Aprenda a instalar o Debian 9 "Stretch" no seu computador, seja em dual boot ou instalação única, de uma maneira fácil e explicada detalhadamente (com screenshots)!
Guia (completo) de instalação do Debian 9 Stretch

Você vai aprender, neste tutorial, a instalar facilmente o Debian 9 "Stretch" no seu computador, seja em dual boot ou em instalação única.

 Foi anunciado no dia 17 de junho de 2017 o Debian 9 "Stretch", tendo como "base" o Kernel 4.9. Essa mais recente versão trouxe várias novidades, dentre elas está o LibreOffice 5.2.7.2, Calligra 2.9, GIMP 2.8.18, Inkscape 0.91 e a volta do Mozilla Firefox e Thunderbird, substituindo o Iceweasel e o Icedove. Estes e outros detalhes você pode conferir acessando o link abaixo:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2017/06/Lancado-o-Debian-9-Stretch-download.html

Utilizamos, neste tutorial, o DVD 1 de instalação do Debian 9 'Stretch' (64 bits), além do Oracle VM VirtualBox na versão 5.1.22 para esta instalação, onde já estava instalado o Windows 10 Pro (com o recurso EFI habilitado nas configurações) num disco rígido "virtual" de 50GB e 2GB de memória RAM.
Apesar disso, os procedimentos abaixo podem ser executados em computadores com ou sem UEFI e fazendo ou não dual boot.

Os principais tópicos deste tutorial:


Desde já deixo claro que NÃO ME RESPONSABILIZO por possíveis perdas de dados que venham a acontecer ao instalar o Debian no seu computador.

 Se você seguir à risca este tutorial, as chances de algo sair errado são mínimas, mas mesmo assim, é importante que você faça uma cópia de segurança dos seus dados, ok?!

O que fazer ANTES de instalar o Debian?

 Pretende instalar o Debian ao lado do Windows 10 / 8.1 / 8 / Windows 7 ou de alguma outra distribuição Linux instalada no seu disco rígido, fazendo o "famoso" dual boot? Então você DEVE SEGUIR AS RECOMENDAÇÕES ABAIXO:


  • Faça a DESFRAGMENTAÇÃO da partição onde está o Windows (pelo menos 2 vezes) ou da partição que irá redimensionar para instalar o Debian. O Windows já traz uma ferramenta de desfragmentação "nativa", sendo desnecessária a instalação de outros programas.

     No link abaixo você pode conferir como fazer corretamente a desfragmentação de suas partições através do Windows, acesse:

      http://www.blogopcaolinux.com.br/p/como-desfragmentar-o-hd.html.

  • Desative a Inicialização rápida do Windows, um recurso presente no Windows 10, Windows 8 e 8.1.

     Para isso, abra o Painel de Controle, depois vá em Opções de energia >> Alterar o funcionamento dos botões de energia, feito isso, clique em Alterar configurações não disponíveis no momento e desmarque a opção "Ligar inicialização rápida", após, salve as alterações. Veja este exemplo (SCREENSHOT).

 Para mais dicas do que fazer antes de instalar o Debian acesse o link abaixo:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2016/10/o-que-fazer-antes-de-instalar-o-linux.html


Requisitos de sistema do Debian 9 "Stretch"

 Antes de baixar a imagem ISO do Debian, confira abaixo os requisitos mínimos de sistema para executá-lo:

  • 1 GB de memória RAM (2 GB ou mais recomendado);
  • 10 GB de espaço livre em disco (20 GB ou mais recomendado);
  • Processador Intel Pentium de 4,1 GHz ou mais veloz.

 E então, o seu computador está apto a instalar o Debian Stretch? Se sim, faça o download da ISO, o que é explicado no próximo passo!






Download do Debian 9 "Stretch"

 Se você ainda não baixou o Debian, acesse o site oficial e faça já o download:

  https://www.debian.org/distrib/

  Caso queira baixar a ISO por download direto, recomendo que utilize o uGet no Linux ou o Free Download Manager no Windows. Já para baixar via torrent, utilize o qBittorrent (tanto no Linux quanto no Windows), ok?!

 Para baixar a imagem ISO (CD/DVD) por link direto, acesse:

  https://www.debian.org/CD/http-ftp/#stable


 Para fazer o download via torrent (o método mais recomendado), acesse este outro link:

  https://www.debian.org/CD/torrent-cd/


 As mídias de instalação do Debian 9 "Stretch" que incluem drivers e firmwares não-livres (recomendado se o seu computador possui, por exemplo, uma placa de rede Wireless) podem ser encontradas no link abaixo:

  https://cdimage.debian.org/cdimage/unofficial/non-free/cd-including-firmware/


 Caso queira baixar o DVD-1 do Debian Stretch, cerca de 3,5 GB (a mesma ISO de instalação que utilizei neste tutorial), basta clicar nos botões abaixo (32 ou 64 bits):



 Para mais opções de download do Debian 9 "Stretch", acesse o nosso outro post:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2017/06/Lancado-o-Debian-9-Stretch-download.html

Verifique se a imagem ISO não está corrompida

 Após o download, verifique a integridade da ISO antes de gravá-la num CD/DVD ou pen drive. No Linux, você poderá verificar a integridade da ISO pelo terminal, veja como acessando:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2016/11/verificar-md5-sha256-de-arquivos-terminal-linux.html

 Já no Windows, você terá que baixar um programa para verificar a integridade da sua ISO, confira mais detalhes acessando o nosso outro tutorial:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/p/verificar-md5-sha-no-windows.html


Gravando a ISO do Debian no CD/DVD ou pen drive

 Existem vários programas para gravar uma imagem ISO num CD/DVD ou pen drive, abaixo cito apenas alguns que já utilizei e recomendo, além dos tutoriais de como criar um DVD ou pen drive de instalação.

Gravando num CD ou DVD

 Se você utiliza Linux, recomendo que grave a ISO do Debian utilizando o K3b ou o Brasero, veja como criar um DVD de instalação do mesmo acessando:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2016/11/Como-gravar-uma-imagem-ISO-num-CD-ou-DVD-no-Linux.html

 No Windows, recomendo que utilize a ferramenta nativa do sistema para gravar a ISO num DVD, aprenda como fazer isso acessando:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/p/gravar-iso-no-windows.html

Gravando num pen drive

 Se você já usa Linux, recomendo que crie um pen drive bootável do Debian pelo terminal utilizando o "dd", confira como fazer isso acessando:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2015/12/como-criar-um-pendrive-bootavel-pelo.html

 Já no Windows, recomendo que utilize o Rufus para criar um pen drive bootável, veja como acessando:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2016/10/pen-drive-bootavel-do-linux-no-windows-rufus.html


Particionando o disco rígido (pelo Windows ou com o GParted)

 Supondo que você já tenha feito backup dos seus dados e que fez a desfragmentação do seu HD (caso utilize o Windows), agora você precisa de um espaço vazio no seu HD para instalar o Debian. Abaixo você encontra dois tutoriais de como redimensionar as suas partições:

 Caso tenha o Windows instalado, recomendo que utilize a ferramenta de gerenciamento de disco nativa do mesmo, veja como utilizá-la acessando:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/p/redimensionar-particoes-no-windows.html

 Caso tenha alguma distribuição Linux no seu HD, utilize o GParted num Live CD ou pen drive para redimensionar as suas partições, veja como utilizá-lo acessando:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/p/redimensionar-particoes-com-gparted.html

Você também pode utilizar o GParted para redimensionar a partição do Windows caso queira, mas, como dito anteriormente, o recomendado é utilizar o próprio Gerenciador de discos do Windows, o que pode evitar alguns problemas.


Configurando o Setup do computador

 Por último, mas não menos importante, é hora de configurar o Setup do BIOS / UEFI do seu computador para dar boot pelo CD/DVD ou pen drive.

 Por padrão, a maioria dos computadores já saem programados de fábrica para dar boot primeiramente pelo drive de CD/DVD, porém, caso queira utilizar um pen drive para instalar o Debian, será necessário configurar o seu computador para dar boot pelo mesmo (em alguns casos, é necessário definir o pen drive como disco rígido primário).

 Para mais detalhes de como realizar esse procedimento, recomendo que assista os dois vídeos abaixo, o primeiro do canal "Tutoriais para Tudo":

Assista o vídeo no YouTube

 E também este outro vídeo, do canal "Sayro Digital":

Assista o vídeo no YouTube

 Se o seu computador possui UEFI, reinicie-o (com o pen drive bootável do Debian plugado na porta USB, obviamente) pressionando a tecla Delete (a tecla usada para acessar o Setup varia de computador para computador, consulte o manual do mesmo) e nas opções de boot, selecione o seu pen drive no modo UEFI, como mostrado pelo exemplo abaixo:

Como dar boot pelo pen drive no modo UEFI - Screenshot  

Além do que já foi falado, talvez seja necessário desativar o Boot Seguro (Secure Boot), já que a equipe de desenvolvedores do Debian decidiu não adicionar o suporte ao mesmo (pelo menos neste momento, como você pode conferir AQUI).
Para desativá-lo, acesse o tutorial do site TecMundo no link abaixo:

  http://www.tecmundo.com.br/tutorial/80590-desabilitar-opcao-boot-seguro-uefi-bios-computador.htm


 Após fazer backup dos seus dados e criar um espaço vazio no seu HD, insira o CD/DVD de instalação ou pen drive bootável do Debian, reinicie o computador e vamos para o passo a passo de instalação!


Instalando o Debian 9 "Stretch"

 E chegou o momento mais esperado deste tutorial, o passo a passo de instalação do Debian 9 "Stretch". Você leu e seguiu todas as recomendações da página anterior? Está preparado? Então vamos lá!

  Caso esteja instalando o Debian Stretch num Notebook, recomendo que conecte o cabo de alimentação do mesmo durante o processo de instalação, ok?

 Após reiniciar o seu computador com o CD/DVD ou pen drive bootável do Debian Stretch, aparecerá uma tela semelhante a da imagem abaixo (caso o seu computador tenha UEFI); nela, selecione a opção "Graphical Install" e pressione Enter:

Tela de boot UEFI do Debian 9 "Stretch"

 Caso o seu computador seja mais "antigo" e tenha BIOS, a tela de boot do Debian Stretch será semelhante a esta (SCREENSHOT). De qualquer forma, deixe selecionado a opção "Graphical Install" para iniciarmos o processo de instalação do Debian.

 Após, selecione o idioma que será utilizado no processo de instalação do sistema. No meu caso, selecionei o "Portuguese (Brazil) - Português do Brasil" e cliquei no botão "Continue" (ou clique duas vezes sobre a opção selecionada), como mostrado pela imagem abaixo:

Selecione o seu idioma

 Em seguida, selecione o país onde você reside (que no meu caso, é o Brasil) e clique em "Continuar":

Selecione o seu país

 Escolha o layout do seu teclado e clique em :

Selecione o layout do seu teclado

 O instalador irá tentar configurar automaticamente a rede (caso esteja conectado a uma) e após, você deverá definir um hostname para o seu sistema (ou deixar o que foi indicado por padrão) e clique em "Continuar":

Defina um hostname para o seu computador

 Em seguida, você poderá informar o nome de domínio; se você não faz ideia do que seja isso, basta deixar em branco e clicar em "Continuar":

Defina um nome de domínio

 Na próxima etapa, você deverá definir uma senha de root para o seu Debian (recomendo que utilize, além de letras e números, caracteres especiais na mesma). Você terá que informar a senha duas vezes; feito isso, clique em "Continuar":

Defina uma senha de root (de preferência, forte)

 Após, informe o seu Nome completo para criar uma conta de usuário "padrão":

Informe o seu nome completo

 Informe um nome de usuário (que deve ser iniciado com letra minúscula) para a nova conta padrão:

Informe um nome de usuário

 E uma senha para esta nova conta (você terá que digitar a senha duas vezes, da mesma forma quando criou a senha de root):

Defina uma senha para o seu usuário

 Depois, defina o seu fuso horário selecionando o estado onde você mora e clique em "Continuar":

Defina o fuso horário escolhendo o estado onde reside

 E chegamos numa das etapas mais importantes da instalação do Debian, a de Seleção de disco e Particionamento. Nela, será apresentado várias opções, dentre as principais estão o particionamento manual (que irei explicar logo abaixo) e o "modo assistido", onde o instalador do Debian irá sugerir alguns esquemas de particionamento.

   O modo "Assistido - usar o maior espaço livre contínuo" (essa opção só aparecerá caso tenha liberado um espaço em disco, como indiquei no começo deste artigo) é a maneira mais fácil de configurar o particionamento (recomendado para quem é iniciante no Linux e/ou que não entende muito sobre partições). Ao selecioná-lo, o instalador do Debian vai propor três esquemas de particionamento do disco:

  • Todos os arquivos em uma partição (para iniciantes);
  • Partição /home separada;
  • Partição /home, /var e /tmp separadas.

 Dentre elas, basta escolher a que for melhor para o seu caso. A primeira opção, como indicado pelo próprio instalador, é a ideal para quem é iniciante. As etapas (screenshots) deste processo você pode conferir neste link AQUI.
 Se você selecionou este esquema de particionamento, continue lendo a partir deste ponto AQUI.


   O modo "Assistido - usar o disco inteiro" é o mais recomendado para quem deseja instalar o Debian num disco rígido novo e/ou que não tenha nenhum outro sistema operacional ou dados pessoais (fique atento, pois essa opção vai apagar todos os dados que estiverem no disco rígido). Nele, você deverá escolher o seu disco rígido e após (assim como indicado anteriormente), escolher um dos três esquemas de particionamento de disco:

  • Todos os arquivos em uma partição (para iniciantes);
  • Partição /home separada;
  • Partição /home, /var e /tmp separadas.

 Você deve escolher a opção que melhor se adequa às suas necessidades. As etapas deste processo você pode conferir neste link AQUI.
 Caso tenha selecionado este esquema de particionamento, continue lendo este tutorial a partir deste ponto AQUI.


   O modo de particionamento Manual é o indicado para usuários mais experientes e também para quem já possui algum sistema operacional (Linux ou Windows) instalado no disco rígido, já que através dele podemos criar manualmente as partições, definindo o tamanho, o sistema de arquivos e a "função" para cada uma delas.

 A seguir, mostro uma sugestão de particionamento manual, o qual recomendo para quem deseja instalar o Debian Stretch em dual boot com o Windows ou com alguma distribuição Linux já instalado no disco rígido.

 Caso tenha optado por esse método, deixe selecionado a opção "Manual", como mostrado pela imagem abaixo, e clique em "Continuar":

Várias opções de particionamento disponíveis

 Na tela seguinte, será exibido as partições presentes no(s) seu(s) disco rígido(s), bem como o espaço livre que você liberou, como mostrei logo no início deste tutorial (acesse a página anterior para conferir).

 Vamos criar primeiro a partição raiz (onde o Debian será instalado). Selecione o ESPAÇO LIVRE do seu disco rígido, como indicado pela imagem abaixo, e clique em "Continuar" :

Clique duas vezes no ESPAÇO LIVRE

 Após, selecione a opção "Criar uma nova partição", como mostrado pela imagem abaixo, e clique em "Continuar" (ou clique duas vezes sobre essa opção):

Clique duas vezes em "Criar uma nova partição"
Caso o seu disco rígido tenha uma tabela de partição MBR, aparecerá uma janela de diálogo para você definir se a nova partição será Primária ou Lógica (ao selecionar esta última opção, uma partição estendida será criada). Caso fique em dúvida, deixe como Lógica e clique em "Continuar".

 Em seguida, você deverá definir o tamanho para a partição raiz. Note que é possível, além de definir o tamanho "real" da partição (em GB), especificar em porcentagem o tamanho da mesma (por exemplo, se você escrever 80%, no local indicado pela imagem abaixo, 80% do espaço livre será dedicado à esta nova partição).






 Recomendo que deixe, no mínimo, 20 GB para a partição raiz (ou mais, caso não queira utilizar uma partição /home separada para armazenar todos os seus arquivos pessoais, como músicas, fotos, documentos, etc). Neste exemplo, destinei 21GB para a mesma e cliquei em "Continuar":

Defina o tamanho para a partição raiz

 E defina que esta partição seja criada no início deste espaço livre selecionando a opção "Início", como destacado pela imagem abaixo:

Clique duas vezes em "Início"

 Após, será exibido as configurações dessa partição. Nesta tela, você poderá alterar várias opções, dentre as principais:

  • A - Em "Nome", você poderá definir um nome para a nova partição (veja este exemplo AQUI). É opcional, mas útil para identificar a partição onde instalou o seu Debian caso, no futuro, precise modificar as partições do seu disco rígido utilizando um software de particionamento, como o GParted;
  • B - Já em "Usar como", você poderá escolher o sistema de arquivos da partição dentre vários disponíveis (veja este exemplo AQUI). O sistema de arquivos padrão do Debian (assim como a maioria das distribuições Linux) é o Ext4, se você não sabe qual sistema de arquivos utilizar, basta deixar selecionado a opção padrão (Sistema de arquivos com "journaling" ext4), ok?!
  • C - Como o próprio nome diz, em "Ponto de montagem", você poderá definir o ponto de montagem dessa nova partição (como mostrado neste exemplo AQUI). No caso da partição raiz, você deve selecionar (obviamente) a opção "/ - o sistema de arquivos raiz".

Tela exibindo as configurações da partição criada
  As outras opções exibidas são destinadas a usuários avançados, se você não sabe a função de cada uma, nem tente alterá-las, ok?

 Tudo pronto, selecione a opção "Finalizar a configuração da partição", como destacado pela imagem abaixo, e clique em "Continuar":

Clique duas vezes em "Finalizar a configuração da partição"

 Você será direcionado novamente à tela inicial do método de particionamento manual.

Neste tutorial não mostro como criar uma partição /home separada para guardar os seus arquivos pessoais. Se você deseja criar uma nova partição /home, basta repetir os passos de criação da partição raiz, que é selecionar o espaço livre, definir o tamanho para a partição e definir as configurações da mesma, alterando (obviamente) o ponto de montagem para /home, ok?

 Mas se você já utiliza Linux e usa uma partição /home separada, basta selecioná-la na tela inicial do particionamento manual e definir o ponto de montagem como /home.

 Vamos agora criar a partição Swap (ou "memória virtual", ela permite que o Kernel Linux, quando falta memória suficiente (RAM), libere um pouco de armazenamento, realocando na partição swap do disco rígido as partes da memória RAM inativas por algum tempo).

  Caso já tenha uma partição Swap (utilizada por alguma distribuição Linux presente no seu disco rígido) poderá pular este passo, já que o próprio instalador do Debian irá identificá-la e utilizá-la automaticamente).

 Selecione o ESPAÇO LIVRE do seu disco rígido, como destacado pela imagem abaixo, e clique em "Continuar":

Clique duas vezes no ESPAÇO LIVRE

 Selecione a opção "Criar uma nova partição" e clique em "Continuar", como destacado pela imagem abaixo:

Clique duas vezes em "Criar uma nova partição"

Caso o seu disco rígido tenha uma tabela de partição MBR, aparecerá uma janela de diálogo para você definir se a nova partição será Primária ou Lógica (ao selecionar esta última opção, uma partição estendida será criada). Caso fique em dúvida, deixe como Lógica e clique em "Continuar".

 E após, você deverá definir o tamanho para a partição Swap. Neste exemplo, vou utilizar o restante do espaço livre do meu disco rígido (cerca de 5.8 GB).

  Não há um tamanho pré-definido para a Swap, você é quem decide o quanto de espaço destinar para a mesma. Apesar disso, caso não tenha certeza, recomendo que deixe-a com no mínimo 4 GB, ok?

 Como explicado na etapa de criação da partição raiz, você também poderá definir (em GB) o tamanho da partição Swap, bem como informar (em porcentagem) o tamanho que a mesma terá. Neste exemplo, escrevi max (para utilizar o tamanho máximo) no local indicado pela imagem abaixo e cliquei em "Continuar":

Defina o tamanho para a partição Swap

 Na etapa seguinte será apresentado as configurações dessa partição; nela, você deverá clicar em "Usar como", como indicado por A na imagem abaixo:

Clique duas vezes em "Usar como"

 E selecionar a opção "Área de troca (swap)", como destacado pela imagem abaixo. Feito isso, clique em "Continuar":

Selecione a opção "Área de troca (swap)"

 Não é necessário alterar mais nada, apenas clique duas vezes em "Finalizar a configuração da partição":

Clique duas vezes em "Finalizar a configuração da partição"

 Com isso, criamos as partições necessárias para instalar o Debian, mas antes de continuar, fique atento:

- Se o seu computador possui BIOS (é mais "antigo"), poderá pular os passos em destaque abaixo e continuar lendo este tutorial a partir deste ponto AQUI;

- Mas se o seu computador é equipado com UEFI, você terá que EDITAR a partição "EFI system" presente em seu disco rígido (criada numa instalação anterior do Windows ou de outra distro Linux).

 Para editar esta partição, siga o passo a passo abaixo:

   ---   ATENÇÃO   ---    

Estas etapas devem ser executadas apenas se o seu computador é equipado com UEFI e que possua, no disco rígido, a partição "EFI system".

 Na tela de particionamento, você deverá identificar e selecionar a sua partição EFI system (que é pequena, tem cerca de 100 à 300 MB de tamanho), que, no meu caso, é a segunda partição do disco rígido, como indicado pela imagem abaixo.

 Após identificar e selecionar a sua partição EFI system, clique em "Continuar":

Selecione a partição "EFI system"

 Na tela seguinte, será exibido as configurações da partição. Você deverá definir que esta partição seja usada como Partição de Sistema EFI, porém, é provável que esta opção já esteja selecionada, como no meu caso (em destaque na imagem abaixo).

 Por garantia, mesmo que a sua partição também esteja configurada, recomendo que selecione a opção "Usar como" e clique em "Continuar":

Clique duas vezes em "Usar como"

 E em como usar esta partição, você DEVE selecionar a opção "Partição de Sistema EFI", como indicado pela imagem abaixo.

 Feito isso, clique em "Continuar":

E selecione a opção "Partição de Sistema EFI"

 Não altere mais nada, selecione apenas a opção "Finalizar a configuração da partição" e, em seguida, clique em "Continuar":

Clique duas vezes em "Finalizar a configuração da partição"

 Chegamos ao fim da etapa de particionamento, esta é a hora de conferir todas as alterações que serão realizadas antes de prosseguir.

 Se tudo estiver certo, basta selecionar a opção "Finalizar o particionamento e escrever as mudanças no disco" e clicar em "Continuar":

Clique duas vezes em "Finalizar o particionamento e escrever as mudanças no disco"

 Será exibido um resumo das alterações que serão feitas no seu disco rígido (esta é sua última chance de voltar atrás para modificar alguma opção de particionamento). Se tudo estiver correto, selecione a opção "Sim", indicado pela seta na imagem abaixo, e clique em "Continuar":

Confirme as mudanças selecionando a opção "Sim" e clicando em "Continuar"

 Aguarde enquanto é realizado as mudanças no disco rígido e também na instalação do sistema básico (pacotes como o apt e dpkg, bem como os utilitários necessários para iniciar o sistema):

Aguarde enquanto o sistema básico é instalado

 Logo após este processo (que é bem rápido), você terá a opção de inserir uma mídia de instalação adicional do Debian (como o DVD-2 ou DVD-3).

 Se você, assim como eu, baixou apenas o primeiro DVD de instalação do Debian, basta selecionar a opção "Não" e clicar em "Continuar":

Você deseja ler outro CD ou DVD de instalação do Debian?

 Na próxima etapa, você terá a opção de configurar um espelho de rede para obter pacotes adicionais e atualizações dos softwares.

 No meu caso, optei por não usar um espelho de rede (recomendo que faça o mesmo), selecionei o "Não" e cliquei em "Continuar":

Caso não queira definir um espelho de rede agora, selecione "Não"

 Aguarde mais uma vez enquanto o instalador carrega os componentes necessários da mídia de instalação e da internet (caso esteja conectado) :

Aguarde enquanto o instalador carrega os componentes necessários

 A seguir, você terá a opção de participar do "Concurso de utilização de pacotes". Caso aceite, estatísticas anônimas de uso dos pacotes instalados no seu Debian serão serão enviados aos desenvolvedores, elas ajudarão a escolher quais os pacotes que serão incluídos no primeiro CD / DVD de futuras versões do Debian.

 No meu caso, optei por não participar, escolhi o "Não" e cliquei em "Continuar":

Escolha se você deseja ou não participar do "Concurso de utilização de pacotes"

 Nesta próxima etapa será apresentado os pacotes disponíveis para instalação, além dos principais ambientes de área de trabalho.

  No meu caso, selecionei para a instalação apenas o ambiente de área de trabalho GNOME e desmarquei a opção "servidor de impressão".

 Após selecionar as opções mais adequadas às suas necessidades, clique em "Continuar":

Etapa de seleção dos pacotes/ambientes gráficos a serem instalados

 Em seguida, os pacotes selecionados anteriormente serão instalados, resta apenas aguardar a conclusão:

Aguarde enquanto as opções selecionadas anteriormente são instaladas

   ---   FIQUE ATENTO   ---    

Após a instalação dos pacotes, é provável que seja exibida uma etapa extra, a de instalação do carregador de inicialização, o GRUB (essa etapa geralmente é exibida em computadores mais "antigos" e que possuem BIOS).
 O instalador do Debian fará uma busca por outros sistemas operacionais presentes no seu computador e vai propor a instalação do GRUB na MBR do seu disco rígido. Para isso, basta clicar em "Sim" e na tela seguinte, selecionar o seu disco rígido, como mostrado neste (neste exemplo AQUI).

 Se o seu computador possui UEFI (e tenha selecionado e editado corretamente a partição "EFI system"), o GRUB será instalado automaticamente.

 Após mais algum tempo, aparecerá a mensagem abaixo, informando que a instalação do Debian está completa. Clique em "Continuar" para reiniciar o seu computador e remova a mídia de instalação:

Debian 9 "Stretch" instalado com sucesso! Reinicie o seu computador!

 Se tudo correr bem, após reiniciar, será exibido a tela do GRUB, listando os sistemas operacionais instalados no seu computador, como mostrado pela imagem abaixo.

 Deixe selecionado a opção "Debian GNU/Linux" e pressione Enter:

Tela do GRUB exibindo os sistemas operacionais "Debian GNU/Linux" e o "Windows"

 Aguarde o carregamento do sistema e em seguida, faça login na sua conta de usuário criada no processo de instalação:

Tela de login do GNOME 3 no Debian 9 "Stretch"

 Finalmente, Debian Stretch instalado com sucesso! Agora é só aproveitar! :)

Área de trabalho do Debian 9 "Stretch" GNOME 3.22


Somente o Windows inicia após instalar o Debian, o que fazer?

 Você fez um dual boot do Debian com o Windows e seguiu à risca o passo a passo acima, mas ao reiniciar o computador não apareceu a tela do GRUB (o Windows inicia "direto", sem a opção de escolher qual S.O. para iniciar)? Então será necessário configurar a opção de inicialização através do próprio Windows.

 Para corrigir isso, inicie normalmente o Windows e faça login na sua conta de usuário. Depois, digite CMD no Menu Iniciar, clique com o botão direito do mouse sobre o "Prompt de Comando" e selecione a opção "Executar como administrador" (confira este exemplo AQUI).

 Com a janela do Prompt de Comando aberta, basta digitar o comando abaixo:

bcdedit /set {bootmgr} path \EFI\debian\grubx64.efi

Tela do Prompt de Comando no Windows 10 Pro

 Após, provavelmente o GRUB voltará a ser o gerenciador de boot padrão, substituindo o do Windows.

 Caso não consiga iniciar o seu Debian após realizar o procedimento indicado acima, recomendo que siga o passo a passo de como recuperação do GRUB com o Boot-Repair publicado no Viva o Linux, acesse:

  https://www.vivaolinux.com.br/dica/Boot-Repair-Como-recuperar-o-GRUB-facilmente/

 Boa sorte! :)


O que fazer após instalar o Debian 9 "Stretch"

 Depois de instalar o Debian, provavelmente você vai querer instalar os codecs e players multimídia, o Skype, Steam, Dropbox, navegadores populares (Google Chrome, Opera, Vivaldi) e outros aplicativos para deixá-lo "pronto" para o uso diário, não é mesmo? Então confira o nosso tutorial com algumas dicas do que fazer após instalar o Debian, acesse o link:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2017/06/Guia-de-pos-instalacao-do-Debian-9-Stretch.html


 Então é isso! Espero que este tutorial tenha sido útil para você! Caso tenha alguma dúvida, sugestão ou crítica a respeito deste tutorial, basta deixar o seu comentário logo abaixo, ou se preferir, entre em contato conosco!

 Aproveite e cadastre-se para receber todas as novidades do Blog Opção Linux no seu e-mail, ou siga-nos no Google+, no Twitter ou na nossa página no Facebook! :)

 Muito obrigado pela visita e até o próximo tutorial!

Referências:

Sandro de Castro

Sandro de Castro

Um cara apaixonado por Linux e tecnologia! Sandro é satentusiasta e fundador/mantenedor do Blog Opção Linux, está sempre à procura por novos conhecimentos a fim de ajudar os iniciantes no Linux, desde a instalação das principais distribuições quanto ao uso no dia a dia.



  Olá! Seu comentário é muito importante para nós, portanto, fique à vontade para expressar a sua opinião sobre o post acima em um dos sistemas de comentários disponíveis (Disqus, Blogger/Google ou Facebook). Mas antes de escrever algo, fique atento:

  • É permitido colocar links nos comentários, mas eles serão moderados antes da publicação;
  • A prática de SPAM é proibida. Comentários feitos apenas com a intenção de divulgar um site ou blog serão excluídos;
  • Seja educado! Não é permitido o uso de linguagem imprópria e/ou ofensiva;
  • Evite escrever todo o seu TEXTO EM CAIXA ALTA;
  • Caso queira falar sobre outro assunto (que não tenha relação com esse post), poderá entrar em contato diretamente conosco!

Postar um comentário:

0 Comentários: