Guia de instalação do Debian 11 "Bullseye"

Aprenda passo a passo a instalar o Debian 11 "Bullseye" no seu computador, seja fazendo dual-boot com o Windows, com outro Linux ou instalação única!

Passo a passo de instalação do Debian 11 'Bullseye'


 Disponível desde o dia 14 de agosto de 2021, o Debian 11 "Bullseye" chegou com quase 60 mil pacotes no catálogo (sendo 11.294 novos) e com suporte a atualizações pelos próximos 5 anos (até junho de 2026).

 Dentre as novidades desta mais nova versão do Debian estão o Kernel Linux série 5.10 e o suporte ao sistema de arquivos exFAT, além de várias atualizações de pacotes como o GCC (GNU Compiler Collection) 10.2, GnuPG 2.2.20, OpenSSH 8.4p1, Python 3.9.1, Samba 4.13, Vim 8.2, de softwares como o GIMP 2.10.22, Inkscape 1.0.2, LibreOffice 7.0 e muito mais. Acesse o anúncio oficial para conferir todos os detalhes:

Novidades do Debian 11 "Bullseye"  

 E como já é de praxe, preparamos um passo a passo completo de instalação do Debian 11 "Bullseye" visando ajudar principalmente os iniciantes que queiram utilizar esta mais nova versão do Debian, desde os preparativos iniciais (como a liberação de espaço em disco) até o primeiro login no sistema recém-instalado.
  Tire um tempo livre para ler este tutorial com calma, pois há vários detalhes que, se não executados da maneira correta, podem impedir que o seu sistema inicie conforme o esperado, ok?!
  Utilizamos o DVD 1 (de 3,7GB) do Debian Bullseye neste tutorial, além do Oracle VM VirtualBox na versão 6.1.26 para esta instalação, onde já estava instalado o Windows 10 Pro (com o recurso EFI habilitado nas configurações) num disco rígido "virtual" de 100GB e 2 GB de memória RAM. Apesar disso, os procedimentos abaixo podem ser executados em computadores com ou sem UEFI e fazendo ou não dual boot.

Os principais tópicos deste tutorial:



  Requisitos de sistema do Debian 11 "Bullseye"


 Confira abaixo se o seu computador atende aos requisitos mínimos de hardware para instalação e execução do Debian 11 "Bullseye":

  • Processador Intel ou AMD de pelo menos 1GHz (32 ou 64 bits);
  • 2 GB de memória RAM;
  • 10 GB (ou mais) de espaço livre no HDD/SSD para a instalação.
  Lembrando que, para executar de forma satisfatória o Debian 11, é recomendável que tenha 3 GB ou mais de memória RAM e pelo menos 25 GB de espaço livre em disco.
 Caso o seu computador seja mais "antigo" e/ou tenha menos de 2 GB de RAM, considere selecionar ambientes gráficos que consumam menos recursos como o Xfce, LXDE, LXQt e MATE ao invés do GNOME e KDE, ok?!

 Seu computador está apto a instalar a versão mais recente do Debian? Se sim, confira abaixo algumas etapas que você deve seguir ANTES de iniciar a instalação!


  Antes de começar, o que devo fazer?


 Pretende instalar o Debian Bullseye ao lado do Windows 11, Windows 10, Windows 8/8.1, Windows 7 ou de alguma outra distribuição Linux instalada no seu disco (fazendo o "famoso" dual boot)? Então você DEVE SEGUIR AS RECOMENDAÇÕES ABAIXO para evitar futuras dores de cabeça:


    Faça BACKUP de TODOS os seus arquivos (como músicas, documentos, fotos, etc). Isso é de extrema importância, pois caso algo dê errado, seus dados estarão a salvo. Veja como fazer isso acessando o tutorial do WikiHow:

Como fazer BACKUP do computador - WikiHow  

 Você encontra mais detalhes de como fazer uma cópia de segurança dos seus arquivos (e também do seu disco rígido) em nosso outro artigo, acesse:

O QUE FAZER ANTES DE INSTALAR O LINUX - BACKUP  

    • [message]
      • ##exclamation-triangle##  ATENÇÃO!
        •  Desde já deixamos claro que NÃO NOS RESPONSABILIZAMOS POR EVENTUAIS PERDAS DE DADOS que venham a acontecer ao instalar o Debian. Se você realmente seguir este tutorial à risca as chances de algo sair errado são mínimas, mas mesmo assim é importante que faça uma cópia de segurança dos seus dados.

    Faça a DESFRAGMENTAÇÃO da partição onde está o Windows (pelo menos 2 vezes) ou da partição NTFS que irá redimensionar para instalar o Debian. Caso utilize um SSD, utilize o software de otimização do fabricante do disco para otimizá-lo, já para HDDs, recomendo que use a própria ferramenta de desfragmentação do Windows para, obviamente, desfragmentá-lo.

 No link abaixo você pode conferir como fazer a desfragmentação de suas partições através do Windows, acesse:

COMO DESFRAGMENTAR O HDD NO WINDOWS  


    Desative a Inicialização rápida do Windows, um recurso presente nas versões mais novas do Windows (mais precisamente no Windows 10, Windows 8.1 e 8).

 Para isso, abra o Painel de Controle, depois vá em Opções de energia >> Alterar o funcionamento dos botões de energia, feito isso, clique em Alterar configurações não disponíveis no momento e desmarque a opção "Ligar inicialização rápida". Após, salve as alterações, como mostrado nesta imagem de exemplo.

 Confira estas e mais dicas do que fazer antes de instalar o Debian Bullseye no seu computador acessando este link.


  Download do Debian 11 "Bullseye"


 O Debian é um sistema operacional livre e de código aberto, construído por voluntários de todo o mundo e disponibilizado gratuitamente para uso pessoal ou comercial. E para baixá-lo (caso ainda não tenha feito isso), basta acessar o site oficial clicando no botão abaixo:

SITE OFICIAL DO DEBIAN  


 Abaixo deixo também os links para download das principais ISOs de instalação do Debian:

   DVD 1 de instalação offline (cerca de 3,7GB)


     Debian 11 "Bullseye" (64 bits):  ISO 64 bits  |  Torrent 64 bits  |  SHA-256  |  SHA-512  |  + Informações
     Debian 11 "Bullseye" (32 bits):  ISO 32 bits  |  Torrent 32 bits  |  SHA-256  |  SHA-512  |  + Informações


   DVD 1 de instalação offline com firmwares não livres (cerca de 3,7GB)


     Debian 11 "Bullseye" (64 bits):  ISO 64 bits  |  Torrent 64 bits  |  SHA-256  |  SHA-512  |  + Informações
     Debian 11 "Bullseye" (32 bits):  ISO 32 bits  |  Torrent 32 bits  |  SHA-256  |  SHA-512  |  + Informações


   Mídia de instalação via rede (370 a 470MB)


     Debian 11 "Bullseye" (64 bits):  CD netinst 64 bits  |  Torrent 64 bits  |  SHA-256  |  SHA-512  |  + Informações
     Debian 11 "Bullseye" (32 bits):  CD netinst 32 bits  |  Torrent 32 bits  |  SHA-256  |  SHA-512  |  + Informações


    • [message]
      • ##check##  Aviso!
        •  Se for baixar a ISO por download direto, recomendo que utilize o uGet no Linux ou o Free Download Manager no Windows. Caso queira baixar por torrent, recomendo que utilize o qBittorrent (tanto no Linux quanto no Windows), ok?!






  Verifique se a imagem ISO não está corrompida


 Após o download, é altamente recomendável que verifique a integridade da ISO antes de gravá-la num CD/DVD ou pen drive. No Linux, você poderá verificar facilmente a integridade da ISO pelo terminal como mostramos no tutorial abaixo, acesse:

  VERIFICAR SOMA MD5 E SHA-256 NO LINUX

 Já no Windows, você terá que baixar um software de terceiros para realizar a verificação. Confira todos os detalhes acessando o nosso outro tutorial:

VERIFICAR AS SOMAS MD5 E SHA-256 NO WINDOWS  


  Gravando a ISO do Debian no DVD ou pen drive


 Existem vários programas para gravar uma imagem ISO num CD/DVD ou pen drive, abaixo cito apenas alguns que já utilizei e recomendo, além dos tutoriais de como criar um DVD ou pen drive de instalação.

  Gravando num CD ou DVD


 Se você utiliza Linux, recomendo que grave a ISO do Debian 11 utilizando o K3b ou o Brasero, veja como criar um DVD de instalação do mesmo acessando:

COMO GRAVAR UMA ISO NUM CD/DVD NO LINUX  

 Já no Windows, recomendo que utilize a ferramenta nativa do sistema para gravar a ISO num DVD, aprenda como fazer isso acessando:

COMO GRAVAR UMA ISO NUM CD/DVD NO WINDOWS  

  Gravando no pen drive


 Se você já usa Linux, recomendo que crie um pen drive bootável do Debian 11 pelo terminal utilizando o velho e bom "dd". Aprenda a utilizá-lo conferindo o nosso passo a passo no link abaixo:

COMO CRIAR UM PEN DRIVE BOOTÁVEL PELO TERMINAL  

 Já no Windows, recomendo que utilize o Rufus para criar um pen drive bootável, veja como acessando nosso tututorial no link abaixo:

COMO CRIAR UM PEN DRIVE BOOTÁVEL NO WINDOWS COM O RUFUS  


  Particionando o disco rígido (pelo Windows ou com o GParted)


 Supondo que você já tenha feito backup dos seus dados e que fez a desfragmentação ou otimização do seu HDD/SSD (caso utilize o Windows), você precisará agora de um espaço vazio no seu disco que seja suficiente para instalar o Debian (eu recomendo que destine, no mínimo, 25GB para a partição root). Abaixo você encontra dois tutoriais de como redimensionar as suas partições:

 Caso tenha o Windows instalado, recomendo que utilize a ferramenta de gerenciamento de disco nativa do mesmo. Acesse o link abaixo e confira como utilizá-la para redimensionar as suas partições:

COMO REDIMENSIONAR PARTIÇÕES NO WINDOWS  

 Caso tenha alguma distribuição Linux no seu HDD/SSD, utilize o GParted num Live CD ou pen drive para redimensionar as suas partições, veja como utilizá-lo acessando:

COMO REDIMENSIONAR PARTIÇÕES COM O GPARTED  

    • [message]
      • ##check##  Aviso!
        •  É possível também utilizar o GParted para redimensionar a partição do Windows, mas eu recomendo fortemente que utilize o próprio Gerenciador de discos do Windows para evitar "problemas" quando fizer login no mesmo.


  Configurando o Setup do computador


 Por último, mas não menos importante, é hora de configurar o Setup do BIOS / UEFI do seu computador para que ele dê boot pela mídia de instalação do Debian.

    • [message]
      • ##check##  Aviso!
        •  A maneira mais fácil de dar boot pela sua mídia de instalação é acessando o Menu de Inicialização do seu computador, que no meu caso (placa-mãe ASUS) é a tecla F8. Não há uma tecla padrão para acessar o menu de inicialização, portanto você deve pesquisar na internet pelo "modelo de sua placa-mãe/notebook + tecla de atalho do menu de boot" ou simplesmente no manual do fabricante, ok?!
 Por padrão, a maioria dos computadores já saem de fábrica programados para dar boot primeiramente pela unidade de CD/DVD, porém, caso esteja utilizando um pen drive para instalar o Leap, será necessário configurar o seu computador para dar boot pelo mesmo (em alguns casos, pode ser necessário definir o pen drive como disco rígido primário).

 Se o seu computador possui UEFI, por exemplo, reinicie-o (com o pen drive bootável do Leap "plugado" na porta USB, obviamente) pressionando a tecla Delete (a tecla usada para acessar o Setup também varia de fabricante para fabricante) e nas opções de boot selecione o seu pen drive no modo UEFI, como mostrado pelo exemplo abaixo:

Como dar boot pelo pen drive no modo UEFI - SCREENSHOT  


 Para mais detalhes de como realizar esse procedimento, recomendo que assista os dois vídeos abaixo, o primeiro do canal "Tutoriais para Tudo":

ASSISTA AO VÍDEO NO YOUTUBE  

 E também este outro vídeo, do canal "Sayro Digital":

ASSISTA AO VÍDEO NO YOUTUBE  

    • [message]
      • ##exclamation-triangle##  Fique atento!
        •  Se mesmo seguindo as orientações acima você não conseguir dar boot pela mídia de instalação do Debian, talvez seja necessário desativar a Inicialização Segura (Secure Boot). Para desativá-lo, acesse este tutorial do site TecMundo e confira as instruções, ok?!

 Depois de fazer backup dos seus dados, de criar um espaço vazio no HDD/SSD e após aprender a dar boot pela mídia de instalação, reinicie o computador para darmos início ao passo a passo de instalação do Debian 11!


  Instalação do Debian 11 "Bullseye"


 E finalmente chegou a hora de instalar o Debian 11 "Bullseye". Você leu e seguiu todas as recomendações acima? Está preparado? Então vamos lá!

    • [message]
      • ##exclamation-circlek##  Fique atento!
        •  Caso esteja instalando o Debian num Notebook/Netbook, é altamente recomendável que conecte o cabo de alimentação do mesmo durante o processo de instalação, ok?
 Logo após dar boot no seu computador pelo pen drive bootável, CD ou DVD do Debian 11 "Bullseye" será exibida uma tela semelhante à imagem abaixo. Nela, selecione a opção "Graphical Install" e pressione Enter em seguida:

Tela de boot do Debian 11 'Bullseye'





 Em seguida você deverá selecionar o idioma que será usado no processo de instalação do sistema. No meu caso, selecionei o "Portuguese (Brazil) - Português do Brasil" e cliquei no botão "Continue" (ou clique duas vezes sobre a opção selecionada), como mostrado pela imagem abaixo:

Selecione o seu idioma

 Após, selecione o país onde você reside (que no meu caso, é o Brasil) e clique no botão "Continuar":


 Escolha o layout do seu teclado (Português Brasileiro no meu caso) e clique em "Continuar":

Selecione o layout do seu teclado

 O instalador do Debian tentará configurar automaticamente a rede (caso esteja conectado a uma) e, após, você deverá definir um hostname para o seu sistema (ou deixar o que foi indicado por padrão) e clique em "Continuar":

Defina um hostname para o seu computador

 Em seguida, você poderá informar o nome de domínio para o seu sistema. Se você não faz ideia do que seja isso, basta deixar em branco e clicar em "Continuar":

Defina um nome de domínio

 Na próxima etapa, você deverá definir uma senha de root para o seu Debian (recomendo que utilize caracteres especiais na mesma). Você terá que informar a senha duas vezes e, após, clique no botão "Continuar":

Defina uma senha de root (recomendável usar - além de números - letras e caracteres especiais)

 Após, informe o seu Nome completo para criar uma conta de usuário "padrão" no seu sistema e depois clique em "Continuar":

Informe o seu nome completo

 Informe um nome de usuário (que deve sempre ser iniciado com letra minúscula) para a nova conta padrão:

Informe um nome de usuário

 E uma senha para esta nova conta (você também terá que digitar a senha duas vezes):

Defina uma senha para o seu usuário

 Depois, defina o fuso horário selecionando o estado onde você mora e clique em "Continuar":

Defina o fuso horário escolhendo o estado onde você reside

 Agora chegamos na etapa mais importante da instalação do Debian Bullseye, a de Seleção de disco e Particionamento. Nela, será apresentado vários Métodos de Particionamento, dentre os principais estão:


    O modo "Assistido - usar o maior espaço livre contínuo" (essa opção só aparecerá caso tenha liberado um espaço em disco, como indiquei no começo deste artigo) é a maneira mais fácil de configurar o particionamento (recomendado para quem é iniciante no Linux e/ou que não entende muito sobre partições), já que o instalador do Debian se encarregará de criar automaticamente todas as partições necessárias. Ao selecioná-lo, o instalador do Debian vai propor três esquemas de particionamento do disco:

  •    Todos os arquivos em uma partição (para iniciantes);
  •    Partição /home separada;
  •    Partição /home, /var e /tmp separadas.

 Dentre elas, basta escolher a que for melhor para o seu caso. A primeira opção, como indicado pelo próprio instalador, é a ideal para quem é iniciante. As etapas (screenshots) deste processo você pode conferir  neste GIF animado  (abre uma nova janela) ou clicando  neste link  (abre uma nova aba).

 Se você selecionou este esquema de particionamento, continue lendo a partir  deste ponto do tutorial - CLIQUE AQUI .


    O modo "Assistido - usar o disco inteiro" é recomendado APENAS para quem deseja instalar o Debian num disco rígido novo e/ou que não tenha nenhum outro sistema operacional ou dados pessoais (fique atento, pois essa opção vai apagar todos os dados que estiverem no HDD/SSD). Nele, você deverá escolher o seu disco rígido e após (assim como indicado anteriormente), escolher um dos três esquemas de particionamento de disco:

  •    Todos os arquivos em uma partição (para iniciantes);
  •    Partição /home separada;
  •    Partição /home, /var e /tmp separadas.

 Você deve escolher a opção que melhor se adequa às suas necessidades, sendo que a primeira opção é a ideal caso você não tenha certeza de qual escolher. As etapas deste processo você pode conferir  neste GIF animado  (abre uma nova janela) ou clicando  neste link  (abre uma nova aba).

 Caso tenha selecionado este esquema de particionamento, continue lendo este tutorial a partir  deste ponto - CLIQUE AQUI .


 IMPORTANTE: Os esquemas de particionamento assistido "usar o disco inteiro e configurar LVM" e "usar disco todo e LVM criptografado" são adequados apenas para usuários avançados e/ou aos que realmente entendam como funciona o LVM.


    O modo de particionamento Manual é o indicado para usuários mais experientes e também para quem já possui algum sistema operacional (Linux ou Windows) instalado no disco rígido, já que através dele podemos criar manualmente as partições, definindo o tamanho, o sistema de arquivos e a "função" para cada uma delas.

 Neste tutorial abordamos o método de particionamento manual (mostrando como criar a partição raiz e a partição swap a partir do espaço livre em disco), o qual recomendo para quem deseja instalar o Debian 11 "Bullseye" em dual boot com o Windows ou com alguma distribuição Linux já instalado no HDD/SSD.

 Caso tenha optado por esse método, deixe selecionado a opção "Manual", como mostrado pela imagem abaixo, e clique em "Continuar":

Várias opções de particionamento disponíveis

 Na tela seguinte, será exibido todos os seus discos e as partições presentes nos mesmo, bem como o espaço livre que você criou (que mostramos como fazer logo no início deste tutorial).

 Primeiramente vamos criar a partição raiz (onde o Debian será instalado). Selecione o ESPAÇO LIVRE do seu HDD/SSD, como indicado pela imagem abaixo, e clique no botão "Continuar" :

Clique duas vezes no ESPAÇO LIVRE

 Após, selecione a opção "Criar uma nova partição", como mostrado pela imagem abaixo, e clique no botão "Continuar" (ou clique duas vezes sobre a opção selecionada):

Clique duas vezes em "Criar uma nova partição"

  Caso o seu HDD ou SSD tenha uma tabela de partição MBR, será exibido uma janela de diálogo onde você deverá escolher se a nova partição será Primária ou Lógica (ao selecionar esta última opção, uma partição estendida será criada). Caso fique em dúvida, deixe como Lógica e clique em "Continuar".

 Em seguida, você deverá definir o tamanho para a partição raiz. Note que é possível, além de definir o tamanho "real" da partição em GB, especificar em porcentagem o tamanho da mesma (por exemplo, se você escrever 80% no campo indicado pela imagem abaixo, 80% do espaço livre será dedicado à esta nova partição).






 Recomendo que destine (no mínimo) 25 GB para a partição raiz (ou mais, caso não queira criar/utilizar uma partição /home separada para armazenar todos os seus arquivos pessoais como documentos, fotos, músicas, vídeos, etc.). Neste exemplo, destinei 40GB para a mesma e em seguida cliquei no botão "Continuar":

Defina o tamanho para a partição raiz

 Logo na sequência, defina que esta partição seja criada no início do espaço livre selecionando a opção "Início", como destacado pela imagem abaixo:

Clique duas vezes em "Início"

 Após, será exibido as configurações dessa partição. Nesta tela, você poderá alterar várias opções, dentre as principais:

  • A      Em "Nome" você poderá definir um nome para a nova partição, como mostrado  neste exemplo  (abre uma nova janela) ou clicando  neste link  (abre uma nova aba). É opcional, mas útil para identificar a partição onde instalou o seu Debian caso, no futuro, precise modificar as partições do seu disco rígido utilizando um software de particionamento, como o GParted;

  • B      Já em "Usar como", você poderá escolher o sistema de arquivos da partição dentre os vários disponíveis  neste exemplo  (abre uma nova janela) ou clicando  neste link  (abre uma nova aba). O sistema de arquivos padrão do Debian (assim como a maioria das distribuições Linux) é o Ext4, se você não sabe qual sistema de arquivos utilizar, basta deixar selecionado a opção padrão (Sistema de arquivos com "journaling" ext4), ok?!;

  • C      Como o próprio nome sugere, em "Ponto de montagem" você poderá definir o ponto de montagem dessa nova partição, como mostrado  neste exemplo  (abre uma nova janela) ou clicando  neste link  (abre uma nova aba). No caso da partição raiz, você deve selecionar (obviamente) a opção "/ - o sistema de arquivos raiz".

Tela exibindo as configurações da partição criada

 AVISO: As outras opções avançadas exibidas nesta tela (como Blocos reservados e Flag inicializável), a menos que realmente necessário, NÃO devem ser alteradas, ok?!

 Tudo pronto, selecione a opção "Finalizar a configuração da partição", como destacado pela imagem abaixo, e clique em "Continuar":

Clique duas vezes em "Finalizar a configuração da partição"

 Com isso concluímos a criação e configuração da partição raiz do Debian, agora você será direcionado novamente à tela inicial de particionamento manual.

 INFORMAÇÃO: Neste tutorial não mostramos como criar uma partição /home, usada para armazenar todos os seus dados pessoais separadamente da partição raiz. Se é de seu interesse criar uma nova partição /home basta apenas repetir os mesmos passos de criação da partição raiz, que é selecionar o espaço livre, definir o tamanho para a partição, escolher o sistema de arquivos (que pode ser o Ext4 mesmo) e alterar o ponto de montagem para /home na etapa de configuração da partição, ok?

 Porém, caso você tenha alguma distribuição Linux no seu SSD/HDD e já tenha uma partição /home separada para a mesma (e queira utilizá-la no seu Debian 11), basta selecioná-la na tela inicial de particionamento e definir o ponto de montagem como /home.


 Vamos agora criar a partição Swap (ou área de troca), partição esta que atua como uma "memória virtual", realocando as partes inativas da RAM para a Swap no disco quando falta memória RAM para o sistema.

 AVISO: Caso já tenha uma partição Swap no(s) seu(s) disco(s) (utilizada por alguma distribuição Linux presente no seu disco rígido) poderá pular este passo, já que o próprio instalador do Debian irá identificá-la e utilizá-la automaticamente).

 Selecione o ESPAÇO LIVRE do seu SSD/HDD, como destacado pela imagem abaixo, e clique no botão "Continuar":

Clique duas vezes no ESPAÇO LIVRE

 Selecione a opção "Criar uma nova partição" e clique em "Continuar", como destacado pela imagem abaixo:

Clique duas vezes em "Criar uma nova partição"

 INFORMAÇÃO: Caso o seu HDD ou SSD tenha uma tabela de partição MBR, será exibido uma janela de diálogo onde você deverá escolher se a nova partição será Primária ou Lógica (ao selecionar esta última opção, uma partição estendida será criada). Caso fique em dúvida, deixe como Lógica e clique em "Continuar".

 Na sequência você deverá definir o tamanho para a partição Swap, sendo que você também poderá escolher o tamanho da mesma em GB ou porcentagem (em relação ao tamanho do espaço vazio restante no disco). Neste exemplo, destinei 2 GB para a mesma (como indicado pela imagem abaixo) e cliquei em no botão "Continuar":

 INFORMAÇÃO: O tamanho a ser destinado para a partição Swap vai depender da forma que você usará o seu sistema. Na documentação oficial do Debian, é sugerido que a Swap (caso pretenda utilizar o recurso de hibernação) tenha o dobro do tamanho da memória RAM instalada no computador, porém, fica a seu critério o quanto de espaço destinar para a Swap.

 Na dúvida, eu recomendo que deixe-a com no mínimo 4 GB (que considero um tamanho "OK" para a maioria dos usuários e que uso a alguns anos sem problemas na minha máquina "real").

Defina o tamanho para a partição Swap

 Indique que esta partição seja criada no início do espaço livre selecionando a opção "Início", como destacado pela imagem abaixo:

Defina que a partição seja criada no início do espaço livre

 Na etapa seguinte será apresentado as configurações da partição; nela, clique duas vezes em "Usar como", como indicado por A na imagem abaixo:

Clique duas vezes em "Usar como"

 E selecione a opção "Área de troca (swap)", como destacado pela imagem abaixo. Feito isso, basta clicar no botão "Continuar":

Selecione a opção "Área de troca (swap)"

 Tudo pronto, apenas clique duas vezes em "Finalizar a configuração da partição":

Clique duas vezes em "Finalizar a configuração da partição"

 Com isso concluímos a criação das partições necessárias para a instalação do Debian 11, mas antes de continuar, fique atento:

    Se o seu computador é mais "antigo" e possui BIOS (ou está instalando no modo "Legacy") - Basta apenas pressionar o botão "Aceitar" na tela seguinte e pular o passo adicional que mostraremos na sequência. Continue lendo este tutorial a partir deste ponto - CLIQUE AQUI .

    Mas se o seu computador possui UEFI - Será necessário EDITAR a Partição de sistema EFI presente no seu HDD/SSD (criada numa instalação anterior do Windows ou de outra distro Linux).

 Para editá-la, você deve IDENTIFICAR e selecionar a partição de nome "EFI system p" (o "p" é de partition mas aparece 'cortado' no instalador) e clicar em seguida no botão "Continuar", como mostrado pelas setas numeradas na imagem abaixo:

Identifique e selecione a partição 'EFI system p'

 Na tela seguinte será exibido as configurações da partição. Dê dois cliques na opção "Usar como" (ou selecione-a e clique no botão "Continuar"), como mostrado pela imagem abaixo:

Clique duas vezes em "Usar como"

 E em "Como usar esta partição", você DEVE selecionar a opção "Partição de Sistema EFI", como indicado pela imagem abaixo.

 Feito isso, clique no botão "Continuar":


 Tudo pronto, não é necessário alterar mais nenhuma configuração da partição EFI. Agora basta apenas selecionar a opção "Finalizar a configuração da partição" e, em seguida, clicar no botão "Continuar":

Clique duas vezes em "Finalizar a configuração da partição"


 E chegamos ao fim da etapa de particionamento de disco, esta é a hora de conferir e revisar todas as alterações que serão aplicadas no seu HDD/SSD ANTES de prosseguir.

 Caso tudo esteja correto, basta selecionar a opção "Finalizar o particionamento e escrever as mudanças no disco" e clicar no botão "Continuar", como mostrado pela imagem abaixo:

Clique duas vezes em "Finalizar o particionamento e escrever as mudanças no disco"

 Na sequência será exibido um resumo das alterações que serão realizadas no seu SSD/HDD. Esta é sua última chance de rever o particionamento e voltar atrás para modificar alguma opção (caso seja necessário). Se tudo estiver correto, selecione a opção "Sim" e clique em seguida no botão "Continuar":

Confirme as mudanças selecionando a opção "Sim" e clicando em "Continuar"

 Agora é só aguardar enquanto as alterações são aplicadas no seu disco e, em seguida, será feita a instalação do sistema básico (como o Kernel Linux, pacotes como o apt, dpkg e diversos outros essenciais para inicializar o Debian):

Aguarde enquanto o sistema básico é instalado

 Logo após este processo (que geralmente é rápido), você terá a opção de inserir uma mídia de instalação adicional do Debian (como o DVD 2 ou DVD 3).

 Se você (assim como eu) baixou apenas o primeiro DVD de instalação do Debian 11, basta selecionar a opção "Não" e clicar no botão "Continuar":

O instalador irá perguntar se deseja ler outro DVD de instalação adicional do Debian

 Na etapa seguinte você terá a opção de configurar um espelho de rede para obter pacotes adicionais que não estão na mídia de instalação e também as mais recentes atualizações de softwares.

 No meu caso optei por não usar um espelho de rede, apenas selecionei a opção "Não" e cliquei em "Continuar":

Caso não queira definir um espelho de rede agora, selecione "Não"

 E aguarde mais uma vez enquanto o instalador carrega os componentes necessários da mídia de instalação e da internet (caso esteja conectado) :

Aguarde enquanto o instalador carrega os componentes necessários

 A seguir você será questionado se deseja participar (ou não) do "Concurso de utilização de pacotes" do Projeto Debian. Caso aceite, estatísticas anônimas dos pacotes que você instalar e mais utilizar no seu Debian serão serão enviadas aos desenvolvedores, elas ajudarão a escolher quais os pacotes mais populares que serão incluídos no primeiro CD/DVD de futuras versões do Debian.

 No meu caso, optei por participar do concurso, escolhi a opção "Sim" e cliquei em "Continuar":

Escolha se você deseja ou não participar do "Concurso de utilização de pacotes"

 Na etapa a seguir serão apresentados os conjuntos de softwares e pacotes pré-definidos (incluindo os principais ambientes de área de trabalho) que estão disponíveis para instalação no Debian Bullseye. No meu caso, deixei selecionado o ambiente de área de trabalho do GNOME (que é a opção padrão) e também a opção "utilitários de sistema padrão"

 Após selecionar as opções mais adequadas às suas necessidades, basta clicar no botão "Continuar":

Etapa de seleção dos pacotes/ambientes gráficos a serem instalados

 E aguarde a instalação dos pacotes selecionados anteriormente (o que pode demorar um pouco caso tenha escolhido, por exemplo, mais de um ambiente de área de trabalho):

Aguarde enquanto as opções selecionadas anteriormente são instaladas

 FIQUE ATENTO: Após a instalação dos pacotes é provável que seja exibida uma etapa extra, a de instalação do carregador de inicialização GRUB (essa etapa geralmente é exibida em computadores mais "antigos" que possuem BIOS ou caso esteja instalando o Debian no modo Legacy em um computador com suporte a UEFI).

 O instalador do Debian fará uma busca por outros sistemas operacionais presentes no seu computador e vai propor a instalação do GRUB na MBR do seu disco rígido. Para isso, basta clicar em "Sim" e na tela seguinte, selecionar o seu disco rígido, como mostrado neste (neste exemplo AQUI).
 INFORMAÇÃO: Caso o seu computador tenha suporte a UEFI (e se você selecionou/editou corretamente a partição "EFI system"), o GRUB será instalado automaticamente e a etapa citada acima não será exibida.

 E depois de mais algum tempo será exibido uma mensagem informando que a instalação do Debian está completa. Agora basta clicar no botão "Continuar" para reiniciar o seu computador e, em seguida, remova a mídia de instalação que utilizou para instalar o Debian:

Debian 11 'Bullseye' instalado com sucesso! Reinicie o seu computador!

 Se tudo correr bem, logo após reiniciar o computador será exibido a tela do GRUB, listando todos os sistemas operacionais instalados no seu computador, como mostrado pela imagem abaixo.

 Deixe selecionado a opção "Debian GNU/Linux" e pressione a tecla Enter para continuar:

Tela do GRUB exibindo os sistemas operacionais "Debian GNU/Linux" e o "Windows"

 Aguarde o carregamento do sistema e, em seguida, faça login na sua conta de usuário (a mesma que criou durante o processo de instalação):

Tela de login do GNOME 3 no Debian 11 'Bullseye'

 Meus parabéns, você instalou com sucesso o Debian Bullseye no seu computador! Agora é só desfrutar do seu mais novo sistema operacional! \o/

Área de trabalho do Debian 11 'Bullseye' com o desktop GNOME


  Somente o Windows inicia após instalar o Debian, o que fazer?

 Um problema que alguns usuários podem ter logo após fazer um dual-boot do Debian (ou outras distribuições Linux) com o Windows é a tela do GRUB não aparecer depois de reiniciar o computador, sendo que o Windows inicia "direto" sem mostrar as opções de qual S.O. escolher. Para corrigir esse problema será necessário configurar as opções de inicialização pelo próprio Windows.

 A solução é bem simples, basta iniciar o Windows e fazer login normalmente na sua conta de usuário. Depois, digite CMD no Menu Iniciar, clique com o botão direito do mouse sobre o "Prompt de Comando" e selecione a opção "Executar como administrador" (confira uma imagem de exemplo AQUI).

 Com a janela do Prompt de Comando aberta, basta digitar ou colar UM dos comandos abaixo, pressionando Enter logo em seguida:

    Se o Secure Boot (ou Inicialização Segura) estiver habilitado no Setup do seu computador, execute:

bcdedit /set {bootmgr} path \EFI\debian\shimx64.efi

    Já se o Secure Boot estiver desabilitado, basta executar o comando:

bcdedit /set {bootmgr} path \EFI\debian\grubx64.efi

Tela do Prompt de Comando no Windows 11 Pro

 INFORMAÇÃO: A opção relativa ao Secure Boot geralmente fica na aba "BOOT" do Setup / BIOS do seu computador. Consulte o manual do seu computador ou placa-mãe para saber qual é a tecla para acessar o BIOS.

 Após executar o comando, provavelmente o GRUB voltará a ser o gerenciador de boot padrão e substituirá o do Windows. Mas se mesmo assim não conseguir iniciar o seu Debian, recomendo que siga o passo a passo de recuperação do GRUB com o Boot-Repair publicado no site Viva o Linux. acesse:

Boot-Repair - Como recuperar o GRUB facilmente  



  O que fazer após instalar o Debian 11 "Bullseye"?


 Logo após a instalação, você provavelmente vai querer configurar uma sources.list para o seu Debian Bullseye, instalar os codecs e players multimídia como o VLC, instalar o Skype, Steam, Dropbox, navegadores populares como o Google Chrome, Microsoft Edge, Opera e Vivaldi, ferramentas para virtualização como o Oracle VM VirtualBox e vários outros aplicativos para deixá-lo "pronto" para o uso diário, não é mesmo? Então confira o nosso tutorial com algumas dicas do que fazer após instalar o Debian 11 Bullseye acessando o link abaixo:

  O que fazer depois de instalar o Debian 11 Bullseye



  Conclusão


 E chegamos ao fim deste tutorial de instalação do Debian 11 Bullseye, espero que ele tenha sido útil para você! Tem alguma dúvida, sugestão, crítica ou notou algum problema nesta página (link quebrado, informações incorretas, comando errado ou que precisa de atualização)? Então utilize o campo de comentários logo abaixo, seja pelo Disqus ou usando sua conta do Google/Blogger, ok?!

 Aproveite e cadastre-se para receber todas as novidades do Blog Opção Linux assinando nosso Feed, ou siga-nos no Twitter, Facebook e também no nosso canal no Telegram! :)


 Obrigado pela visita e até o próximo tutorial!

  Referências:


COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE

Nome

#BlogOpçãoLinux,1,Adobe Flash Player,1,Android Studio,2,AnyDesk,2,Artigo,41,Áudio e Vídeo,1,Autor Convidado,3,AV Linux,4,Backup,2,Brasero,1,CentOS,3,Debian,26,Déjà Dup,1,Dica,106,Dolphin Emulator,1,Fedora,53,Fedy,1,Firefox,2,GNOME,5,Google Chrome,1,GParted,2,GRUB,3,I-Nex,1,Intel Graphics,2,IRPF,3,Java,8,K3b,1,KDE,6,Kdenlive,1,Lançamento,38,Lançamento - Novatec,9,Leap,2,LibreOffice,1,Linux,25,Linux Mint,8,Microsoft Edge,1,Morvan,1,MultiBootUSB,1,NetBeans,2,Notícias,48,NVIDIA,1,OpenMandriva,2,openSUSE,47,openSUSE Leap,6,openSUSE Tumbleweed,1,Opera,2,PC-BSD,1,PeaZip,1,pen drive,6,Pós-instalação,9,PyCharm,2,Recuperação,2,Redo Backup and Recovery,1,SELinux,2,Skype,2,Spotify,2,SUSE,12,Tchelinux,1,TDE,1,Team Fortress 2,1,TeamViewer,4,Telegram,4,Terminal,4,Ubuntu,38,Ventoy,1,VirtualBox,9,VMware Player,6,Windows,2,WineHQ,1,zypper,1,
ltr
item
Blog Opção Linux: Guia de instalação do Debian 11 "Bullseye"
Guia de instalação do Debian 11 "Bullseye"
Aprenda passo a passo a instalar o Debian 11 "Bullseye" no seu computador, seja fazendo dual-boot com o Windows, com outro Linux ou instalação única!
https://1.bp.blogspot.com/-M1KSXRicuIg/YSf5FU7FRrI/AAAAAAAAJ90/shGQfZDiLtkXNBMglz33QbyASmPmS8ZQQCLcBGAsYHQ/s0/Guia-instalacao-do-Debian-11-Bullseye.WebP
https://1.bp.blogspot.com/-M1KSXRicuIg/YSf5FU7FRrI/AAAAAAAAJ90/shGQfZDiLtkXNBMglz33QbyASmPmS8ZQQCLcBGAsYHQ/s72-c/Guia-instalacao-do-Debian-11-Bullseye.WebP
Blog Opção Linux
https://www.blogopcaolinux.com.br/2021/08/Guia-instalacao-Debian-11-Bullseye.html
https://www.blogopcaolinux.com.br/
https://www.blogopcaolinux.com.br/
https://www.blogopcaolinux.com.br/2021/08/Guia-instalacao-Debian-11-Bullseye.html
true
7244430709813195206
UTF-8
Carregado todas as postagens Não encontramos nenhuma postagem VER TUDO Leia + Responder Cancelar resposta Excluir By Home PÁGINAS POSTAGENS Ver Tudo RECOMENDADO PARA VOCÊ TAG ARQUIVO PESQUISAR... TODOS OS POSTS Não encontramos nenhuma correspondência com o seu pedido Voltar para a Página Inicial Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESTE CONTEÚDO PREMIUM ESTÁ BLOQUEADO PASSO 1: Compartilhe em uma rede social PASSO 2: Clique no link na sua rede social Copiar todo o Código Selecionar todo o Código Todos os códigos foram copiados para a Área de Transferência Não foi possível copiar o código / texto, por favor, pressione [CTRL]+[C] (ou CMD+C no Mac) para copiar Índice de Conteúdo