Dezembro 2017
Sua fonte de informação sobre Linux, com notícias, tutoriais e dicas de fácil entendimento para usuários do openSUSE, Fedora, Debian e Ubuntu!
SUSE irá realizar uma webinar para falar sobre software para Enterprise Storage

 A SUSE, empresa pioneira em software open source, infraestrutura de nuvem e armazenamento, promoverá um webinar com o objetivo de esclarecer dúvidas sobre a utilização do software e o hardware de storage. A ocasião será uma oportunidade para esclarecer pontos de como o software e o hardware de storage podem ser utilizados separadamente.

 A abordagem adequada para o Storage definido por Software deve fornecer uma solução altamente escalável que reduz drasticamente os custos de armazenamento e despesas operacionais. Esse modelo vem para reduzir a complexidade, já que o software, responsável por controlar as capacidades do sistema, é independente do hardware.

 Durante o webinar, Aslan Ramos, engenheiro de sistemas da SUSE, discutirá a importância que esse assunto vem ganhando nos últimos anos, além de abordar questões relevantes do SUSE Enterprise Storage, solução de armazenamento inteligente definida por software, com tecnologia Ceph, a qual permite transformar a infraestrutura de armazenamento de uma empresa a fim de reduzir custos ao fornecer uma escalabilidade ilimitada.

 A participação no webinar é gratuita e possui vagas limitadas, para se inscrever basta acessar este link.

SERVIÇO

     Webinar: Mais armazenamento por Menos com Storage Definido por Software

     Palestrante: Aslan Ramos, engenheiro de sistemas da SUSE

     Data: 14 de dezembro de 2017

     Horário: 10h

     Inscrições: https://goo.gl/U1kJvb


Sobre a empresa

 A SUSE, pioneira em software open source, fornece soluções confiáveis e interoperáveis de Linux, infraestrutura de nuvem e armazenamento que dão às empresas maior controle e flexibilidade. Com mais de 20 anos de excelência em engenharia, um serviço excepcional e um ecossistema de parceiros sem igual, a SUSE fornece produtos e suporte que ajudam os clientes a gerenciar a complexidade, reduzir custos e fornecer serviços essenciais com confiança. Os relacionamentos duradouros que a companhia construiu permitem adaptar e entregar a inovação mais inteligente que os clientes precisam para ter sucesso hoje e amanhã. Para obter mais informações, visite www.suse.com.
Sua fonte de informação sobre Linux, com notícias, tutoriais e dicas de fácil entendimento para usuários do openSUSE, Fedora, Debian e Ubuntu!
Instalando a versão mais recente do TeamViewer no openSUSE, Fedora e no CentOS

 O TeamViewer é o mais popular software para acesso remoto, disponível para Linux, Chrome OS, Windows e para smartphones Android, iOS e BlackBerry. Além de estabelecer conexões de entrada e saída para suporte ou acesso a outros computadores em tempo real, com o TeamViewer também é possível participar de reuniões e apresentações, conversar com outras pessoas ou grupos e faça chamadas em vídeo, tudo isso através de uma interface simples e fácil de usar. Apesar de ser um software proprietário, o TeamViewer é gratuito para uso pessoal e não comercial; para mais detalhes, basta acessar o site oficial:

Conheça mais sobre o TeamViewer  

 Por muitos o TeamViewer para Linux foi baseado no Wine, porém, foi anunciado a alguns dias atrás uma nova versão nativa para Linux desenvolvida em Qt, com suporte a sistemas de 64 bits (sem dependências de 32 bits) e, para ficar ainda melhor, foi criado um repositório oficial para as principais distribuições RPM e DEB. Com isso, você sempre terá a versão mais recente do TeamViewer no seu sistema, não sendo necessário baixar manualmente o pacote de instalação a cada nova atualização! :)

 Neste tutorial você vai aprender a instalar o TeamViewer 13 no seu openSUSE, no Fedora e no CentOS, além de adicionar o repositório oficial no seu sistema. Vamos lá?!

  Tutorial testado no openSUSE Tumbleweed, openSUSE Leap 42.3, Fedora 27 Workstation e no CentOS 7.3.
  O TeamViewer não é compatível com o servidor gráfico Wayland, sendo necessário fazer login na Sessão com Xorg para utilizá-lo, ok?
 FIQUE ATENTO - Caso esteja utilizando o CentOS 7, é necessário que tenha o repositório EPEL habilitado no seu sistema. Para adicioná-lo, basta executar o comando abaixo:

sudo yum install https://dl.fedoraproject.org/pub/epel/epel-release-latest-7.noarch.rpm
Sua fonte de informação sobre Linux, com notícias, tutoriais e dicas de fácil entendimento para usuários do openSUSE, Fedora, Debian e Ubuntu!
SUSE completa 25 anos com atuação especializada em open source

 Há 26 anos, Linus Torvalds, um universitário do curso de ciência da computação da Finlândia, deu início a criação de um sistema operacional gratuito como um "hobby". O que ele não sabia é que esse sistema operacional se tornaria o maior de código aberto do mundo com o nome de Linux, em homenagem ao seu criador.

 Hoje, o Linux é utilizado pelas mais diversas empresas nos mais variados processamentos de informações. O sistema é utilizado, por exemplo, com as soluções Open Source da SUSE, empresa pioneira em infraestrutura de software baseada em código aberto, em ambientes de missão crítica.

 A SUSE, que foi a primeira a acreditar nesse projeto e apostar em uma distribuição Linux Enterprise, completa 25 anos em 2017 e reforça seus investimentos em um portfólio que atenda as exigências do mercado para armazenamento definido por software com o crescimento da virtualização de servidores. Ao longo desses anos, a companhia acumulou expertise e reconhecimento do mercado global, já tendo atendido milhares de clientes, além de ter apresentado um crescimento expressivo nos últimos anos, que atingiu 18% globalmente em 2016.

 Tal fortalecimento é parte da estratégia de expansão da empresa que, com a conclusão da aquisição de tecnologias e talentos da Hewlett Packard Enterprise (HPE), passou a trabalhar em uma oferta 100% open source focada na expansão da solução Openstack de Infraestrutura as a Service (IaaS) e acelerou sua entrada no mercado em ascensão de Plataforma as a Service (PaaS), tudo baseado no Cloud Foundry.






 Quanto às novidades da empresa no setor, destaque para a mais recente delas, a Plataforma SUSE CaaS (Container as a Service), a qual permite o desenvolvimento e acompanhamento para aplicativos e serviços baseados em containers.

 O CaaS tem se tornado cada vez mais relevante, visto que as organizações que procuram melhorar a agilidade comercial estão adotando uma abordagem nessa infraestrutura para suportar a contenção de suas aplicações. A maioria está em containers de aplicativos já existentes ou usando uma moderna arquitetura de microservices. A nova plataforma da SUSE suporta ambas as táticas, ajudando os clientes a serem mais ágeis e a reduzirem os custos operacionais.

 De acordo com uma pesquisa realizada pela própria companhia, 95% das empresas expressaram interesse na abordagem de armazenamento flexível e quase dois terços, ou seja, 63%, disseram que devem adotar o storage definido por software nos próximos 12 meses. Com isso, surge a importância de ter um sistema capaz de trazer esta tecnologia para os aplicativos como container.

 Com uma atuação global, a SUSE vem olhando com mais cuidado para determinados mercados a fim de solidificar sua atuação. Um exemplo disso é o que vem acontecendo na América Latina, principalmente no Brasil, onde, nos últimos dois anos, a companhia duplicou sua equipe de vendas e está constantemente investindo na contratação de engenheiros e desenvolvedores locais, uma medida que visa fomentar cada vez mais a capacitação desses profissionais, além de prestigiar o que o mercado brasileiro tem de melhor.


"Nossos investimentos em capacitação profissional local e em plataformas que auxiliam cada vez mais as comunidades reforçam que nossos 25 anos de existências trazem experiência ao nosso crescente portfólio de aplicações", observa Sérgio Toshio, VP e General Manager da SUSE na América Latina.


 Também como parte da estratégia de reforço de sua atuação nesses 25 anos, recentemente a companhia não tem medido esforços para estreitar parcerias com grandes nomes do mercado de tecnologia como Microsoft, SAP, IBM, HPE, Lenovo e Fujitsu, entre outros. Esta última, inclusive, lançou recentemente um novo serviço de suporte em parceria com a SUSE, para atender a demanda da indústria em um programa de Linux corporativo.


Sobre a empresa

 A SUSE, pioneira em software open source, fornece soluções confiáveis e interoperáveis de Linux, infraestrutura de nuvem e armazenamento que dão às empresas maior controle e flexibilidade. Com mais de 20 anos de excelência em engenharia, um serviço excepcional e um ecossistema de parceiros sem igual, a SUSE fornece produtos e suporte que ajudam os clientes a gerenciar a complexidade, reduzir custos e fornecer serviços essenciais com confiança. Os relacionamentos duradouros que a companhia construiu permitem adaptar e entregar a inovação mais inteligente que os clientes precisam para ter sucesso hoje e amanhã. Para obter mais informações, visite www.suse.com.
Sua fonte de informação sobre Linux, com notícias, tutoriais e dicas de fácil entendimento para usuários do openSUSE, Fedora, Debian e Ubuntu!
Como instalar o AnyDesk no openSUSE e no Fedora

 O AnyDesk é um software proprietário para acesso remoto com integração da área de transferência e suporte ao compartilhamento de arquivos, disponível gratuitamente (uso não comercial) para Linux, FreeBSD, macOS e Windows.
 Com uma interface simples e de fácil uso, o AnyDesk é, sem dúvidas, uma excelente alternativa ao TeamViewer. Ele utiliza um codec de vídeo inovador, o DeskRT, projetado especificamente para as interfaces de usuário capaz de comprimir e transmitir os dados a 60 FPS sem perda de qualidade, podendo ser usado sem problemas em conexões com velocidade a partir de 100 Kbps.

 Estes e outros detalhes você pode conferir acessando o site oficial do AnyDesk:

Conheça mais sobre o AnyDesk  

 Abaixo você vai aprender a instalar a versão mais recente do AnyDesk (para Linux) no seu openSUSE e no Fedora, vamos lá?!
 Tutorial testado no openSUSE Tumbleweed, openSUSE Leap 42.3 e no Fedora 27 Workstation.
  O AnyDesk não é compatível com o servidor gráfico Wayland, sendo necessário fazer login na Sessão com Xorg para utilizá-lo, ok?