Guia de pós-instalação do Debian 11 "Bullseye"

Confira algumas dicas do que fazer após instalar o Debian 11 Bullseye, como a configuração da sources.list, instalação dos codecs, ativar o sudo e +!


 Com cerca de 59.551 pacotes no catálogo e após pouco mais de 2 anos em desenvolvimento, o Projeto Debian disponibilizou no dia 14 de agosto de 2021 a mais recente versão estável do seu sistema operacional, o Debian 11 (de codinome "Bullseye").

 Com suporte a atualizações, correções de erros e segurança pelos próximos 5 anos (até junho de 2026), o Debian Bullseye tem como base o Linux Kernel 5.10 LTS que lhe fornece suporte nativo ao sistema de arquivos exFAT. Outra novidade que merece destaque nessa versão é o suporte para impressoras modernas sem a necessidade de instalação de drivers adicionais (que geralmente são proprietários), graças à inclusão do pacote ipp-usb que trata os dispositivos USB como dispositivos de rede.

 Os ambientes de área de trabalho GNOME 3.38, KDE Plasma 5.20 e Xfce 4.16, bem como o Mozilla Firefox 78 ESR, LibreOffice 7.0, GIMP 2.10.22, Inkscape 1.0.2 e muito mais estão incluídos no Debian 11 Bullseye, visite o anúncio oficial para conferir todas as novidades do mesmo:

  Debian 11 'bullseye' lançado - Debian News

 E para auxiliar aos que acabaram de instalar esta mais nova versão do Debian, preparamos este tutorial com algumas dicas e sugestões do que fazer após instalar o Debian 11 Bullseye. Aqui você vai aprender a configurar o sources.list (um arquivo que contém os repositórios oficiais do Debian), a habilitar o sudo para executar comandos, instalar os codecs multimídia e o driver proprietário da NVIDIA, instalação de softwares populares como o VLC, Steam, Google Chrome, Oracle VirtualBox e muito mais!

  Tutorial testado no Debian 11 Bullseye de 64 bits, com os ambientes de área de trabalho GNOME e KDE Plasma.

Os principais tópicos deste tutorial:




  Configurando a sources.list do Debian Bullseye

 Um procedimento fundamental que devemos executar logo após instalar o Debian 11 "Bullseye" é configurar a sources.list (um arquivo localizado na pasta /etc/apt que contém os repositórios de softwares).
 Por padrão, a mídia que utilizou para instalar o Debian fica "habilitada" no sources.list (sendo necessário que insira a mesma toda vez que precisar instalar algum pacote, como se fosse um repositório local) e, além disso, somente o repositório main vem habilitado, nos limitando a instalar apenas softwares livres e de códido aberto que estão em conformidade com à DFSG (Debian Free Software Guidelines).

 Para resolver isso, abra um terminal e digite o comando abaixo (pressionando Enter em seguida) para logar-se como usuário root:

su -
 FIQUE ATENTO! Você deverá informar a sua senha de root (ou de Administrador) para executar o comando acima e não a sua senha de usuário, ok?!

 Depois de logar-se como root no terminal, execute o comando a seguir para fazer uma cópia de segurança da sources.list "original" do seu sistema:

mv /etc/apt/sources.list /etc/apt/sources.list.bkp

 Após, vamos criar uma nova sources.list com os repositórios oficiais do Debian Bullseye (incluindo os componentes main, contrib e non-free) utilizando o editor de textos nano:

nano /etc/apt/sources.list

 E copie e cole todo o conteúdo abaixo no seu editor de texto:

########################################################################################
#                                 Repositórios Oficiais                                #
########################################################################################

deb http://deb.debian.org/debian/ bullseye main contrib non-free
# deb-src http://deb.debian.org/debian/ bullseye main contrib non-free

deb http://deb.debian.org/debian-security/ bullseye-security main contrib non-free
# deb-src http://deb.debian.org/debian-security/ bullseye-security main contrib non-free

deb http://deb.debian.org/debian bullseye-updates main contrib non-free
# deb-src http://deb.debian.org/debian bullseye-updates main contrib non-free

## Debian Bullseye Backports
# deb http://deb.debian.org/debian bullseye-backports main contrib non-free
# deb-src http://deb.debian.org/debian bullseye-backports main contrib non-free

########################################################################################

 Confira como ficou o meu arquivo após colar o conteúdo acima:

Configurando uma nova sources.list no Debian 11 'Bullseye'

 Salve o arquivo pressionando Ctrl + o, tecle Enter para confirmar e Ctrl + x para sair do nano.

 Com a sources.list que você acabou de adicionar ao seu Debian Bullseye será possível instalar, além de softwares 100% livres (presentes no repositório main), softwares livres que utilizam dependências não-livres (presentes no repositório contrib) e também softwares proprietários e/ou de código fechado (disponíveis no repositório non-free).

 INFORMAÇÃO: Note que os repositórios que contém o código fonte dos pacotes (deb-src) bem como o repositório Debian Backports (que contém pacotes mais novos do Debian Testing mas ajustados e recompilados para uso no Debian Stable) estão desativados (as linhas que contém uma cerquilha "#" no início).

 Caso tenha necessidade de utilizar o código fonte dos pacotes e/ou queira instalar algum software através do repositório Debian Backports, basta editar novamente a sources.list e remover a cerquilha "#" que está logo no início dos repositórios. Veja como fica esta mesma sources.list com TODOS os repositórios oficiais habilitados nesta imagem AQUI.
 ESCLARECIMENTO -  A sources.list que apresentei neste tutorial pode ser a "ideal" para a maioria das pessoas, já que conta com uma grande variedade de pacotes disponíveis, possibilitando também instalar drivers e softwares proprietários. Porém, se você é um defensor do software livre e não queira (ou não tenha necessidade de) instalar nenhum software proprietário no seu Debian, basta editar a sources.list e remover os repositórios contrib e non-free presentes no final de cada linha (deixando, obviamente, apenas o repositório main), como mostrado neste exemplo AQUI.
 ATENÇÃO: Este passo NÃO É NECESSÁRIO, mas deixo aqui para fins de informação.

 Se você quiser remover a sources.list que adicionou no seu Debian e restaurar a sources.list original (a mesma que você fez backup no início deste tutorial), basta executar (como root) os comandos abaixo num terminal:

rm /etc/apt/sources.list
* Removendo a atual sources.list;
mv /etc/apt/sources.list.bkp /etc/apt/sources.list
* Restaurando a cópia de segurança da sources.list antiga.



  Atualizando o sistema

 Outro procedimento tão importante quanto configurar a sources.list do Debian 11 "Bullseye" é atualizá-lo para receber as mais recentes versões de pacotes e softwares, bem como as atualizações de segurança e correções de erros.
 Ainda no terminal, execute o comando abaixo para atualizar o seu Debian:

apt update && apt upgrade

Atualizando o Debian 11 'Bullseye' pelo terminal

 Concluído o processo, recomendo que reinicie o seu computador para que todas as atualizações sejam aplicadas e após, continue seguindo as dicas e sugestões deste tutorial, ok?!


  Fazendo pequenos "ajustes"

 Nesta seção você encontrará algumas dicas e sugestões de pequenos "ajustes" a serem feitos no seu Debian, como a instalação de novos ambientes de área de trabalho, de como reduzir o uso da Swap pelo sistema e outras cositas mais.

  Deixando o Debian totalmente em Português


 Atualmente este processo não é mais necessário, já que depois de selecionar a sua região e idioma no momento da instalação o seu sistema estará configurado corretamente. Porém, se mesmo depois de instalar todas as atualizações você notar algumas frases e/ou palavras em inglês nos softwares "nativos" do Debian, é recomendável seguir os passos abaixo.

 Ainda no terminal, instale o pacote "locales" (caso não esteja instalado):

apt install locales

 E execute o comando abaixo na sequência:

dpkg-reconfigure locales

 Será exibido uma janela de diálogo no próprio terminal onde você poderá escolher os locales a serem gerados. Com as teclas direcionais e é possível navegar pelas opções disponíveis e com a tecla Espaço você seleciona a(s) opção(ões) que desejar (o asterisco * indica quais opções estão selecionadas).

Escolha o Locale a ser gerado

 No meu caso já estava configurado corretamente, apenas deixei a opção "pt_BR.UTF-8 UTF-8" selecionada, pressionei a tecla Tab uma vez (alternando para o botão "OK" no terminal) e cliquei na tecla Enter para confirmar:

Com a tecla TAB selecione o botão OK

 Na tela seguinte você deverá selecionar novamente o locale padrão para o seu sistema (que no meu caso é o "pt_BR.UTF-8 UTF-8"), pressionar a tecla Tab para alternar para o botão "OK" no terminal e pressionar Enter para confirmar a alteração:

Pressione o botão OK novamente para aplicar as mudanças

 INFORMAÇÃO: Após a instalação, será necessário reiniciar o seu computador para aplicar as alterações, ok?!



  Habilitando o sudo no Debian 11 Bullseye


 O sudo é um programa que concede de forma limitada e temporariamente os "poderes" de Administrador do sistema (ou root) para os usuários "comuns". Sua filosofia básica é dar o mínimo de privilégios possível, mas ainda permitindo que as pessoas façam o seu trabalho.

 Quem já utilizou o Ubuntu, Linux Mint ou distribuições derivadas e agora está testando o Debian Bullseye vai perceber que ao executar qualquer comando no terminal com o "sudo" será exibido a mensagem "comando não encontrado", isso porque somente os usuários inseridos no grupo "sudo" podem executar comandos via sudo. Caso queira habilitar o sudo no Debian Bullseye, abra um terminal e instale o pacote sudo (caso não esteja instalado):

apt install sudo

 E em seguida, adicione o seu usuário ao grupo "sudo" com o comando:

## Substitua o USUARIO pelo nome do seu usuário:
adduser USUARIO sudo
 ATENÇÃO: Lembre-se de substituir "USUARIO", no comando acima, pelo nome do seu usuário no Debian, ok?!
 INFORMAÇÃO: Será necessário reiniciar o seu sistema para que esta alteração seja aplicada e logo após você poderá executar comandos normalmente com o sudo!



  Atualizando o firmware do seu processador


 Para garantir um bom funcionamento do seu processador, é altamente recomendável que você atualize o microcódigo (semelhante a um "firmware") do mesmo instalando os pacotes intel-microcode (para processadores Intel®) ou o amd64-microcode (para processadores AMD®). Estes pacotes (disponíveis no repositório non-free) contém correções de erros e de falhas de segurança dos fabricantes, garantindo maior estabilidade ao seu Debian.

 Execute um dos comandos abaixo (de acordo com o seu processador) para instalar o pacote adequado:

  Se você usa um processador da AMD®:

apt install amd64-microcode

  Se você usa um processador da Intel®:

apt install intel-microcode

 INFORMAÇÃO: Após a instalação, será necessário reiniciar o seu computador para aplicar as alterações, ok?!



  Habilitando os ícones da bandeja no GNOME


 Uma função simples (porém funcional) que foi removida desde a versão 3.26 do ambiente de área de trabalho GNOME era a bandeja do sistema, lugar onde ficavam os ícones de status de muitos aplicativos populares como a Steam, do Discord, Telegram e vários outros. No caso do Dropbox, por exemplo, é impossível acessar a janela de configurações do mesmo que fica minimizada no ícone da bandeja logo após sua instalação e inicialização. Mas felizmente existem Extensões do GNOME Shell que restauram novamente essa função removida pelos desenvolvedores.

 Caso utilize o GNOME e queira habilitar os ícones da bandeja, você deve instalar primeiramente o "conector nativo" no seu sistema. No terminal, execute o comando abaixo (é provável que já esteja instalado):

apt install chrome-gnome-shell

 Depois, abra o Mozilla Firefox (disponível também para o Google Chrome) e instale a extensão do navegador "GNOME Shell Integration" acessando:
  GNOME Shell Integration - Firefox Add-ons

 Feito isso, instale a extensão "AppIndicator and KStatusNotifierItem Support" acessando o link abaixo:

  AppIndicator and KStatusNotifierItem Support

 E na página da extensão, basta apenas clicar no botão no canto superior direito para ativá-la, como destacado na imagem abaixo:

Clique no botão para ativar a extensão

 E a partir de agora você conseguirá visualizar os ícones dos seus aplicativos (caso tenham suporte) na barra superior do GNOME. Lembrando que, esta extensão em específico, permite que você faça alguns ajustes como a opacidade dos ícones, posição, distanciamento entre os ícones e mais, basta clicar no ícone de engrenagem ao lado do botão de ativar/desativar a extensão.

Ícones da bandeja do sistema habilitados no GNOME Shell

 DICA! Existem mais algumas extensões semelhantes como a Tray Icons: Reloaded e TopIconsFix que aparentemente são atualizadas constantemente, duas opções a mais caso você enfrente problemas de compatibilidade com a extensão principal deste tópico.



  Habilitar o duplo clique para abrir pastas e arquivos no KDE Plasma


 Uma coisa que pode incomodar quem já está acostumado com outros ambientes gráficos (ou é usuário do Windows) é a opção de um clique para abrir pastas e arquivos em geral que vem habilitada por padrão no desktop KDE Plasma.

 Caso queira alterar essa opção, pressione a tecla para acessar o Menu de Aplicativos e clique em "Configurações do sistema" (que é o aplicativo de ajustes do KDE Plasma):

Abra o menu de aplicativos e clique em 'Configurações do sistema'

 Na janela inicial do "Configurações do sistema" clique em "Comportamento do espaço de trabalho":

Clique em 'Comportamento do espaço de trabalho'

 E em "Comportamento geral"    "Comportamento do clique" basta selecionar a opção "Clique duplo para abrir arquivos e pastas" como destacado pela imagem a seguir. Feito isso, clique no botão "Aplicar" para salvar esta alteração:

Selecione a opção 'Clique duplo para abrir arquivos e pastas' e clique em 'Aplicar'



  Alterando o valor da swappiness


 Swappiness é um parâmetro que controla a tendência do Kernel Linux de mover os processos da memória RAM para a Swap (em disco). Por padrão, o valor da swappiness é 60 (podendo variar de 0 a 100), sendo que quanto maior o valor mais agressivo será o uso da Swap em disco.

 Caso queira alterar o valor padrão da swappiness (proporcionando assim um melhor desempenho do seu sistema), abra um terminal e execute o comando abaixo para editar o arquivo de configuração em "/etc/sysctl.conf" (utilizando o nano):

nano /etc/sysctl.conf

 Com a tecla direcional navegue até o fim do arquivo e justamente no final dele adicione a linha:

vm.swappiness=10

 Veja como ficou o meu arquivo:

Alterando o valor da swappiness para 10

 Feito isso, pressione as teclas Ctrl + O para salvar o arquivo de configuração, Enter para confirmar e Ctrl + X para sair do nano.
 INFORMAÇÃO: Para que essa alteração tenha efeito será necessário reiniciar o seu computador, ok?!



  Otimizando a vida útil da bateria de seu notebook com o TLP


 Uma dica para quem instalou o Debian num notebook é instalar o TLP, um utilitário que ajuda a extender a vida útil da bateria dos portáteis. Apesar de não ter uma interface gráfica, as configurações padrões do TLP já são otimizadas para a duração da bateria, basta instalar e esquecer.

 Se você está utilizando um notebook/netbook e quer instalar o TLP no seu Debian Bullseye, basta executar o comando abaixo:

apt install tlp tlp-rdw

 O serviço será iniciado automaticamente após a primeira reinicialização do sistema, mas caso já queira ativá-lo basta executar o comando a seguir:

systemctl enable tlp && tlp start

 Mais detalhes sobre o uso do TLP estão disponíveis na documentação oficial, acesse:

TLP - Optimize Linux Laptop Battery Life  



  Instalando outros ambientes gráficos no Debian 11 "Bullseye"


 Instalou o Debian 11 "Bullseye" com o desktop GNOME (que é o padrão) mas deseja testar outros desktops alternativos? Então é simples, basta executar um dos comandos abaixo no terminal para instalar os principais ambientes de área de trabalho disponíveis para o Debian, sem a necessidade de reinstalar o sistema por completo:

  Para instalar o Budgie Desktop:

apt install budgie-desktop

  Para instalar o Cinnamon Desktop:

apt install task-cinnamon-desktop

  Para instalar o KDE Plasma Desktop:

apt install task-kde-desktop

  Para instalar o LXDE Desktop:

apt install task-lxde-desktop

  Para instalar o LXQt Desktop:

apt install task-lxqt-desktop

  Para instalar o MATE Desktop:

apt install task-mate-desktop

  Para instalar o Xfce Desktop:

apt install task-xfce-desktop


 Caso não tenha escolhido o GNOME durante o processo de instalação e deseja testá-lo agora, basta executar o comando abaixo para instalar o GNOME Shell no Debian 11 "Bullseye":

apt install task-gnome-desktop



 Alternativamente, você pode utilizar o tasksel para instalar os ambientes de área de trabalho e outros grupos de pacotes no seu Debian, basta executar o comando (como root):

tasksel

Usando o tasksel para instalar outros desktops

 Utilizando as teclas direcionais e você navega pelas opções disponíveis, com a tecla Espaço é possível selecionar uma opção (o asterisco * indica quais opções estão selecionadas), pressionando a tecla Tab alterna para os botões "OK" ou "Cancelar" e com a tecla Enter você confirma a operação selecionada.
 INFORMAÇÃO: Após a instalação você deve reiniciar o computador para que as alterações sejam aplicadas.
 Você pode alternar entre o antigo e o novo ambiente de área de trabalho recém-instalado na tela de login.




  Adicionando o repositório Flathub (Flatpak)


 Flatpak é um sistema de gerenciamento de pacotes de código aberto e gratuito para Linux que funciona de forma totalmente independente da distribuição e dos gerenciadores de pacotes (como o apt, dnf, zypper e outros), permitindo assim a instalação de softwares no formato flatpak em qualquer distribuição Linux.

 E para habilitar o suporte a Flatpaks no Debian é simples, basta instalar o pacote flatpak com o comando abaixo num terminal:

apt install flatpak

 Após, adicione o repositório do Flathub, que é a principal e maior fonte de Flatpaks atualmente, contando uma grande variedade de softwares que geralmente não são incluídos nos repositórios oficiais das distros. Ainda no terminal execute:

flatpak remote-add --if-not-exists flathub https://flathub.org/repo/flathub.flatpakrepo

 Feito isso é recomendável que reinicie o seu sistema para que as alterações sejam aplicadas, ok?!


  Instalando o driver da NVIDIA no Debian 11 "Bullseye"


 O Debian já disponibiliza automaticamente os drivers de código aberto para a maioria dos dispositivos (como placas de vídeo, de som, wireless, etc.). No caso das placas de vídeo da NVIDIA, é carregado o Nouveau, um driver de código aberto feito pela comunidade e que funciona muito bem na maioria dos casos, porém, ele não é capaz de "extrair" todo o desempenho da placa se comparado ao driver proprietário.

 Se você possui uma placa da NVIDIA e deseja instalar o driver proprietário da mesma no seu Debian Bullseye, é necessário que você atualize primeiro o seu sistema. Abra o terminal e execute:

apt update && apt upgrade
 INFORMAÇÃO: Logo após a atualização (e principalmente se houver uma referente ao Kernel) você deve reiniciar o computador para assim dar continuidade ao processo pois, caso contrário, a instalação do driver irá falhar

 Supondo que já tenha instalado todas as atualizações do seu sistema, tenha reiniciado o computador e adicionou o repositório "non-free" no seu sources.list (como mostramos no início deste tutorial), abra novamente o terminal, logue-se como root e instale o pacote linux-headers, de acordo com o seu sistema:

    Se o seu Debian for de 64 bits, execute:

apt install linux-headers-amd64

    Se o seu Debian for de 32 bits, execute:

apt install linux-headers-686

    Caso seu Debian seja de 32 bits mas tem um Kernel PAE, execute:

apt install linux-headers-686-pae

 Após, instale também o utilitário "nvidia-detect" com o comando:

apt install nvidia-detect

 A vantagem desse utilitário/script é que além de identificar qual o modelo da sua placa da NVIDIA, ele mostra indica também o driver mais adequado para a mesma. No meu caso, ele mostrou que minha placa é compatível com os principais drivers proprietários disponíveis no repositório non-free do Debian e recomendou que eu instalasse o mais recente:

Resultado da execução do script 'nvidia-detect'

 DICA! Além do nvidia-detect, você também pode identificar o modelo da sua placa de vídeo com o comando lspci, basta executar:

lspci -nn | egrep -i "3d|display|vga"

 Atualmente o Debian Bullseye possui 2 versões pré-compiladas do driver proprietário da NVIDIA disponíveis para instalação:

  •   Versão 460.x - Compatível com as GPU's de microarquitetura Kepler, Maxwell, Pascal, Turing e as mais recentes GPU's Ampere. Suporte a Vulkan 1.2 e OpenGL 4.6;

  •   Versão 390.x - Compatível com as GPU's de microarquitetura Fermi, Kepler, Maxwell e a maioria das GPU's Pascal. Oferece suporte ao Vulkan 1.0 nas GPU's Kepler ou mais recentes e ao OpenGL 4.5 dependendo do modelo de sua placa.

 Tudo pronto, basta executar um dos comandos abaixo para instalar o driver correto para a sua placa de vídeo, de acordo com o modelo e/ou ano de fabricação da mesma (verifique aqui):

  Para placas GeForce da série 600 e mais recentes:


apt install nvidia-driver firmware-misc-nonfree

  Para placas GeForce da série 400 e mais recentes:


apt install nvidia-legacy-390xx-driver firmware-misc-nonfree


 Caso queira também adicionar o suporte à tecnologia CUDA 11.x no seu Debian basta executar:

apt install nvidia-cuda-dev nvidia-cuda-toolkit


 Após a instalação, você deve reiniciar o seu computador para aplicar e concluir as alterações. Lembrando este primeiro boot após a instalação do driver proprietário será um pouco mais demorado devido à construção dos módulos do Kernel. Mais detalhes sobre a instalação do driver da NVDIA podem ser encontrados na Wiki do Debian.


  Reprodução de Áudio e Vídeo


 Nada como trabalhar no computador ouvindo uma música relaxante ao fundo ou mesmo assistir aos seus vídeos nos momentos de lazer, não é mesmo? Nesta seção mostraremos a instalação dos mais populares players de áudio e vídeo no Debian Bullseye, bem como a instalação dos codecs multimídia.


  Instalando os codecs no Debian 11 Bullseye


 O Debian já traz, por padrão, o suporte à codificação e decodificação dos principais formatos livres de royalties e de código aberto, como é o caso do FLAC, Ogg, Opus, Theora e outros, bem como aos formatos AAC, H264 e MP3 graças às bibliotecas libav e ffmpeg disponíveis nos repositórios oficiais. Apesar disso, devido a questões legais, nem todos os codecs podem ser disponibilizados oficialmente na mídia de instalação, sendo necessário a instalação de pacotes adicionais.

 Caso queira reproduzir (além dos formatos livres) a maioria dos formatos de áudio e vídeo no seu Debian Bullseye, basta executar o comando a seguir num terminal:

apt install faad ffmpeg gstreamer1.0-fdkaac gstreamer1.0-libav gstreamer1.0-vaapi gstreamer1.0-plugins-bad gstreamer1.0-plugins-base gstreamer1.0-plugins-good gstreamer1.0-plugins-ugly lame libavcodec-extra libavcodec-extra58 libavdevice58 libgstreamer1.0-0 sox twolame vorbis-tools


  Codecs extras para MPlayer e xine (DIVX, Windows Media, etc.)


 Há também um conjunto de codecs extras (disponibilizado pelo site deb-multimedia.org) exclusivamente para os players MPlayer e xine que fornecem o suporte aos formatos DIVX, Quick Time, Real Video e Windows Media.

 Caso utilize o Mplayer ou o xine e queira instalar os codecs extras para os mesmos, basta executar (como root) um dos comandos abaixo:

    Se o seu Debian for de 64 bits:

cd /tmp && wget http://www.deb-multimedia.org/pool/non-free/w/w64codecs/w64codecs_20071007-dmo2_amd64.deb && dpkg -i w64codecs_20071007-dmo2_amd64.deb && cd ..

    Se o seu Debian for de 32 bits:

cd /tmp && wget http://www.deb-multimedia.org/pool/non-free/w/w32codecs/w32codecs_20110131-dmo2_i386.deb && dpkg -i w32codecs_20110131-dmo2_i386.deb && cd ..



  Suporte à reprodução de DVDs criptografados


 Se você é um dos que ainda utilizam DVDs, talvez queira habilitar o suporte à reprodução de DVDs criptografados no seu Debian Bullseye. Para isso, será necessário instalar o pacote libdvd-pkg, execute:

apt install libdvd-pkg

 Na sequência será exibido uma mensagem de diálogo informando que será feito o download e instalação do pacote libdvdcss2 através do repositório do VLC Media Player, apenas pressione a tecla Enter para confirmar:


 Caso queira, você poderá habilitar a atualização automática do pacote libdvdcss2, basta apertar a tecla Tab, selecionar a opção "Sim" com as teclas direcionais e apertar Enter para confirmar:


 Após, execute o comando abaixo para dar continuidade ao download e instalação dos pacotes necessários:

dpkg-reconfigure libdvd-pkg

 Será exibido uma janela de diálogo para que você possa confirmar mais uma vez o download e instalação do pacote libdvdcss2, selecione a opção "Sim", pressione Enter e aguarde a conclusão do processo.




  Instalando o Audacious


 O Audacious é um player de músicas minimalista (descendente do XMMS) e cheio de recursos, com foco no baixo uso de recursos, alta qualidade de som e suporte a uma grande variedade de formatos de áudio.

Instalando o Audacious no Debian 11 Bullseye

 Caso queira instalar o Audacious no seu Debian 11 basta executar o comando abaixo:

apt install audacious



  Instalando o VLC e/ou o SMPlayer


 Dentre a variedade de players disponíveis para instalação no Debian destacam-se o VLC e o SMPlayer. O VLC Media Player é o player multimídia mais popular da atualidade, reproduzindo praticamente todos os formatos de áudio e vídeo, bem como DVDs, CDs de áudio, VCDs e vários protocolos de streaming. O SMPlayer (front-end gráfico para o MPlayer) também é muito popular entre os usuários que, assim como o VLC, reproduz praticamente todos os formatos de áudio e vídeo, tendo como um dos diferenciais a possibilidade de pesquisar, reproduzir e baixar vídeos do YouTube.

VLC Media Player e SMPlayer executando no Debian 11 Bullseye

 Caso queira instalar o VLC Media Player ou o SMPlayer no Debian basta executar um dos comandos abaixo no terminal:

    Para instalar o VLC Media Player:

apt install vlc


    Para instalar o SMPlayer:

apt install smplayer



  Instalando o Kodi


 O Kodi é um aplicativo multiplataforma (um centro de entretenimento) que reúne todas as suas mídias digitais num único lugar, tudo isso com uma interface bonita, customizável e fácil de usar.

Kodi executando no Debian 11 Bullseye

 Para instalar o Kodi no Debian Bullseye basta executar o comando:

apt install kodi



  Instalando o Spotify


 O Spotify é um dos serviços de streaming de músicas mais populares da atualidade, contando com mais de 30 milhões de músicas no catálogo.

Spotify executando no Debian 11 Bullseye

 Se você é um dos milhares de usuários do Spotify e deseja instalar o aplicativo oficial do Spotify no Debian, execute o comando abaixo num terminal (instalação por Flatpak):

flatpak install flathub com.spotify.Client

 Para realizar esta instalação é necessário já tenha o repositório do Flathub adicionado no seu sistema (caso não tenha, confira clicando aqui)


  Produção/edição de áudio, imagem e de vídeo


 Precisando retocar uma foto ou cortar um vídeo? Você consegue fazer isso e muito mais no seu Debian! Essa é uma seção dedicada para quem deseja criar e/ou editar arquivos de áudio, vídeos e imagens, listando alguns dos principais softwares de código aberto disponíveis para instalação no Debian 11 Bullseye.

  Instalando o Audacity


 O Audacity é um dos mais conhecidos softwares de código aberto e multiplataforma para manipulação e gravação de áudio, contando com recursos simplificados de edição (Recortar, Copiar, Colar e Apagar), remoção de ruídos, mixagem em múltiplas faixas, efeitos de som embutidos (com a possibilidade de adicionar novos através de plugins) e muito mais.

Audacity executando no Debian 11 Bullseye

 Para instalar o Audacity no Debian 11 basta executar o comando abaixo num terminal:

apt install audacity



  Instalando o Blender


 O Blender é uma poderosa suíte de criação 3D multiplataforma e de código aberto, oferecendo uma ampla gama de ferramentas essenciais como modelagem, renderização, animação, edição e efeitos de vídeo (VFX), composição, texturização, arranjos de animação, diversos tipos de simulações e também criação de jogos.

Blender executando no Debian 11 Bullseye

 Caso queira instalar o Blender no seu Debian basta executar:

apt install blender



  Instalando o GIMP


 O GIMP é um dos melhores e mais famosos softwares de manipulação e criação de imagens, podendo ser utilizado para tarefas simples como pinturas, desenhos, conversão de formato de imagens e também para procedimentos de manipulação mais complexos como, por exemplo, retoques fotográficos com qualidade profissional. Além disso, é possível adicionar ainda mais recursos ao GIMP com scripts e plugins de terceiros, tais como o G'MIC.

GIMP executando no Debian 11 Bullseye

 Para instalar o GIMP no Debian Bullseye é simples, basta executar o comando abaixo num terminal:

apt install gimp



  Instalando o HandBrake


 O HandBrake é um software usado para ripar DVDs e Blu-rays, além de ser possível converter vídeos nos mais diversos formatos com o mesmo.

HandBrake executando no Debian 11 Bullseye

 E para instalar o HandBrake no Debian Bullseye é só executar o comando abaixo no terminal:

apt install handbrake



  Instalando o Inkscape


 O Inkscape é um software de código aberto e multiplataforma para criar e editar gráficos vetoriais, utilizado por entusiastas e profissionais de design em todo o mundo para a criação de uma grande variedade de gráficos, tais como ilustrações, ícones, logotipos, diagramas, mapas e gráficos da web.

Inkscape executando no Debian 11 Bullseye

 Para instalar o Inkscape no Debian é simples, apenas execute o comando abaixo:

apt install inkscape



  Instalando o Kdenlive


 O Kdenlive é um editor de vídeos multitrack e não-linear do Projeto KDE, projetado para atender desde uma simples edição até um trabalho profissional. Com uma interface personalizável (inclusive com temas) e fácil de utilizar, o Kdenlive traz consigo dezenas de efeitos de vídeo e de áudio que variam de correção de cor para ajustes de áudio, bem como todas as opções padrão de transformação.

Kdenlive executando no Debian 11 Bullseye

 Para instalar o Kdenlive no seu Debian 11 basta executar o comando abaixo no terminal:

apt install kdenlive



  Instalando o Krita


 O Krita é um software multiplataforma para criação de ilustrações e pinturas digitais, histórias em quadrinhos, concept art e animações 2D. Além disso, também é possível utilizá-lo para retoques e manipulação de imagens e conversor de formatos, suportando vários modelos de cores, pinturas HDR e arquivos PSD (do Photoshop).

Krita executando no Debian 11 Bullseye

 Execute o comando abaixo caso queira instalar o Krita no seu Debian:

apt install krita krita-l10n



  Instalando o OpenShot


 O OpenShot é também um software para edição de vídeos com suporte a vários formatos de áudio e vídeo. Sua interface simples torna muito mais fácil editar e cortar os seus vídeos, além de contar com vários efeitos, transições e títulos animados em 3D (necessário ter o Blender instalado).

OpenShot executando no Debian 11 Bullseye

 Para instalar o OpenShot no Debian 11 basta executar o comando a seguir no terminal:

apt install openshot



  Aplicativos para comunicação


 Acessar a internet e não utilizar pelo menos um aplicativo de mensagens instantâneas ou um simples e-mail hoje em dia (seja para o trabalho, para diversão ou apenas conversar com os amigos) é praticamente impossível. Nesta seção você encontrará o passo a passo de instalação dos principais mensageiros e softwares para comunicação disponíveis para o Debian Bullseye.

  Instalando o Discord


 O Discord é um software proprietário de chat de voz e texto, projetado para uso durante jogos, incluindo recursos como baixa latência, servidores de bate-papo de voz gratuitos para usuários e uma infraestrutura de servidor dedicada.

Discord executando no Debian 11 Bullseye

 Caso queira instalar o Discord (via Flatpak) no Debian Bullseye basta apenas executar o comando abaixo:

flatpak install flathub com.discordapp.Discord



  Instalando o Skype


 O Skype é um aplicativo proprietário da Microsoft que permite fazer chamadas de voz e vídeo pela internet, além de enviar mensagens instantâneas e de texto (SMS) para outras pessoas de qualquer lugar do mundo.

Skype executando no Debian 11 Bullseye

 Para instalar a versão estável do Skype no Debian 11 Bullseye você deve primeiro adicionar o repositório oficial do mesmo, execute:

echo "deb [arch=amd64] https://repo.skype.com/deb stable main" | tee /etc/apt/sources.list.d/skype-stable.list

 Importe a chave de assinatura do repositório:

cd /tmp && wget https://repo.skype.com/data/SKYPE-GPG-KEY && apt-key add SKYPE-GPG-KEY && cd ..

 Atualize o cache dos repositórios e instale o Skype na sequência com:

apt update && apt install skypeforlinux



  Instalando o Telegram


 O Telegram é um dos serviços de mensagens instantâneas mais populares da atualidade (um concorrente direto ao WhatsApp). Com foco na velocidade e segurança, o Telegram é super rápido, simples de usar, gratuito e o melhor de tudo, é de código aberto!

Telegram executando no Debian 11 Bullseye

 Se você utiliza e quer instalar o cliente oficial do Telegram no seu Debian Bullseye, basta executar o comando abaixo:

apt install telegram-desktop



  Instalando o Mozilla Thunderbird


 O Thunderbird é um aplicativo gratuito, de código aberto e multiplataforma desenvolvido pela Mozilla, usado para gerenciar e-mails, fontes de notícias, bate-papo e grupos de notícias. Ele é um aplicativo de e-mail local (ao invés de ser baseado em navegador ou na web), poderoso e ao mesmo tempo simples de usar.

Mozilla Thunderbird executando no Debian 11 Bullseye

 Caso queira instalar o Thunderbird no Debian Bullseye basta apenas executar o comando:

apt install thunderbird thunderbird-l10n-pt-br



  Games e emuladores


 Essa seção é destinada para os amantes dos games que jogam no sistema do pinguim, mostrando o passo a passo de instalação do Steam e de alguns dos principais emuladores de consoles disponíveis para instalação no Debian 11 Bullseye.

  Instalando o Steam no Debian 11 Bullseye


 O Steam é uma plataforma de distribuição de jogos digitais desenvolvida pela Valve, disponível para Linux, Windows e macOS. Além dos milhares de games no catálogo (muitos são gratuitos para jogar), o Steam também oferece filmes, documentários e vários softwares para edição de fotos, desenvolvimento de jogos, animação e modelagem, produção de áudio/vídeo e muito mais.

Cliente Steam executando no Debian 11 Bullseye

 Caso o seu sistema seja de 64 bits, será necessário habilitar o suporte à multiarquitetura antes da instalação do Steam. Abra um terminal e execute o comando abaixo como root:

dpkg --add-architecture i386

 Atualize o cache dos repositórios:

apt update

 E instale o Steam no seu Debian Bullseye executando o comando:

apt install steam

 Será exibido uma janela de diálogo no terminal com os Termos de Licença do Steam, pressione uma vez a tecla Tab para selecionar o botão "OK" e, em seguida, pressione Enter para confirmar:


 Com a tecla direcional selecione a opção "I AGREE", depois pressione a tecla Tab para selecionar o botão "OK" e tecle Enter para confirmar:


 Caso tenha uma placa da NVIDIA será exibida uma mensagem para que você instale as bibliotecas de 32 bits do driver proprietário, pressione Tab uma vez e clique em Enter para fechá-la:


 E como foi exigido anteriormente (isso apenas se você possui uma placa da NVIDIA), instale o pacote nvidia-driver-libs:i386 com o comando:

apt install nvidia-driver-libs:i386

 Por último, instale os drivers de 32 bits do Vulkan e demais dependências com:

apt install mesa-vulkan-drivers libglx-mesa0:i386 mesa-vulkan-drivers:i386 libgl1-mesa-dri:i386


 Mais detalhes a respeito da instalação do Steam no Debian (bem como a solução de problemas comuns) você encontra no link abaixo, acesse:

  Steam - Debian Wiki



  Instalando o Dolphin Emulator


 O Dolphin é um emulador de Nintendo GameCube e Nintendo Wii de código aberto e multiplataforma, disponível para Linux, Windows, macOS e Android. Com ele é possível executar a grande maioria dos jogos lançados para os dois consoles em alta definição com várias melhorias e funcionalidades que não estão presentes nos mesmos, como a compatibilidade com todos os controles de PC, multiplayer em rede, velocidade turbo e muito mais.

Dolphin Emulator executando no Debian 11 Bullseye

 Caso queira instalar o Dolphin Emulator no seu sistema é só executar o comando abaixo num terminal (via Flatpak):

flatpak install flathub org.DolphinEmu.dolphin-emu



  Instalando outros emuladores de consoles no Debian Bullseye


 Para os fãs de consoles de gerações passadas, listamos logo abaixo mais alguns emuladores disponíveis para instalação (via Flatpak) no Debian 11 Bullseye.

    Citra - Emulador de Nintendo 3DS:

flatpak install flathub org.citra_emu.citra


    Flycast - Emulador de SEGA Dreamcast:

flatpak install flathub org.flycast.Flycast


    PCSX2 - Emulador de PlayStation 2:

flatpak install flathub net.pcsx2.PCSX2


    RPCS3 - Emulador de PlayStation 3 (experimental):

flatpak install flathub net.rpcs3.RPCS3


    Snes9x - Emulador de Super Nintendo:

flatpak install flathub com.snes9x.Snes9x


    Yuzu - Emulador de Nintendo Switch (experimental):

flatpak install flathub org.yuzu_emu.yuzu



  Navegadores da Internet


 Um dos primeiros softwares que abrimos após a inicialização de qualquer sistema operacional é o navegador da internet. Nesta seção mostramos como instalar os principais e mais populares navegadores da atualidade no Debian 11 Bullseye, como o Google Chrome, Microsoft Edge e o Opera.

  Instalando o Chromium


 O Chromium é um navegador de código aberto desenvolvido pela Google com foco na estabilidade e velocidade de navegação, servindo de "base" para o Google Chrome e também para a maioria dos navegadores da atualidade.

Chromium executando no Debian 11 Bullseye

 Caso queira instalar o Chromium no Debian Bullseye basta executar o comando:

apt install chromium chromium-l10n



  Instalando o Google Chrome


 O Google Chrome é o navegador mais utilizado no Brasil e no mundo atualmente, contando com milhares de aplicativos, extensões e temas disponíveis na Chrome Web Store.

Google Chrome executando no Debian 11 Bullseye
 ATENÇÃO! O Google Chrome está disponível apenas para sistemas de 64 bits. Caso o seu Debian seja de 32 bits, a alternativa será instalar o Chromium (como mostramos logo acima), ok?!

 Para instalar o Google Chrome no seu Debian 11 Bullseye será necessário adicionar o repositório oficial do mesmo no seu sistema, execute:

echo "deb [arch=amd64] http://dl.google.com/linux/chrome/deb/ stable main" | tee /etc/apt/sources.list.d/google-chrome.list

 Após, importe a chave de assinatura do Google:

cd /tmp && wget -q -O - https://dl.google.com/linux/linux_signing_key.pub | apt-key add - && cd ..

 Atualize o cache dos repositórios e instale a versão estável do Google Chrome com:

apt update && apt install google-chrome-stable



  Instalando o Microsoft Edge


  O Edge é o novo navegador desenvolvido pela Microsoft inicialmente exclusivo do Windows 10, mas que em 2019 foi reconstruído como um navegador baseado no Chromium. Atualmente apenas a sua versão beta está disponível para Linux, mas em breve também contaremos com a versão estável.

Microsoft Edge executando no Debian 11 Bullseye
 ATENÇÃO! O Microsoft Edge atualmente está disponível apenas para sistemas de 64 bits.

 Caso queira testar a versão beta do Edge, execute o comando abaixo para adicionar o repositório oficial do mesmo no seu sistema:

echo "deb [arch=amd64] https://packages.microsoft.com/repos/edge stable main" | tee /etc/apt/sources.list.d/microsoft-edge-beta.list

 Importe e instale a chave de assinatura da Microsoft executando:

cd /tmp && curl https://packages.microsoft.com/keys/microsoft.asc | gpg --dearmor > microsoft.gpg && sudo install -o root -g root -m 644 microsoft.gpg /etc/apt/trusted.gpg.d/ && cd ..
 INFORMAÇÃO - Se ao executar o comando acima aparecer a mensagem "bash: curl: comando não encontrado", será necessário instalar o pacote curl no seu Debian:

apt install curl

 Depois basta executar novamente o comando de importação e instalação da chave da Microsoft, ok?!

 Atualize o cache dos repositórios e instale a versão beta do Microsoft Edge com:

apt update && apt install microsoft-edge-beta



  Instalando o Opera


 O Opera é um navegador desenvolvido pela Opera Software e tem o Chromium como "base". Apesar de ser pouco utilizado (se comparado ao Chrome), ele traz vários recursos e funcionalidades exclusivas, dentre as principais estão o serviço de VPN gratuito e ilimitado, um bloqueador de anúncios "nativo" e a integração com Instagram, Telegram, WhatsApp e Messenger (Facebook).

Opera executando no Debian 11 Bullseye

 Para instalar o Opera no Debian devemos adicionar o repositório oficial do mesmo no sistema, execute:

echo "deb https://deb.opera.com/opera-stable/ stable non-free" | tee /etc/apt/sources.list.d/opera-stable.list

 Importe a chave de assinatura do repositório:

cd /tmp && wget -q -O - https://deb.opera.com/archive.key | apt-key add - && cd ..

 Após, atualize o cache dos repositórios e instale a versão estável do Opera com:

apt update && apt install opera-stable



  Instalando o Vivaldi


 O Vivaldi é desenvolvido pela Vivaldi Technologies, empresa fundada pelo ex-CEO da Opera Software. Tendo como base o Chromium, o Vivaldi destaca-se pelas várias opções de personalização, tendo como público alvo os usuários avançados e também os usuários mais "antigos" do Opera (das versões 12.x e anteriores).

Vivaldi executando no Debian 11 Bullseye

 Caso queira instalar o Vivaldi no seu Debian você deve adicionar primeiro o repositório oficial do mesmo no sistema com o comando:

echo "deb http://repo.vivaldi.com/stable/deb/ stable main" | tee /etc/apt/sources.list.d/vivaldi.list

 Em seguida, importe a chave de assinatura do mesmo:

cd /tmp && wget -q -O - http://repo.vivaldi.com/archive/linux_signing_key.pub | apt-key add - && cd ..

 Após, atualize o cache dos repositórios e instale a versão estável do Vivaldi com:

apt update && apt install vivaldi-stable



  Ferramentas para desenvolvedores


 Esta seção é destinada para os desenvolvedores que utilizam Linux e/ou estão migrando para o Debian, mostrando o passo a passo de instalação de algumas das principais ferramentas e softwares mais utilizados desta área.

  Instalando o OpenJDK


 O OpenJDK é uma implementação gratuita e de código aberto da plataforma Java Standard Edition ("Java SE"), disponível nos repositórios oficiais da maioria das distribuições Linux. Na instalação padrão do Debian Bullseye (com mabiente de área de trabalho GNOME) o OpenJDK geralmente não é incluído nos pacotes conta com o OpenJDK disponível nos repositórios oficiais mas normalmente ele não é instalado por padrão. Para verificar se o OpenJDK está instalado (ou não) no seu sistema basta executar o comando abaixo:

java --version

 Caso tenha alguma versão do Java instalada, a saída do comando será semelhante a da imagem abaixo:

Verificando a versão do Java instalada pelo terminal

 Nos repositórios oficiais do Debian 11 Bullseye você encontrará algumas versões do OpenJDK disponíveis para instalação, e para listá-las basta executar o comando abaixo no terminal:

apt search openjdk*

 No momento da criação deste tutorial haviam 2 versões disponíveis para instalação, o OpenJDK 11 (padrão) e o OpenJDK 17.


 Dito isso, confira abaixo como instalar a versão adequada do Java no seu sistema.

  Para instalar o ambiente de execução Java (JRE) no Debian Bullseye:


 O comando de instalação deverá seguir o seguinte padrão:

apt install <openjdk-versão-jre>

 Exemplos:

  Para o OpenJDK 11:

apt install openjdk-11-jre

  Para o OpenJDK 17:

apt install openjdk-17-jre

  Opcionalmente, você pode usar o comando abaixo para instalar a versão padrão do sistema:

apt install default-jre


  Já para instalar o ambiente de desenvolvimento do Java (JDK) no Debian Bullseye:


 O comando de instalação deverá seguir o seguinte padrão:

apt install <openjdk-versão-jdk>

 Exemplos:

  Para o OpenJDK 11:

apt install openjdk-11-jdk

  Para o OpenJDK 17:

apt install openjdk-17-jdk

  Opcionalmente, você pode usar o comando abaixo para instalar a versão padrão do sistema:

apt install default-jdk



  Instalando o Oracle Java


 Caso queira ou tenha necessidade de utilizar o Oracle Java (proprietário) no seu Debian Bullseye, acesse o link abaixo e confira o passo a passo de instalação manual do ambiente de desenvolvimento do Java (JDK):

Instalando o Oracle Java (JDK) no Debian  



  Instalando o Android Studio


 O Android Studio é o IDE (Ambiente de Desenvolvimento Integrado) oficial da Google para desenvolver aplicativos para o Android, baseado no IntelliJ IDEA (IDE para desenvolvimento em Java da JetBrains).

Android Studio executando no Debian 11 Bullseye

 O passo a passo detalhado de instalação do Android Studio no Debian está disponível no link abaixo, acesse:

Instalando o Android Studio no Debian  



  Instalando o NetBeans


 O NetBeans é um IDE de código aberto, gratuito e multiplataforma (mantido pela Apache Software Foundation) escrito em Java e utilizado por programadores de todo o mundo. Além de oferecer o suporte ao desenvolvimento de todos os tipos de aplicativos Java (Java SE (incluindo o JavaFX), Java ME, web apps, EJB e aplicativos móveis), ele também possui suporte a várias linguagens de programação, dentre elas o PHP, JavaScript, C e C++.

Apache NetBeans executando no Debian 11 Bullseye

 O passo a passo de instalação do NetBeans no Debian está disponível no link abaixo, acesse:

Instalando o NetBeans no Debian  



  Instalando o PyCharm


 O PyCharm é um Ambiente de Desenvolvimento Integrado (IDE) da JetBrains para desenvolvimento em Python. Além de trazer um conjunto de ferramentas úteis para um desenvolvimento produtivo, o IDE fornece capacidades de alta classe para o desenvolvimento web profissional com os frameworks Django, Flask e Google App Engine.

PyCharm Community executando no Debian 11 Bullseye

 O passo a passo de instalação do PyCharm no Debian você pode conferir no link abaixo, acesse:

Instalando o PyCharm no Debian  



  Softwares para Virtualização


 A virtualização pode ser adotada em diferentes ambientes e situações, sendo que o uso mais comum entre usuários domésticos é o teste de sistemas operacionais sem o risco de danificar o sistema principal do computador. Nesta seção mostraremos como instalar as principais ferramentas de virtualização disponíveis para o Debian Bullseye.

  Instalando o Virtual Machine Manager


 O virt-manager (Virtual Machine Manager) é uma interface gráfica desenvolvida pela Red Hat para gerenciar máquinas virtuais através do libvirt. Ele visa principalmente as VMs do KVM, mas também gerencia as máquinas virtuais do Xen e LXC (Linux Containers).

virt-manager executando no Debian 11 Bullseye

 Para instalar o virt-manager e todas as suas dependências no Debian, execute o comando abaixo num terminal:

apt install virt-manager qemu-system libvirt-clients libvirt-daemon-system

 Uma vez concluída a instalação, habilite o serviço do libvirtd no seu sistema com:

systemctl enable libvirtd

 E inicie o serviço executando:

systemctl start libvirtd



  Instalando o Oracle VM VirtualBox


 O VirtualBox é, sem sombra de dúvidas, o software de virtualização multiplataforma mais popular da atualidade. Desenvolvido pela Oracle, o VirtualBox possui uma interface gráfica intuitiva que permite criar e executar facilmente vários sistemas operacionais diferentes.

Oracle VM VirtualBox executando no Debian 11 Bullseye

 Para instalar o VirtualBox no Debian será necessário adicionar o repositório oficial do mesmo com o comando:

echo "deb http://download.virtualbox.org/virtualbox/debian bullseye contrib" | tee /etc/apt/sources.list.d/virtualbox.list

 Importe a chave de assinatura da Oracle:

cd /tmp && wget -q -O - https://www.virtualbox.org/download/oracle_vbox_2016.asc | apt-key add - && cd ..

 Atualize o cache dos repositórios e instale a versão mais recente do VirtualBox com:

apt update && apt install virtualbox-6.1



  Ferramentas e Utilitários


 E para finalizar este tutorial, abaixo listo algumas ferramentas úteis disponíveis para instalação no Debian Bullseye, dentre eles estão gerenciadores de download, um editor de partições e mais!

  Suporte para extração e compactação de arquivos


 Para poder compactar e extrair arquivos dos mais variados formatos no seu Debian 11 Bullseye será necessário instalar os pacotes e ferramentas necessárias. Abra um terminal e execute o comando abaixo:

apt install arc arj cabextract lhasa p7zip p7zip-full p7zip-rar rar unrar unace unzip xz-utils zip



  Instalando o GDebi


 O GDebi é um pequeno utilitário que permite instalar pacotes .DEB facilmente no sistema, além de resolver automaticamente as dependências dos mesmos.

GDebi executando no Debian 11 Bullseye

 Para instalar o GDebi no Debian é simples, basta apenas executar o comando abaixo:

apt install gdebi



  Instalando o Dropbox


 O Dropbox é um dos serviços de armazenamento de arquivos em nuvem mais utilizados, oferecendo segurança e praticidade para guardar os seus documentos, músicas, imagens, etc., com a facilidade de poder acessar os seus arquivos de qualquer lugar.

Cliente do Dropbox executando no Debian 11 Bullseye

 Caso utilize esse serviço e queira instalar o cliente oficial do Dropbox no seu Debian, execute o comando a seguir no terminal (via Flathub):

flatpak install flathub com.dropbox.Client



  Instalando o MEGAsync


 O MEGA também é um dos mais populares serviços de armazenamento e hospedagem de arquivos em nuvem, oferecendo privacidade e criptografia (que é controlada pelo próprio usuário - UCE) de ponta a ponta. Fundado por Kim Dotcom, o serviço oferece até 50GB de armazenamento gratuito e possui um cliente nativo para Linux.

MEGAsync executando no Debian 11 Bullseye

 Se você é usuário deste serviço e quer instalar o cliente do MEGA no Debian 11 Bullseye, execute o comando abaixo para adicionar o repositório oficial no sistema:

echo "deb https://mega.nz/linux/MEGAsync/Debian_11/ ./" | tee /etc/apt/sources.list.d/megasync.list

 Importe a chave de assinatura do MEGA com o comando:

cd /tmp && wget -q -O - https://mega.nz/linux/MEGAsync/Debian_11/Release.key | apt-key add - && cd ..

 Atualize o cache dos repositórios e instale a versão mais recente do MEGAsync com:

apt update && apt install megasync



 Caso queira instalar também a integração com o gerenciador de arquivos, execute um dos comandos abaixo (de acordo com o seu ambiente de área de trabalho):

    Integração com o Dolphin (KDE Plasma):

apt install dolphin-megasync

    Integração com o Nautilus (GNOME):

apt install nautilus-megasync

    Integração com o Nemo (Cinnamon):

apt install nemo-megasync

    Integração com o Thunar (Xfce):

apt install thunar-megasync



  Instalando o uGet


 O uGet é um gerenciador de downloads de código aberto e multiplataforma; ele é leve, fácil de usar e conta com vários recursos, dentre eles estão o monitoramento da área de transferência, gerenciamento avançado por categorias, download de arquivos em lotes e muito mais.

uGet executando no Debian 11 Bullseye

 Para instalar o uGet no seu Debian basta executar o comando abaixo:

apt install uget



  Instalando o qBittorrent


 Como o próprio nome sugere, o qBittorrent é um cliente de torrents multiplataforma e de código aberto, um dos melhores da atualidade. Ele é leve, tem uma interface bonita (semelhante ao uTorrent), é fácil de usar e possui várias funcionalidades, uma delas é o sistema de busca por torrents integrado (que realmente funciona).

qBittorrent executando no Debian 11 Bullseye

 Para instalar o qBittorrent no Debian Bullseye é só executar o comando a seguir no terminal:

apt install qbittorrent



  Instalando o GParted


 O GParted é um dos melhores gerenciadores de partições disponível para Linux (possuindo, inclusive, uma mídia Live). Com ele é possível redimensionar, copiar e mover partições sem perdas de dados, tudo isso de uma forma simples e intuitiva.

GParted executando no Debian 11 Bullseye

 Caso queira instalar o GParted no seu Debian basta executar o comando abaixo no terminal:

apt install gparted



  Instalando o TeamViewer


 O TeamViewer é o mais popular software multiplataforma para acesso remoto. Com ele é possível estabelecer conexões de entrada e saída para suporte ou acesso a outros computadores em tempo real, participar de reuniões, apresentações, conversar com outras pessoas/grupos e fazer chamadas em vídeo.

TeamViewer executando no Debian 11 Bullseye

 Caso queira instalar o TeamViewer no Debian Bullseye basta executar o comando abaixo no terminal:

cd /tmp && wget -c https://download.teamviewer.com/download/linux/teamviewer_amd64.deb && apt install ./teamviewer*.deb && cd ..



  Gerenciando pacotes com o Synaptic


 O Synaptic é um dos softwares mais icônicos do mundo Linux (em especial das distribuições .DEB). Trata-se de uma ferramenta gráfica para o APT que permite a instalação, remoção e atualização de pacotes de forma fácil e prática. Além destas funções básicas, com o Synaptic você também pode:

  •   Buscar por pacotes disponíveis e aplicar filtros personalizados;
  •   Executar atualizações de sistema inteligentes;
  •   Corrigir dependências de pacotes quebrados;
  •   Editar a lista de repositórios usados (sources.list);
  •   Obter o último registro de mudanças ("changelog") de um pacote;
  •   Configurar pacotes através do sistema debconf;
  •   Navegar em toda a documentação disponível relativa a um pacote (necessário instalar o dwww).

O gerenciador de pacotes e repositórios Synaptic executando no Debian 11 Bullseye

 O bom é que ele já vem instalado por padrão no Debian Bullseye, basta apenas procurar por "Synaptic" no menu de aplicativos do seu ambiente de área de trabalho. Se por acaso ele não esteja instalado no seu sistema, basta apenas executar o comando abaixo num terminal (como root):

apt install synaptic



  Dicas de boas práticas de uso do Debian


 O Debian é uma das mais antigas e confiáveis distribuições Linux, reconhecido principalmente pela sua estabilidade, segurança, ser construído com softwares 100% livres e de código aberto, suporte a uma longa lista de arquiteturas de CPU e também pela sua vasta quantidade de pacotes disponíveis nos repositórios oficiais, que atualmente passa dos 59 mil. E se tratando de segurança e estabilidade, todo cuidado é pouco, abaixo você confere algumas dicas que você deve seguir para não quebrar o seu Debian.

   Evite instalar pacotes .deb de sites de terceiros


 Utilitários como o GDebi facilitam e muito a instalação de pacotes .DEB de forma gráfica, dispensando o uso de comandos no terminal. Porém, instalar softwares disponíveis em sites de terceiros é um pouco arriscado, já que eles não seguem os mesmos padrões de qualidade que os desenvolvedores e colaboradores do Debian tem ao empacotar e testar os softwares antes de disponibilizá-los nos repositórios oficiais.
 Caso precise utilizar algum software de terceiros, verifique se o desenvolvedor e o site que disponibiliza o pacote são confiáveis ANTES de realizar a instalação. Outra alternativa é pesquisar pelo software que deseja utilizar no catálogo do Flathub, que é a principal fonte de Flatpaks da atualidade.

   NUNCA instale pacotes que não são compatíveis com a versão do seu Debian


 Se você tiver a necessidade de instalar softwares de terceiros, lembre-se também de verificar se o pacote que está instalando é compatível com a versão do seu Debian, já que eles podem ter dependências incompatíveis e/ou que o Debian não possui nos repositórios.
 Por isso, NUNCA instale pacotes construídos para o Debian Sid (que é a versão de desenvolvimento - ou "unstable") ou de versões anteriores como o Debian 10 Buster no seu Debian 11 Bullseye (que atualmente é a versão estável), sob o risco de ficar com pacotes quebrados no sistema. Da mesma forma, NUNCA instale no seu Debian pacotes feitos para outras distribuições como o Ubuntu e Linux Mint, ok?

   JAMAIS adicione repositórios PPA's no seu sistema


 Outra precaução que você deve ter é de JAMAIS adicionar PPA's no seu Debian para instalar softwares. Os PPA's (Personal Package Archive) são repositórios feitos exclusivamente para Ubuntu e distribuições derivadas, sendo que os softwares e pacotes presentes nos mesmos não são compatíveis com o Debian.
 Pesquise se o software que deseja instalar está disponível no formato Flatpak ou se o desenvolvedor possui uma versão compatível com o seu Debian, caso contrário, não instale-o.


 Estas são as principais dicas que você deve seguir para não ter dores de cabeça com pacotes quebrados e, no pior dos cenários, ter que reinstalar o sistema. Acesse o link abaixo e confira mais dicas que você deve seguir para não quebrar o seu Debian:

Não quebre o Debian - Debian Wiki  



  Conclusão


 Espero que este tutorial com dicas do que fazer depois de instalar o Debian Bullseye realmente tenha sido útil para você! Tem alguma dúvida, sugestão, crítica ou notou algum problema nesta página (link quebrado, informações incorretas, comando errado ou que precisa de atualização)? Então utilize o campo de comentários logo abaixo, seja pelo Disqus ou utilizando sua conta do Google/Blogger, ok?!

 Aproveite e cadastre-se para receber todas as novidades do Blog Opção Linux assinando nosso Feed, ou siga-nos no Twitter, Facebook e também no nosso canal no Telegram! :)


 Obrigado pela visita e até o próximo tutorial!


   Referências:

COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE

Nome

#BlogOpçãoLinux,1,Adobe Flash Player,1,Android Studio,2,AnyDesk,2,Artigo,41,Áudio e Vídeo,1,Autor Convidado,3,AV Linux,4,Backup,2,Brasero,1,CentOS,3,Debian,26,Déjà Dup,1,Dica,106,Dolphin Emulator,1,Fedora,53,Fedy,1,Firefox,2,GNOME,5,Google Chrome,1,GParted,2,GRUB,3,I-Nex,1,Intel Graphics,2,IRPF,3,Java,8,K3b,1,KDE,6,Kdenlive,1,Lançamento,38,Lançamento - Novatec,9,Leap,2,LibreOffice,1,Linux,25,Linux Mint,8,Microsoft Edge,1,Morvan,1,MultiBootUSB,1,NetBeans,2,Notícias,48,NVIDIA,1,OpenMandriva,2,openSUSE,47,openSUSE Leap,6,openSUSE Tumbleweed,1,Opera,2,PC-BSD,1,PeaZip,1,pen drive,6,Pós-instalação,9,PyCharm,2,Recuperação,2,Redo Backup and Recovery,1,SELinux,2,Skype,2,Spotify,2,SUSE,12,Tchelinux,1,TDE,1,Team Fortress 2,1,TeamViewer,4,Telegram,4,Terminal,4,Ubuntu,38,Ventoy,1,VirtualBox,9,VMware Player,6,Windows,2,WineHQ,1,zypper,1,
ltr
item
Blog Opção Linux: Guia de pós-instalação do Debian 11 "Bullseye"
Guia de pós-instalação do Debian 11 "Bullseye"
Confira algumas dicas do que fazer após instalar o Debian 11 Bullseye, como a configuração da sources.list, instalação dos codecs, ativar o sudo e +!
https://1.bp.blogspot.com/-CFZ69qTmXZE/YRetLpFNYyI/AAAAAAAAJ3w/NErSIgVF_zQ3ynElTnJ7W38ff2Me9P9cgCLcBGAsYHQ/s0/Guia-pos-instalacao-do-Debian-11-Bullseye.WebP
https://1.bp.blogspot.com/-CFZ69qTmXZE/YRetLpFNYyI/AAAAAAAAJ3w/NErSIgVF_zQ3ynElTnJ7W38ff2Me9P9cgCLcBGAsYHQ/s72-c/Guia-pos-instalacao-do-Debian-11-Bullseye.WebP
Blog Opção Linux
https://www.blogopcaolinux.com.br/2021/09/Guia-pos-instalacao-Debian-11-Bullseye.html
https://www.blogopcaolinux.com.br/
https://www.blogopcaolinux.com.br/
https://www.blogopcaolinux.com.br/2021/09/Guia-pos-instalacao-Debian-11-Bullseye.html
true
7244430709813195206
UTF-8
Carregado todas as postagens Não encontramos nenhuma postagem VER TUDO Leia + Responder Cancelar resposta Excluir By Home PÁGINAS POSTAGENS Ver Tudo RECOMENDADO PARA VOCÊ TAG ARQUIVO PESQUISAR... TODOS OS POSTS Não encontramos nenhuma correspondência com o seu pedido Voltar para a Página Inicial Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESTE CONTEÚDO PREMIUM ESTÁ BLOQUEADO PASSO 1: Compartilhe em uma rede social PASSO 2: Clique no link na sua rede social Copiar todo o Código Selecionar todo o Código Todos os códigos foram copiados para a Área de Transferência Não foi possível copiar o código / texto, por favor, pressione [CTRL]+[C] (ou CMD+C no Mac) para copiar Índice de Conteúdo