Aprenda a utilizar o Déjà Dup (day-ja-doop) para fazer backup e restaurar os seus dados na sua distribuição Linux.
Compartilhe nas redes sociais!

 Manter sempre uma cópia de todos os dados armazenados no disco rígido é um dos procedimentos mais importantes que todos devem fazer (seja todo dia, semanalmente ou mensalmente), porém, muitos só lembram que deveriam ter feito um backup dos documentos, imagens, músicas, etc. depois que o HDD/SSD começa a apresentar problemas ou quando formata por engano uma partição do mesmo.

 Uma maneira simples de fazer backup é copiar manualmente todos os dados importantes, tais como documentos, imagens, músicas, vídeos, etc. para um outro dispositivo de armazenamento, mas existe um aplicativo que facilita ainda mais esse processo e está presente na maioria das distribuições, o Déjà Dup.

 O Déjà Dup (day-ja-doop) é um utilitário simples e eficiente do GNOME para fazer backups dos seus arquivos pessoais, sendo basicamente uma interface gráfica para o Duplicity (que, por sua vez, utiliza o rsync para fazer backups incrementais, criptografados e comprimidos). Além de dispositivos de armazenamento locais (discos rígidos externos, pen drives, etc.), o Déjà Dup também possui suporte para salvar os backups em locais remotos ou em nuvem, como o Google Drive e Nextcloud.

 Para conferir todas as funcionalidades do Déjà Dup, acesse o site oficial do projeto:

  Saiba mais sobre o Déjà Dup

Confira também:  Como fazer backup dos seus arquivos de configuração no GNU/Linux


 Instalando o Déjà Dup no openSUSE, Fedora, Debian e Ubuntu

 Como informado anteriormente, o Déjà Dup é um aplicativo do GNOME e está disponível nos repositórios oficiais das principais distribuições. Mesmo que que utilize outra interface gráfica, como o KDE Plasma, Xfce, LXDE, etc., é possível instalá-lo e utilizá-lo normalmente, porém, algumas dependências do GNOME também serão instaladas no seu sistema.

 Abaixo listo o procedimento de instalação do Déjà Dup nas principais distribuições, abra um terminal, logue-se como root e execute o comando adequado ao seu sistema:

  No Debian, Ubuntu, Linux Mint, etc.:

apt-get install deja-dup


  No openSUSE:

zypper in deja-dup


  No Fedora:

dnf install deja-dup

  Concluída a instalação do Déjà Dup, pressione Ctrl + D ou execute o comando exit para sair do usuário root no terminal, ok?!

 Realizando o primeiro backup

 Após instalado, execute o Déjà Dup procurando por "Backups" no menu de aplicativos da sua distribuição ou através do terminal com o comando deja-dup.

 Na janela principal você verá que ele é realmente bem simples, mas antes de começar, devemos fazer alguns ajustes no mesmo. Primeiro, selecione a opção "Pastas para salvar" no menu lateral, como destacado na imagem abaixo:



 Como o próprio nome sugere, nesta opção você deverá indicar quais pastas deseja incluir no backup. Por padrão, a sua pasta pessoal já estará selecionada, mas, caso queira incluir alguma outra pasta (por exemplo, de outra partição), basta clicar no botão + para procurar e selecioná-la:



 Logo após, clique em "Pastas a serem ignoradas" para escolher quais pastas você não quer incluir no backup, sendo que a Lixeira é uma das opções pré-selecionadas:



 Por último, em "Local de armazenamento", você deverá escolher aonde salvar o seu backup, o que pode ser em outra partição no mesmo disco rígido (não recomendado), em outro disco interno/externo, num servidor remoto ou em serviços de armazenamento em nuvem (Google Drive, Nextcloud, etc.).

 No meu caso, selecionei a pasta de um disco rígido secundário, como mostrado na imagem abaixo:



 Tudo pronto, volte para a janela principal do Déjà Dup selecionando a opção "Visão geral" e clique no botão "Fazer backup agora...":



 Será exibido uma janela de diálogo onde você terá a opção de definir (ou não) uma senha para restaurar o backup.

 Feito isso, clique no botão "Avançar", na parte superior direita:


 Agora é só aguardar enquanto o backup é criado, o que pode demorar vários minutos, dependendo do volume de dados:








 Restaurando um backup criado pelo Déjà Dup

 Criou um backup anteriormente e agora precisa restaurá-lo? Então abra o Déjà Dup procurando por "Backups" no menu de aplicativos da sua distribuição (ou instale-o novamente, se for o caso) e, na janela principal, clique no botão "Restaurar...":



 Procure e selecione o local/pasta onde você salvou o backup e clique em "Avançar":


 Caso tenha feito mais de um backup, você poderá escolher na tela seguinte qual deles restaurar, de acordo com o dia e horário da criação:


 Após, defina se você quer restaurar todos os arquivos do backup para as pastas originais ou se quer restaurar apenas uma pasta em específico.

 No meu caso, selecionei a opção "Restaurar arquivos para os locais originais" e clique em "Avançar":


 Na sequência, será exibido um resumo de todas as alterações que serão realizadas. Se tudo estiver OK, basta clicar no botão "Restaurar", como mostrado pela imagem abaixo:


 Caso tenha tenha definido uma senha para restaurar o backup, você deverá informá-la para continuar:


 Agora é só aguardar enquanto os seus arquivos são restaurados:


 Se tudo correr bem, após a restauração será exibido uma mensagem informando que a operação foi concluída com sucesso!




 Agendando backups automáticos no Déjà Dup

 Você viu bem no início deste tutorial como é simples fazer um backup pelo Déjà Dup, porém, ele também possui a função de criar backups automáticos, facilitando ainda mais o processo.

 Para ativá-la, abra o Déjà Dup, selecione a opção "Agendamento" e clique no botão "Backup automático". Depois, logo abaixo, basta selecionar a frequência com que os backups serão criados (todos os dias ou semanalmente) e o período que deseja mantê-los armazenados no seu disco (para sempre, por seis meses ou um ano):




 Restaurando o estado anterior de uma pasta ou arquivo em específico pelo Nautilus

 Uma outra função presente no Nautilus (gerenciador de arquivos do GNOME) é a de restaurar o estado anterior de uma pasta ou qualquer arquivo em específico. Para isso, basta clicar com o botão direito do mouse sobre a pasta/arquivo e selecionar a opção "Reverter para a versão anterior...":



 Depois é só escolher o local/pasta onde você salvou o backup criado anteriormente e seguir os mesmos passos de restauração explicados logo acima!



 Tem alguma dúvida, sugestão ou crítica a respeito deste tutorial? Então não deixe de escrever o seu comentário logo abaixo ou, se preferir, entre em contato conosco através deste formulário, ok?!

 Obrigado pela visita e até +!


Referências:


    Déjà Dup - GNOME Wiki!
    Easy backups with Déjà Dup - Fedora Magazine
    Total System Backup and Recall with Déjà Dup - Linux.com
Sandro de Castro

Sandro de Castro

Um cara apaixonado por Linux e tecnologia! Sandro é satentusiasta e fundador/mantenedor do Blog Opção Linux, está sempre à procura por novos conhecimentos a fim de ajudar os iniciantes no Linux, desde a instalação das principais distribuições quanto ao uso no dia a dia.


  Olá! Seu comentário é muito importante para nós, portanto, fique à vontade para expressar a sua opinião sobre o post acima em um dos sistemas de comentários disponíveis (Disqus, Blogger/Google ou Facebook). Mas antes de escrever algo, fique atento:

  • É permitido colocar links nos comentários, mas eles serão moderados antes da publicação;
  • A prática de SPAM é proibida. Comentários feitos apenas com a intenção de divulgar um site ou blog serão excluídos;
  • Seja educado! Não é permitido o uso de linguagem imprópria e/ou ofensiva;
  • Evite escrever todo o seu TEXTO EM CAIXA ALTA;
  • Caso queira falar sobre outro assunto (que não tenha relação com esse post), poderá entrar em contato diretamente conosco!

Postar um comentário:

0 Comentários: