Confira, nesta dica, uma maneira simples e fácil de recuperar uma ISO corrompida (ou qualquer arquivo) via torrent.
Compartilhe nas redes sociais!

 Quem gosta de testar outras distribuições Linux (assim como eu) já está acostumado a baixar várias imagens ISO, algumas delas são relativamente "grandes", como é o caso da ISO de instalação do openSUSE Leap e do CentOS, que possuem pouco mais de 4GB.

 Apesar de todas as principais distros disponibilizarem o torrent como opção de download, muitos ainda preferem fazer o download direto da ISO. Este "método" tem suas vantagens, uma delas é a possibilidade de usar (apesar de não recomendado para arquivos grandes) o gerenciador de downloads nativo dos navegadores, sem a necessidade de instalar um aplicativo "dedicado" no seu sistema, mas a principal desvantagem é o risco do arquivo corromper-se durante o download, como aconteceu comigo em 2013 com a ISO do Ubuntu 13.04 "Raring Ringtail".

 Ao constatar que o arquivo que você acabou de baixar está corrompido (verificando o hash MD5/SHA do mesmo), a primeira coisa que vem na mente é tentar baixá-lo novamente, não é mesmo? Isso é simples para quem tem uma conexão com boa velocidade, porém, quem tem uma internet lenta (e, em alguns casos, limitada), ter que baixar novamente do zero fica bem complicado... Mas, nem tudo está perdido. Se o seu arquivo possui o torrent como opção alternativa de download, as chances de recuperá-lo são grandes, e é isso que mostraremos neste tutorial!

  Este tutorial foi produzido a partir de uma imagem ISO corrompida do openSUSE Leap, mas pode ser realizado com a ISO de qualquer outra distribuição, bem como com qualquer tipo de arquivo, DESDE QUE haja um torrent oficial e idêntico ao seu arquivo.

  Requisitos importantes

 Eu sei que você já ficou animado ao saber dessa possibilidade (que não é nenhuma "novidade"), mas antes de começar, você deve ficar atento aos seguintes pontos abaixo para dar iniciar a recuperação:

1 - Encontre o torrent do seu arquivo

 Esse é o principal requisito para conseguir recuperar um arquivo corrompido. Como dito anteriormente, as principais distribuições (openSUSE, Fedora, Debian, Ubuntu, etc.) e alguns softwares, como é o caso do GIMP, oferecem o torrent como opção de download, basta apenas acessar a página oficial do seu arquivo/software corrompido e copiar o link do torrent da mesma versão.

 Por exemplo, se o arquivo corrompido for a ISO do Fedora 27 Workstation (Fedora-Workstation-Live-x86_64-27-1.6.iso), você terá que acessar o site do Fedora e copiar o link do torrent desta mesma versão (no caso, é o https://torrent.fedoraproject.org/torrents/Fedora-Workstation-Live-x86_64-27.torrent).

2 - Pessoas semeando o arquivo

 Além do torrent, um outro requisito importante para iniciar o processo é que tenha pessoas compartilhando o mesmo (que já terminaram de baixar ou possuem algumas partes), caso contrário, será impossível baixar o restante do arquivo.

 Se o seu arquivo foi disponibilizado recentemente e ainda possui suporte por parte do "criador", as chances de ter alguém semeando são grandes, e isso você poderá conferir após iniciar o download do torrent.

3 - Arquivo deve ser idêntico ao original

 É importante que o seu arquivo corrompido seja idêntico ao arquivo original, ou seja, ele deve ter o mesmo nome e ser da mesma versão do arquivo que está no servidor do site onde baixou.

 Não adianta, por exemplo, tentar recuperar a ISO do Ubuntu 16.04.3 de 64 bits (ubuntu-16.04.3-desktop-amd64.iso) sendo que você renomeou o arquivo no seu disco para "ubuntu.iso", muito menos utilizar o torrent de 32 bits do Ubuntu 16.04.3 se a sua ISO é de 64 bits, ok?!

4 - Ter um cliente de torrents instalado

 Por último, mas não menos importante, você deve ter (obviamente) um cliente de torrents instalado no seu sistema para baixar um torrent. Existem várias opções disponíveis atualmente, o próprio µTorrent é um dos mais populares clientes para Windows, porém, eu uso e recomendo (independentemente se você está no Windows, Linux, BSD ou macOS) o qBittorrent, o Transmission e/ou o Deluge.


 Tudo pronto? Então vamos ao que interessa!


  Recuperando uma ISO corrompida via torrent

 Depois de conferir e seguir os passos acima, abra um gerenciador de arquivos do seu sistema e acesse a pasta onde está a ISO corrompida (provavelmente em "Downloads").

 Após, crie uma nova pasta e dê informe qualquer nome, como, por exemplo, "Arquivo corrompido" e mova a ISO para esta pasta, como mostrado na imagem abaixo:



 Feito isso, abra o seu cliente de torrents favorito (no meu caso, o qBittorrent), encontre a opção de "Adicionar um link torrent" / "Abrir URL" e cole o link do torrent referente à mesma versão do seu arquivo:



 Escolha uma pasta onde salvar diferente da que você criou e moveu a ISO corrompida, clicando em "OK" para iniciar o download:



 E aguarde enquanto é feito o download de algumas "partes" do arquivo. Note que, no momento que estava baixando, tinha 95 pessoas semeando o arquivo:



 Assim que atingir de 2 a 5% do download (garantindo que a "estrutura" do arquivo tenha sido concluída), você deve pausar o torrent:



 Clique com o botão direito do mouse sobre o torrent e selecione a opção para "Abrir a pasta de destino", exclua a ISO que estava sendo baixada e mova, para dentro desta mesma pasta, a sua ISO corrompida.






 Feito isso, acesse novamente o seu cliente de torrents, clique com o botão direito do mouse sobre o torrent pausado e selecione a opção "Forçar rechecagem" / "Verificar dados locais":



 E aguarde enquanto é feita a verificação da ISO corrompida, o que é bem rápido:


  O cliente de torrents fará uma "comparação" do arquivo presente no seu disco local com o arquivo original, baixando em seguida as partes que estão em falta ou incompletas.

 Caso a sua ISO seja idêntica à ISO que estava baixando minutos atrás, é provável que falte muito pouco para completar o download (ou seja, vai "corrigir os pedaços" incompletos do arquivo).

 No meu caso, preciso baixar cerca de 1,2% do tamanho total da ISO para completá-la, como mostrado na imagem abaixo:



 Por fim, basta iniciar novamente o torrent e aguardar o término do download:



 E só! Agora você poderá utilizar normalmente a sua ISO, que foi recuperada com sucesso!


 Caso queira conferir se ela está realmente íntegra, basta verificar o hash MD5 ou SHA da sua ISO e comparar com o hash informado na página oficial de download da mesma. Para mais detalhes, acesse o tutorial abaixo, de acordo com o seu sistema operacional:



 Então é isso, espero que este tutorial tenha sido útil para você! Caso tenha alguma dúvida, sugestão ou crítica a respeito do mesmo, basta deixar o seu comentário logo abaixo, ou se preferir, entre em contato conosco!

 Muito obrigado pela visita e até +!


Referências:

Sandro de Castro

Sandro de Castro

Um cara apaixonado por Linux e tecnologia! Sandro é satentusiasta e fundador/mantenedor do Blog Opção Linux, está sempre à procura por novos conhecimentos a fim de ajudar os iniciantes no Linux, desde a instalação das principais distribuições quanto ao uso no dia a dia.


  Olá! Seu comentário é muito importante para nós, portanto, fique à vontade para expressar a sua opinião sobre o post acima em um dos sistemas de comentários disponíveis (Disqus, Blogger/Google ou Facebook). Mas antes de escrever algo, fique atento:

  • É permitido colocar links nos comentários, mas eles serão moderados antes da publicação;
  • A prática de SPAM é proibida. Comentários feitos apenas com a intenção de divulgar um site ou blog serão excluídos;
  • Seja educado! Não é permitido o uso de linguagem imprópria e/ou ofensiva;
  • Evite escrever todo o seu TEXTO EM CAIXA ALTA;
  • Caso queira falar sobre outro assunto (que não tenha relação com esse post), poderá entrar em contato diretamente conosco!

Postar um comentário:

0 Comentários: