadores em tempo real, com o TeamViewer também é possível participar de reuniões e apresentações, conversar com outras pessoas ou grupos e faça chamadas em vídeo, tudo isso através de uma interface simples e fácil de usar. Apesar de ser um software proprietário, o TeamViewer é gratuito para uso pessoal e não comercial; para mais detalhes, basta acessar o site oficial:

Conheça mais sobre o TeamViewer  

 Por muitos o TeamViewer para Linux foi baseado no Wine, porém, foi anunciado a alguns dias atrás uma nova versão nativa para Linux desenvolvida em Qt, com suporte a sistemas de 64 bits (sem dependências de 32 bits) e, para ficar ainda melhor, foi criado um repositório oficial para as principais distribuições RPM e DEB. Com isso, você sempre terá a versão mais recente do TeamViewer no seu sistema, não sendo necessário baixar manualmente o pacote de instalação a cada nova atualização! :)

 Neste tutorial você vai aprender a instalar o TeamViewer 13 no seu Debian, no Ubuntu, Linux Mint e em sistemas derivados. Vamos lá então?!

  Tutorial testado no Debian 9.3 "Stretch", Ubuntu 17.10 "Artful Aardvark" e no Linux Mint 18.3 "Sylvia".
  O TeamViewer não é compatível com o servidor gráfico Wayland, sendo necessário fazer login na Sessão com Xorg para utilizá-lo, ok?