Julho 2017
Sua fonte de informação sobre Linux, com notícias, tutoriais e dicas de fácil entendimento para usuários do openSUSE, Fedora, Debian e Ubuntu!
O que fazer após instalar o openSUSE Leap 42.3

 No dia 26 de julho de 2017 (ontem) foi disponibilizado o openSUSE Leap 42.3, tendo como base o Linux Kernel 4.4 (de longo suporte) e trazendo várias atualizações de pacotes em relação à versão anterior. Confira mais detalhes a respeito do Leap 42.3 acessando este link.

 E para ajudar (principalmente) os iniciantes, preparamos algumas dicas do que fazer após instalar o openSUSE Leap 42.3, como a instalação dos codecs e players multimídia, como o VLC, SMPlayer e o Audacious, instalação do OpenJDK e do Oracle JRE/JDK, de navegadores populares como o Google Chrome, Opera e Vivaldi, do Adobe Flash Player e várias outras "melhorias".

  Este tutorial foi testado no openSUSE Leap 42.3, com o ambiente de área de trabalho GNOME 3.20.2.

Sua fonte de informação sobre Linux, com notícias, tutoriais e dicas de fácil entendimento para usuários do openSUSE, Fedora, Debian e Ubuntu!
Lançado o openSUSE Leap 42.3, faça já o download!

 Após 252 dias do lançamento da última versão, o projeto openSUSE anunciou hoje (26/07/2017) a disponibilidade do openSUSE Leap 42.3, a terceira e última atualização da série 42.x, contando com um suporte de aproximadamente 18 meses. Esta versão teve um ciclo de desenvolvimento mais curto que as anteriores e também foi a primeira a utilizar o modelo "Rolling Release" (não foi publicado versões Alfa ou Beta do mesmo), semelhante ao openSUSE Tumbleweed.

 O openSUSE Leap é baseado no código fonte do SUSE Linux Enterprise (SLE), e esta mais recente versão adiciona ainda mais pacotes do SLE 12 Service Pack 3, sincronizando vários pacotes em comum. A base de código compartilhada permite que o openSUSE Leap 42.3 receba uma manutenção aprimorada e correções de bugs tanto da comunidade openSUSE quanto dos engenheiros da SUSE.

"Leap 42.3 é o ponto culminante de vários anos de esforço integrando a base de código Enterprise da SUSE com o excepcional trabalho de alta qualidade da comunidade openSUSE", disse Richard Brown, presidente do Conselho de Administração do projeto openSUSE. "Estou excepcionalmente orgulhoso do que o projeto openSUSE conseguiu com o Leap 42. 3 e espero que nossos usuários apreciem esta estável, ainda que inovadora, para a comunidade Linux, que pode realmente ser confiado para trabalhar."
Sua fonte de informação sobre Linux, com notícias, tutoriais e dicas de fácil entendimento para usuários do openSUSE, Fedora, Debian e Ubuntu!

A partir da sua nova plataforma SUSE CaaS (Container as a Service), a empresa abordará a relevância dessa nova ferramenta na área de TI.

 Os containers provaram ser ferramentas úteis para o desenvolvimento de aplicativos e as equipes de operações, desempenhando um papel fundamental na facilitação de importantes mudanças de transformação e tocando tudo, desde arquitetura de aplicativos e opções de infraestrutura até processos comerciais e modelos operacionais.

 A SUSE, empresa pioneira em software de open source, com soluções de Linux, infraestrutura de nuvem e armazenamento, aproveitará o momento dessa nova tendência de utilização de containers para apresentar durante o webinar, no dia 01 de agosto, o SUSE CaaS Platform (Container as a Service), sua nova plataforma de desenvolvimento e acompanhamento para aplicativos e serviços baseados em containers. Sob o tema "Transformando a TI com Containers", o webinar apresentará também alguns casos de uso populares para containers e esclarecerá com qual plataforma SUSE CaaS a empresa pode construir, entregar e gerenciar workloads em containers.

 Durante o webinar, Vinicius Neuhauss, engenheiro de sistemas da SUSE, falará sobre a utilidade dos containers para desenvolver aplicativos e equipes de operações, já que as organizações estão cada vez mais em busca de melhorar a agilidade comercial. A maioria está em containers de aplicativos já existentes ou usando uma moderna arquitetura de microservices.

 A participação no webinar é gratuita e possui vagas limitas, para se inscrever basta acessar https://goo.gl/x5VKVV.

SERVIÇO

    Webinar: SUSE CaaS Platform

    Palestrante: Vinicius Neuhauss - Engenheiro de sistemas da SUSE

    Data: 1 de Agosto de 2017

    Horário: 10h - 11h

    Inscrições: https://goo.gl/x5VKVV


Sobre a empresa

 A SUSE, pioneira em software open source, fornece soluções confiáveis e interoperáveis de Linux, infraestrutura de nuvem e armazenamento que dão às empresas maior controle e flexibilidade. Com mais de 20 anos de excelência em engenharia, um serviço excepcional e um ecossistema de parceiros sem igual, a SUSE fornece produtos e suporte que ajudam os clientes a gerenciar a complexidade, reduzir custos e fornecer serviços essenciais com confiança. Os relacionamentos duradouros que a companhia construiu permitem adaptar e entregar a inovação mais inteligente que os clientes precisam para ter sucesso hoje e amanhã. Para obter mais informações, visite www.suse.com.


 Cadastre-se para receber todas as novidades do Blog Opção Linux no seu e-mail, ou siga-nos no Google+, no Twitter e na nossa página no Facebook! :)

 Obrigado pela visita e até +!
Sua fonte de informação sobre Linux, com notícias, tutoriais e dicas de fácil entendimento para usuários do openSUSE, Fedora, Debian e Ubuntu!

 A 5ª edição do best-seller PHP para quem conhece PHP (atualizado para o PHP 7), do autor Juliano Niederauer, que é referência nacional em PHP, apresenta recursos avançados desta poderosa linguagem de programação para a Web.

 O livro apresenta recursos avançados desta poderosa linguagem de programação para a Web. Aborda diversos assuntos úteis ao desenvolvedor, como cookies e sessões, upload de arquivos, geração de imagens e gráficos, arquivos PDF, templates, abstração de bancos de dados, entre outros. Além disso, contém uma abrangente revisão sobre PHP, para aqueles que tiveram pouco contato com a linguagem.
Sua fonte de informação sobre Linux, com notícias, tutoriais e dicas de fácil entendimento para usuários do openSUSE, Fedora, Debian e Ubuntu!

 A nova plataforma faz parte do crescente portfólio de infraestrutura definida por software da SUSE que integra tecnologia de código aberto para impulsionar as inovações da próxima geração.

 A SUSE, que está completando 25 anos em 2017, lançou a Plataforma SUSE CaaS (Container as a Service), uma plataforma de desenvolvimento e acompanhamento para aplicativos e serviços baseados em containers. A solução é mais uma novidade dentro do crescente portfólio de infraestrutura definida por software da SUSE que integra tecnologia de código aberto para impulsionar inovações. A plataforma permite que desenvolvedores de TI forneçam, gerenciem e escalem aplicativos e serviços baseados em container, a fim de alcançar os objetivos comerciais mais rapidamente.

 As organizações que procuram melhorar a agilidade comercial estão adotando uma abordagem nessa infraestrutura para suportar a contenção de suas aplicações. A maioria está em containers de aplicativos já existentes ou usando uma moderna arquitetura de microservices. A nova plataforma da SUSE suporta ambas as táticas, ajudando os clientes a serem mais ágeis e a reduzirem os custos operacionais.






 De acordo com uma pesquisa realizada pela própria companhia, 95% das empresas expressaram interesse na abordagem de armazenamento flexível e quase dois terços, ou seja, 63%, disseram que devem adotar o storage definido por software nos próximos 12 meses. Com isso, surge a importância de ter um sistema capaz de trazer esta tecnologia para os aplicativos, como container.

"A inovação de container está cada vez melhor com aplicativos sendo desenvolvidos e executados, mas as empresas não querem apenas configurar e manter uma infraestrutura complexa", explica Ricardo Bimbo, diretor comercial da SUSE. "Os executivos querem se concentrar na criação de aplicativos que agreguem mais valor aos seus negócios. Por isso, a SUSE desenvolveu uma solução fácil de usar e que ajuda a implantar sistemas baseados em containers nativos da nuvem da próxima geração para migrar progressivamente aplicativos tradicionais e existentes.", conclui.


Especificações


 A plataforma SUSE CaaS consiste em três componentes chave: a orquestração, um sistema operacional (SUSE MicroOS) criado para microservices e containers, e capacidade de configuração. Dentre os benefícios estão:

  • Tempo reduzido para o mercado: usando a capacidade de plataformas prontas, permite aos clientes implementar orquestração usando Kubernetes (ferramenta de automação) de produção;

  • Aumento da eficiência operacional: garante a automação das tarefas de gerenciamento de implantação e fornece suporte completo ao ciclo de vida dos containers, utilizando o conjunto de ferramentas do mesmo que já está incorporado;

  • Ativação do DevOps: Ele auxilia desenvolvedores e operadores usando uma única plataforma de container unificada, o que ajuda a economizar tempo nestes processos. Também facilita a implantação de microservices e permite a coexistência de configuração e código.

 Para obter mais informações sobre a plataforma SUSE CaaS, visite www.suse.com/products/caas-platform.


Sobre a empresa

 A SUSE, pioneira em software open source, fornece soluções confiáveis e interoperáveis de Linux, infraestrutura de nuvem e armazenamento que dão às empresas maior controle e flexibilidade. Com mais de 20 anos de excelência em engenharia, um serviço excepcional e um ecossistema de parceiros sem igual, a SUSE fornece produtos e suporte que ajudam os clientes a gerenciar a complexidade, reduzir custos e fornecer serviços essenciais com confiança. Os relacionamentos duradouros que a companhia construiu permitem adaptar e entregar a inovação mais inteligente que os clientes precisam para ter sucesso hoje e amanhã. Para obter mais informações, visite www.suse.com.


 Cadastre-se para receber todas as novidades do Blog Opção Linux no seu e-mail, ou siga-nos no Google+, no Twitter e na nossa página no Facebook! :)

 Obrigado pela visita e até +!
Sua fonte de informação sobre Linux, com notícias, tutoriais e dicas de fácil entendimento para usuários do openSUSE, Fedora, Debian e Ubuntu!
Como instalar passo a passo o Fedora 26 Workstation no seu computador

 Você vai aprender, neste tutorial, a instalar facilmente o Fedora 26 Workstation no seu computador, seja em instalação única ou fazendo "dual boot".

 A versão final do Fedora 26 foi anunciada no dia 11 de julho de 2017, trazendo várias novidades, dentre elas estão o Kernel 4.11.8, GCC 7.1, Biblioteca GNU C 2.25, LibreOffice 5.3, Mozilla Firefox 54 e o ambiente de área de trabalho GNOME 3.24 (na versão Workstation). Estas e outras novidades você encontra no nosso post anterior, acesse:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2017/07/Lancado-o-Fedora-26-download.html

Utilizamos, neste tutorial, a ISO de 64 bits do Fedora 26 Workstation (GNOME), além do Oracle VM VirtualBox na versão 5.1.22 para esta instalação, onde já estava instalado o Windows 10 Pro (com o recurso EFI habilitado nas configurações) num disco rígido "virtual" de 50 GB e 2 GB de memória RAM.
Apesar disso, os procedimentos abaixo podem ser executados em computadores com ou sem UEFI e fazendo ou não dual boot.
Sua fonte de informação sobre Linux, com notícias, tutoriais e dicas de fácil entendimento para usuários do openSUSE, Fedora, Debian e Ubuntu!

 Com o objetivo de oficializar a infraestrutura definida por software e disseminar conhecimento, a SUSE participa do OpenStack Day, evento que reunirá a comunidade brasileira de OpenStack e que acontecerá neste sábado, dia 15 de julho, no Teatro Gamaro, em São Paulo.

 A SUSE contará com uma mesa de exposição e uma apresentação de suas soluções com duração de 30 minutos. Além disso, estará em um dos painéis que acontecerá ao longo do dia onde abordará as opções de colaboração com a comunidade OpenStack, focando no que pode ser feito como desenvolvedor, como trabalhar em defeitos, manutenção da qualidade, desenvolvimento de funcionalidades ou na revisão de código. O debate será comandado por Samuel Queiroz, Engenheiro de Software da SUSE no Brasil.

 Apoiando a participação da empresa durante o OpenStack Day, estará a recente pesquisa elaborada pela SUSE sobre o storage definido por software a qual concluiu que 95% das empresas pesquisadas expressaram interesse na abordagem de armazenamento flexível e que quase dois terços, ou seja, 63%, disseram que devem adotar de fato o storage definido por software nos próximos 12 meses. Na ocasião, a SUSE falará mais a respeito do estudo.

 O evento também contará com palestras de outras empresas e executivos do setor, apresentação de cases e network especializado sobre a orquestração de cloud computing open source no Brasil.


SERVIÇOS

OpenStack Day

  Local: Teatro Gamaro - R. Dr. Almeida Lima, 1198 - São Paulo, SP

  Dia: 15/07 (sábado)

  Horário: 08h30 às 20h

  Preço: R$100

  Palestra SUSE: Um dia de desenvolvedor no OpenStack

  Palestrante: Samuel Queiroz

  Horário da palestra: 17h

  Ingressos: http://openstackbr.com.br/events/2017/openstack-day/


Sobre a empresa

 A SUSE, pioneira em software open source, fornece soluções confiáveis e interoperáveis de Linux, infraestrutura de nuvem e armazenamento que dão às empresas maior controle e flexibilidade. Com mais de 20 anos de excelência em engenharia, um serviço excepcional e um ecossistema de parceiros sem igual, a SUSE fornece produtos e suporte que ajudam os clientes a gerenciar a complexidade, reduzir custos e fornecer serviços essenciais com confiança. Os relacionamentos duradouros que a companhia construiu permitem adaptar e entregar a inovação mais inteligente que os clientes precisam para ter sucesso hoje e amanhã. Para obter mais informações, visite www.suse.com.


 Cadastre-se para receber todas as novidades do Blog Opção Linux no seu e-mail, ou siga-nos no Google+, no Twitter e na nossa página no Facebook! :)

 Obrigado pela visita e até +!
Sua fonte de informação sobre Linux, com notícias, tutoriais e dicas de fácil entendimento para usuários do openSUSE, Fedora, Debian e Ubuntu!
Dicas de pós-instalação do Fedora 26 Workstation

 Na última terça feira, dia 11 de julho de 2017, foi anunciado a mais nova versão do Fedora, tendo como base o Kernel 4.11.8 e trazendo várias novidades, dentre elas estão a atualização do gerenciador de pacotes DNF para a versão 2.5, o Mozilla Firefox 54 e LibreOffice 5.3. Para conferir o que há de novo no Fedora 26 acesse este link.

 E para ajudar os iniciantes, preparamos algumas dicas do que fazer após instalar o Fedora 26 Workstation, como habilitar o Delta RPM (o que pode diminuir em mais de 50% o volume de atualizações a serem baixadas), os codecs e players multimídia como o VLC e o Audacious, o OpenJDK e o Oracle JRE/JDK, navegadores populares como o Google Chrome, Opera e Vivaldi, o Adobe Flash Player e várias outras "melhorias".

  Tutorial testado no Fedora 26 Workstation (64 bits), com ambiente de área de trabalho GNOME 3.24.2.
Sua fonte de informação sobre Linux, com notícias, tutoriais e dicas de fácil entendimento para usuários do openSUSE, Fedora, Debian e Ubuntu!
Lançado o Fedora 26, confira as novidades dessa versão e faça já o download!

 Após pouco mais de 7 meses de desenvolvimento e vários adiamentos, o Projeto Fedora anunciou hoje, dia 11 de julho de 2017, a versão final do Fedora 26, distribuição comunitária patrocinada pela Red Hat, contando com um suporte de aproximadamente 13 meses.

 Tendo como "base" o Linux Kernel 4.11.8, o Fedora 26 traz várias novidades e recursos. Na versão Workstation (voltada para computadores pessoais), está presente o ambiente de área de trabalho GNOME 3.24 "Portland", versão esta que inclui novas funcionalidades e melhorias, como a "Luz Noturna" (Night Light), recurso que altera a cor da tela de acordo com a hora do dia, as informações meteorológicas são exibidas na área de notificação, suporte para máquinas que possuem duas placas de vídeo, inclusão do "Recipes" (Receitas), um novo aplicativo que, como o próprio nome sugere, contém receitas contribuídas por membros da comunidade GNOME e várias outras novidades. Confira neste link mais detalhes sobre o GNOME 3.24.

 Além da versão "padrão" com GNOME, o Fedora 26 também possui vários Spins com os principais ambientes gráficos, como o KDE Plasma, Xfce, MATE, Cinnamon, LXDE e agora também o LXQt Desktop, o mais novo Spin oficial do Fedora.
Sua fonte de informação sobre Linux, com notícias, tutoriais e dicas de fácil entendimento para usuários do openSUSE, Fedora, Debian e Ubuntu!
Instalando o navegador Opera no openSUSE e no Fedora

Você vai aprender, nesta dica, a instalar o navegador Opera no seu openSUSE Tumbleweed, openSUSE Leap e no Fedora Workstation.

 O Opera é um navegador web multiplataforma desenvolvido pela companhia Norueguesa Opera Software. Desde a versão 15, o Opera utiliza o motor de renderização Blink (fork do WebKit feito pela Google como parte do Projeto Chromium), que também é utilizado pelo Google Chrome/Chromium, Vivaldi e vários outros navegadores.

 Apesar disso, o Opera se destaca dos demais por ser mais rápido e também pelos vários recursos e funcionalidades exclusivas, dentre elas estão o leitor de notícias na página inicial, onde você pode navegar pelas várias categorias disponíveis e também adicionar os feeds RSS dos seus sites favoritos, como o feed do Blog Opção Linux :), a inclusão dos principais mensageiros (Telegram, WhatsApp e Facebook Messenger) na barra lateral, proporcionando um fácil acesso às suas conversas enquanto navega pela internet, um serviço de VPN totalmente gratuito e ilimitado, permitindo que você navegue anonimamente na internet.

Navegador Opera no Linux

 Ele também possui suporte a Picture in Picture (PiP), função esta que permite que você assista vídeos do YouTube e outros sites em uma janela separada ao mesmo tempo que acessa outros sites e/ou realiza outras tarefas no seu computador, tem um bloqueador de anúncios nativo, acelerando em até 90% o carregamento de páginas. Além disso, é possível personalizá-lo facilmente com os vários temas e extensões disponíveis na sua loja de complementos.

 Estes e outros vários recursos presentes no Opera você confere no site oficial, acesse:

  https://www.opera.com/pt-br/computer
  https://www.opera.com/pt-br/computer/features

 Abaixo mostro como instalar facilmente as três principais versões, o Opera Stable (versão estável, recomendado para a maioria das pessoas), o Opera Beta (que traz uma prévia dos recursos que farão parte da versão estável em breve) e o Opera Developer (versão que traz as últimas novidades e é atualizada semanalmente, voltada para desenvolvedores web e usuários avançados) no openSUSE e no Fedora.

  Tutorial testado no Fedora 25 Workstation, openSUSE Tumbleweed e openSUSE Leap 42.2.
Sua fonte de informação sobre Linux, com notícias, tutoriais e dicas de fácil entendimento para usuários do openSUSE, Fedora, Debian e Ubuntu!
Como instalar o PyCharm no openSUSE e no Fedora Workstation

Aprenda a instalar, nesta dica, a versão mais recente do PyCharm Community no openSUSE Leap, openSUSE Tumbleweed e no Fedora Workstation.

 O PyCharm é um Ambiente de Desenvolvimento Integrado (IDE) multiplataforma da JetBrains para desenvolvimento em Python. Além de trazer um conjunto de ferramentas úteis para um desenvolvimento produtivo, o IDE fornece capacidades de alta classe para o desenvolvimento web profissional com os frameworks Django, Flask e Google App Engine.

 Ele também possui suporte a diversos Sistemas de Controle de Versão (VCS) e interpretador Python remoto, bem como a integração com GitHub, gerador de Diagramas de Classe e ORM, criação e gerenciamento de ambientes virtuais (virtualenv), dentre várias outras funcionalidades. Confira todos os recursos do PyCharm no site oficial da JetBrains, acesse:

  https://www.jetbrains.com/pycharm/
  https://www.jetbrains.com/pycharm/features/

 O PyCharm possui duas versões principais, a "Professional", que é paga e possui todos os recursos citados anteriormente, e a "Community", que é gratuita e de código aberto, porém, tem menos recursos que a versão paga.
 Neste tutorial, você vai aprender a instalar manualmente o PyCharm Community no openSUSE e no Fedora, de um jeito simples e fácil.

  Tutorial testado no openSUSE Tumbleweed, openSUSE Leap 42.2 e Fedora 25 Workstation.
Sua fonte de informação sobre Linux, com notícias, tutoriais e dicas de fácil entendimento para usuários do openSUSE, Fedora, Debian e Ubuntu!
Autoridade máxima em tecnologia da SUSE vem ao Brasil oficializar infraestrutura definida por software

 Nos últimos anos, o armazenamento definido por software ganhou forte impulso no mercado, em resultado principalmente do crescimento da virtualização de servidores. O storage definido por software está se tornando rapidamente uma realidade em companhias de todo o mundo. Isso foi o que revelou um estudo internacional encomendado pela SUSE, provedora de soluções de infraestrutura de código aberto corporativo. O levantamento mostrou que 95% das empresas pesquisadas expressaram interesse na abordagem de armazenamento flexível.
Sua fonte de informação sobre Linux, com notícias, tutoriais e dicas de fácil entendimento para usuários do openSUSE, Fedora, Debian e Ubuntu!
Instalando o Adobe Flash Player manualmente no Debian 9 "Stretch"

Confira, nesta dica, como instalar (manualmente) a versão mais recente do Adobe Flash Player no seu Debian.

 O Adobe Flash Player (rotulado como "Shockwave Flash" no Mozilla Firefox e Internet Explorer) é um software (plugin) multiplataforma usado para exibir conteúdo multimídia, execução de aplicações Rich Internet e streaming de áudio e vídeo em navegadores e em alguns dispositivos móveis suportados.

 Quem instalou o Debian 9 "Stretch" recentemente, deve ter percebido que o pacote flashplugin-nonfree não está disponível nos repositórios oficiais (como informado pelo nosso leitor @Laércio de Sousa). Se você ainda precisa utilizar o Adobe Flash Player e não pretende adicionar o repositório "Debian Multimedia", abaixo mostro como instalá-lo manualmente no seu Debian, habilitando o mesmo no Mozilla Firefox, no Opera, Vivaldi e Chromium.

  Tutorial testado no Debian 9 "Stretch" (64 bits) com os ambientes de desktop GNOME e MATE.
  Se você utiliza apenas o Google Chrome, não é necessário executar os passos a seguir, já que o mesmo possui o Adobe Flash Player integrado.