Verificando MD5 e SHA-256 de arquivos pelo terminal no Linux

Aprenda, nesta dica, a verificar a integridade dos seus arquivos pelo terminal com o MD5SUM e o SHA256SUM.

Como verificar MD5 e SHA-256 de arquivos pelo terminal no Linux

Veja, nesta dica, como verificar a integridade dos seus arquivos pelo terminal com o MD5SUM e o SHA256SUM.

 Quase sempre baixamos alguma "coisa" da internet, seja um arquivo compactado, um software ou, pra quem tem o costume de testar outras outras distribuições Linux (assim como eu), baixar várias ISOs, mas são poucas as pessoas que checam se o arquivo está "perfeito" após o download.

 Mesmo que o seu gerenciador de downloads indique que o seu arquivo foi baixado completamente, ele pode estar com algum erro, e foi isso que aconteceu comigo em 2013, quando baixei o Ubuntu 13.04 "Raring Ringtail" para testar. Gravei a ISO no DVD e após reiniciei o computador, mas nem cheguei a ver as opções de testar ou instalar o Ubuntu, ficou somente na tela de carregamento com o logo do Ubuntu (e não passava disso). O DVD era de qualidade e não tinha nenhum arranhado, mesmo assim joguei fora e gravei mais 3 DVDs, mas aconteceu o mesmo problema em todos, depois disso é que resolvi pesquisar no Google porque estava acontecendo isso, foi aí que descobri que a ISO estava corrompida após verificar o MD5 da mesma.

 Ao fazer o download de algum programa (principalmente alguma ISO de uma distribuição Linux), você já deve ter percebido que também é disponibilizado um arquivo que, geralmente, tem o mesmo nome do arquivo que está baixando, mas com uma "terminação" diferente (.md5 | .md5.txt | .sha256 | .sha256.txt, dentre outros), ou somente MD5SUM ou SHA256SUM (que é o caso do Ubuntu).
 Esse(s) arquivo(s) contém um código de verificação chamado de hash, que é calculado através do arquivo original, com ele é possível saber, por exemplo, se a ISO da sua distribuição Linux favorita que acabou de baixar não está corrompida ou se sofreu alguma modificação de terceiros. E é isso que você vai aprender nesta dica, utilizando o md5sum e o sha256sum, incluídos no pacote coreutils, que já vem pré-instalado em qualquer distribuição Linux.

 Então chega de enrolação e vamos lá!


 Abra um terminal e "entre" na pasta onde baixou o seu arquivo, por exemplo, caso esteja na pasta "Downloads", execute:

cd /home/$USER/Downloads

 Feito isso, siga o(s) procedimento(s) abaixo!


Verificando o hash MD5


 Para verificar manualmente o hash MD5 do seu arquivo basta executar:

md5sum [nome-do-seu-arquivo]

 Exemplo (no caso, utilizando o pacote de instalação do LibreOffice que baixei para este teste):

######  EXEMPLO DE USO DO COMANDO MD5SUM  ######
md5sum LibreOffice_5.2.2_Linux_x86-64_rpm.tar.gz

 A saída do comando será semelhante a esta abaixo (screenshot):

$ md5sum LibreOffice_5.2.2_Linux_x86-64_rpm.tar.gz
67fac09efab4fcdcb3a8d530929d38a0  LibreOffice_5.2.2_Linux_x86-64_rpm.tar.gz

 Você deverá comparar o hash alfanumérico que aparecer no comando acima com o hash disponibilizado no site onde baixou o seu arquivo, se forem iguais, indica que seu arquivo está íntegro, mas se o resultado obtido no terminal for diferente, o seu arquivo está corrompido.
 No meu caso, o hash MD5 do pacote do LibreOffice que baixei é 67fac09efab4fcdcb3a8d530929d38a0, que é o mesmo disponível no site do LibreOffice (screenshot), portanto está Ok!


 Também é possível checar "automaticamente" se o arquivo está ou não corrompido, para isso você deverá baixar e salvar o arquivo de verificação MD5 na mesma pasta onde baixou o seu pacote/software/ISO (geralmente disponibilizado na própria página de download); e executar o comando md5sum com a opção -c (checar):

md5sum -c [arquivo-de-verificação]

 Exemplo:

######  EXEMPLO DE USO DO COMANDO MD5SUM -C ######
md5sum -c LibreOffice_5.2.2_Linux_x86-64_rpm.tar.gz.md5
* Note que no caso do LibreOffice esse arquivo já vem com a terminação ".md5".

 A saída do comando (no meu caso) foi a seguinte:

$ md5sum -c LibreOffice_5.2.2_Linux_x86-64_rpm.tar.gz.md5
LibreOffice_5.2.2_Linux_x86-64_rpm.tar.gz: SUCESSO

 Caso apareça a mensagem "SUCESSO" ao rodar o comando acima, indica que o seu arquivo está íntegro (screenshot), mas se aparecer a mensagem "FALHOU", indica que o seu arquivo está corrompido, neste caso você terá que baixá-lo novamente.








Verificando o hash SHA-256


 O processo é semelhante ao MD5 descrito acima, mudando somente o comando. Para verificar manualmente o hash SHA-256 do seu arquivo basta executar:

sha256sum [nome-do-seu-arquivo]

 Exemplo (utilizando a ISO do openSUSE Leap 42.1):

######  EXEMPLO DE USO DO COMANDO SHA256SUM  ######
sha256sum openSUSE-Leap-42.1-DVD-x86_64.iso

 A saída do comando será semelhante a esta abaixo (screenshot):

$ sha256sum openSUSE-Leap-42.1-DVD-x86_64.iso
8576e84822cdbe566bf551e28a169fc028229831eba9f07a4c1f84302c5ddb09  openSUSE-Leap-42.1-DVD-x86_64.iso

 Compare o hash alfanumérico que aparecerá no terminal com o hash SHA-256 disponibilizado no site onde baixou o seu arquivo, se forem iguais, indica que seu arquivo está íntegro, mas se o resultado obtido no terminal for diferente, o arquivo está corrompido, neste caso você deverá fazer novamente o download do arquivo.
 No meu caso, o hash SHA-256 obtido da ISO do openSUSE Leap 42.1 que baixei é 8576e84822cdbe566bf551e28a169fc028229831eba9f07a4c1f84302c5ddb09, que é o mesmo disponível no site do openSUSE (screenshot), portanto está Ok!


 Para verificar "automaticamente" se o arquivo está ou não corrompido você deverá baixar e salvar o arquivo de verificação SHA-256 na mesma pasta onde baixou o seu pacote/software/ISO, execute o comando sha256sum com a opção -c (checar):

sha256sum -c [arquivo-de-verificação]

 Exemplo:

######  EXEMPLO DE USO DO COMANDO SHA256SUM -C  ######
sha256sum -c openSUSE-Leap-42.1-DVD-x86_64.iso.sha256
* O arquivo de verificação do openSUSE Leap já vem com a terminação ".sha256".

 A saída do comando (no meu caso) foi:

$ sha256sum -c openSUSE-Leap-42.1-DVD-x86_64.iso.sha256
openSUSE-Leap-42.1-DVD-x86_64.iso: SUCESSO

 Se aparecer a mensagem "SUCESSO" ao rodar o comando acima, isso indica que o seu arquivo está íntegro (screenshot), mas se aparecer a mensagem "FALHOU", o seu arquivo está corrompido, você deverá baixá-lo novamente.


 É bem simples, não?! Mas nem sempre encontramos facilmente os arquivos de verificação MD5 e SHA-256 dos arquivos que queremos baixar, caso não encontre, você deverá pesquisar no próprio site onde fez o download. No caso do Fedora (por exemplo), eles estão numa página específica, confira clicando aqui.


 Tem alguma dúvida, sugestão ou crítica a respeito deste tutorial? Então basta deixar o seu comentário logo abaixo, ou se preferir, entre em contato conosco!
 Aproveite e cadastre-se para receber todas as novidades do blog Opção Linux no seu e-mail, ou siga-nos no Google+, no Twitter ou na nossa página no Facebook, aproveite que essas opções ainda são gratuitas! :)

 Obrigado pela visita e até o próximo tutorial!


Referências:




COMENTÁRIOS

OATENÇÃO
Anúncio

Nome

#BlogOpçãoLinux,1,Adobe Flash Player,1,Android Studio,2,AnyDesk,1,Artigo,39,Áudio e Vídeo,1,Autor Convidado,3,AV Linux,4,Backup,2,Brasero,1,CentOS,3,Debian,20,Déjà Dup,1,Dica,103,Dolphin Emulator,1,Fedora,53,Fedy,1,Firefox,2,GNOME,5,Google Chrome,1,GParted,2,GRUB,3,I-Nex,1,Intel Graphics,2,IRPF,3,Java,8,K3b,1,KDE,6,Kdenlive,1,Lançamento,37,Lançamento - Novatec,9,Leap,2,LibreOffice,1,Linux,25,Linux Mint,7,Microsoft Edge,1,Morvan,1,MultiBootUSB,1,NetBeans,1,Notícias,47,NVIDIA,1,OpenMandriva,2,openSUSE,47,openSUSE Leap,6,openSUSE Tumbleweed,1,Opera,2,PC-BSD,1,PeaZip,1,pen drive,6,Pós-instalação,7,PyCharm,2,Recuperação,2,Redo Backup and Recovery,1,SELinux,2,Skype,2,Spotify,2,SUSE,12,Tchelinux,1,TDE,1,Team Fortress 2,1,TeamViewer,4,Telegram,4,Terminal,4,Ubuntu,36,Ventoy,1,VirtualBox,8,VMware Player,6,Windows,2,WineHQ,1,zypper,1,
ltr
item
Blog Opção Linux: Verificando MD5 e SHA-256 de arquivos pelo terminal no Linux
Verificando MD5 e SHA-256 de arquivos pelo terminal no Linux
Aprenda, nesta dica, a verificar a integridade dos seus arquivos pelo terminal com o MD5SUM e o SHA256SUM.
https://1.bp.blogspot.com/-aX0Fjcl63Is/WBcovbJu_XI/AAAAAAAAE9M/7VJsXZgg91M6MzC1jwNnvxVqaBWPaje_ACLcB/s400/Verificar-Checksum-MD5-SHA-256-no-terminal.png
https://1.bp.blogspot.com/-aX0Fjcl63Is/WBcovbJu_XI/AAAAAAAAE9M/7VJsXZgg91M6MzC1jwNnvxVqaBWPaje_ACLcB/s72-c/Verificar-Checksum-MD5-SHA-256-no-terminal.png
Blog Opção Linux
https://www.blogopcaolinux.com.br/2016/11/verificar-md5-sha256-de-arquivos-terminal-linux.html
https://www.blogopcaolinux.com.br/
https://www.blogopcaolinux.com.br/
https://www.blogopcaolinux.com.br/2016/11/verificar-md5-sha256-de-arquivos-terminal-linux.html
true
7244430709813195206
UTF-8
Carregado todas as postagens Não encontramos nenhuma postagem VER TUDO Leia + Responder Cancelar resposta Excluir By Home PÁGINAS POSTAGENS Ver Tudo RECOMENDADO PARA VOCÊ TAG ARQUIVO PESQUISAR... TODOS OS POSTS Não encontramos nenhuma correspondência com o seu pedido Voltar para a Página Inicial Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESTE CONTEÚDO PREMIUM ESTÁ BLOQUEADO PASSO 1: Compartilhe em uma rede social PASSO 2: Clique no link na sua rede social Copiar todo o Código Selecionar todo o Código Todos os códigos foram copiados para a Área de Transferência Não foi possível copiar o código / texto, por favor, pressione [CTRL]+[C] (ou CMD+C no Mac) para copiar Índice de Conteúdo