Aprenda, neste tutorial, a recuperar facilmente o GRUB do seu Fedora em computadores com UEFI e também nos computadores mais "antigos" com BIOS.
Compartilhe nas redes sociais!
Como recuperar ou restaurar o GRUB do Fedora

 O GRUB (GRand Unifield Bootloader) é o gerenciador de inicialização padrão da grande maioria das distribuições Linux, criado pelo Projeto GNU. Ele é o responsável por iniciar um dos vários sistemas operacionais instalados no(s) disco(s) rígido(s) em um computador ou selecionar uma configuração específica de Kernel disponível numa determinada partição.

 Uma coisa comum que muitas pessoas ainda fazem hoje em dia é o famoso "dual boot", principalmente por quem só utilizava o Windows e decidiu testar alguma distribuição Linux. Ao instalar, por exemplo, o Fedora, o GRUB irá substituir o gerenciador de inicialização do sistema presente no disco rígido e passar a ser o gerenciador de inicialização principal. Porém, se utiliza Windows juntamente com o Fedora e, por algum motivo, necessite formatar/reinstalar o mesmo, você não poderá mais acessar o Fedora (já que o Windows substitui o GRUB pelo seu próprio gerenciador de boot, porém, este não "reconhece" outros sistemas que não sejam da Microsoft).

 Além disso, você também poderá enfrentar problemas para iniciar o seu computador após, por exemplo, uma atualização mal sucedida do Kernel Linux ou uma configuração errada feita por um software, como o GRUB Customizer, resultando na tela abaixo ao reiniciar:

Tela de recuperação do GRUB (grub rescue)

 Nessa hora, a solução (na maioria dos casos) é recuperar e/ou restaurar o GRUB, e é isso que você vai aprender neste tutorial, tanto em computadores mais "recentes" equipados com UEFI quanto em computadores "antigos", equipados com BIOS. Vamos lá então?!

Os principais tópicos deste tutorial:



  Antes de começar, o que devo fazer?

 Antes de começar, é necessário que você tenha em mãos a mídia de instalação "Live" do Fedora Workstation ou de uma dos Spins oficiais (de preferência, a mesma da versão do Fedora instalado). Caso não tenha a ISO de instalação, vá até uma Lan House, na casa de um amigo ou mesmo no seu outro computador (caso tenha) e baixe uma nova acessando um dos links abaixo:



 Após o download, você deve verificar se a imagem ISO não está corrompida ANTES de gravá-la num DVD ou pen drive. Confira o passo a passo acessando um dos links abaixo, de acordo com o seu sistema operacional:



 Caso a ISO baixada esteja íntegra, basta gravá-la num DVD ou pen drive (o que for melhor para você) no Windows ou no Linux, confira o passo a passo acessando um dos links a seguir:




 E por último, você deve configurar o Setup do seu computador para dar boot pelo pen drive ou DVD do Fedora que acabou de criar. Confira os vídeos abaixo (o primeiro do canal "Tutoriais para Tudo" e o segundo do canal "Sayro Digital") de como realizar esse procedimento, que varia de computador para computador:



 Tudo pronto? Então vamos para o que realmente interessa, o passo a passo de recuperação do GRUB do Fedora!


  Como recuperar o GRUB do Fedora (em computadores com UEFI)

 FIQUE ATENTO - Os passos a seguir devem ser executados apenas em computadores equipados com o firmware UEFI e caso não tenha selecionado o modo "Legacy BIOS" para instalar o Fedora, ok?!

 Após dar boot no seu PC com a mídia de instalação do Fedora (no modo UEFI), selecione a opção "Start Fedora-Workstation-Live" (que, no meu caso, é a versão 27), pressione Enter e aguarde o carregamento do sistema:

Selecione a opção "Start Fedora-Workstation-Live"

 Na tela de boas-vindas, clique na opção "Try Fedora" (Testar o Fedora), como mostrado na imagem abaixo:

Selecione a opção "Try Fedora" (Testar o Fedora)

 Feito isso, abra um terminal procurando pelo mesmo no menu de aplicativos e faça login como root com o comando (pressionando Enter em seguida):

su -

 E execute o comando a seguir para listar as partições do seu disco rígido:

parted -l

 DICA - Além do parted -l (indicado logo acima), também é possível visualizar todos os detalhes sobre o(s) seu(s) disco(s) rígido(s) com o comando:

fdisk -l

 Ou também com:

blkid

 Basta escolher o que achar melhor para identificar suas partições. Lembrando que os sistemas de arquivos mais comuns do Linux são o Ext4 e Btrfs, do Windows é o NTFS e a partição "EFI System Partition", que possui sistema de arquivos FAT32, tem um tamanho entre 100MB e 500MB, ok?

 Você deverá analisar a saída do comando acima e identificar corretamente a partição raiz (onde o seu Fedora está instalado), a EFI System Partition e a partição /boot (caso tenha uma).






 No meu caso, já sei que o meu Fedora está no disco rígido primário ( /dev/sda ), que a segunda partição é a EFI System ( /dev/sda2 ) e a quinta partição é a raiz do Fedora ( /dev/sda5 ), como destacado no gif animado abaixo:

Identifique corretamente qual é a partição raiz do Fedora, a partição "EFI System" e, caso tenha, a partição /boot
      ---   FIQUE ATENTO   ---      

 Nos comandos a seguir, VOCÊ DEVERÁ SUBSTITUIR o " X " pela letra correspondente ao seu disco rígido e o " Y " pela letra correspondente à partição, ok?

 Discos primários são geralmente indicados como /dev/sda, os secundários como /dev/sdb e assim por diante.
 A mesma "regra" se aplica às partições: a primeira partição do disco rígido primário é a /dev/sda1, a segunda partição é a /dev/sda2, a terceira /dev/sda3, etc.

 Identificada as partições citadas anteriormente, execute o comando abaixo para criar a pasta "fedora" em /mnt:

mkdir /mnt/fedora

 Após, monte a sua partição raiz na pasta criada:

mount /dev/sdXY /mnt/fedora

 Monte a partição /boot (caso tenha uma partição /boot separada):

mount /dev/sdXY /mnt/fedora/boot

 E também a partição "EFI System" com:

mount /dev/sdXY /mnt/fedora/boot/efi


 Em seguida, monte os diretórios necessários executando os comandos abaixo (um por vez):

mount -o bind /dev /mnt/fedora/dev
mount -o bind /proc /mnt/fedora/proc
mount -o bind /sys /mnt/fedora/sys
mount -o bind /run /mnt/fedora/run
mount -t tmpfs tmpfs /mnt/fedora/tmp


 Após executar com sucesso os passos anteriores, faça chroot com:

chroot /mnt/fedora

 Como mostrado pela imagem abaixo:

Fazendo chroot na partição do Fedora

 Feito isso, execute o comando abaixo para reinstalar alguns pacotes do GRUB:

dnf reinstall grub2-efi grub2-efi-modules grub2-tools shim

 E por fim, recrie o arquivo de configuração do GRUB com:

grub2-mkconfig -o /boot/efi/EFI/fedora/grub.cfg

Recriando o arquivo de configuração do GRUB

  Note que, ao executar o último comando, serão listados todos os sistemas operacionais instalados no(s) seu(s) disco(s) rígido(s).

 Tudo pronto! Agora basta sair do chroot pressionando Ctrl + d ou executando o comando:

exit

 E reinicie o seu computador com:

reboot

 Caso tenha seguido a risca este passo a passo, você verá a tela do GRUB e poderá iniciar um dos sistemas instalados! No meu caso, tenho apenas o Fedora e o Windows 10 no meu disco rígido, como mostrado pela imagem abaixo:

Tela do GRUB exibindo os sistemas operacionais instalados

 Fácil, não é mesmo?!


  Como recuperar o GRUB do Fedora (em computadores com BIOS - Legacy)

 FIQUE ATENTO - Os passos a seguir devem ser executados apenas em computadores mais "antigos" com BIOS ou caso tenha instalado o Fedora no modo "Legacy BIOS", ok?!

 Após dar boot no seu PC com a mídia de instalação do Fedora, selecione a opção "Start Fedora-Workstation-Live" (que, no meu caso, é a versão 27), pressione Enter e aguarde o carregamento do sistema:


 Na tela de boas-vindas, clique na opção "Try Fedora" (Testar o Fedora), como mostrado na imagem abaixo:



 Feito isso, abra um terminal procurando pelo mesmo no menu de aplicativos e faça login como root com o comando (pressionando Enter em seguida):

su -

 E execute o comando a seguir para listar as partições do seu disco rígido:

parted -l

 DICA - Além do parted -l (indicado logo acima), também é possível visualizar todos os detalhes sobre o(s) seu(s) disco(s) rígido(s) com o comando:

fdisk -l

 Ou também com:

blkid

 Basta escolher o que achar melhor para identificar suas partições. Lembrando que os sistemas de arquivos mais comuns do Linux são o Ext4 e Btrfs e do Windows é o NTFS, ok?

 Você deverá analisar a saída do comando acima e identificar corretamente a partição raiz (onde o seu Fedora está instalado) e, caso tenha, a partição /boot.

 No meu caso, já sei que o Fedora está no disco rígido primário ( /dev/sda ) e a quinta partição é a raiz do Fedora ( /dev/sda5 ), como destacado no gif animado a seguir:


      ---   FIQUE ATENTO   ---      

 Nos comandos a seguir, VOCÊ DEVERÁ SUBSTITUIR o " X " pela letra correspondente ao seu disco rígido e o " Y " pela letra correspondente à partição, ok?

 Discos primários são geralmente indicados como /dev/sda, os secundários como /dev/sdb e assim por diante.
 A mesma "regra" se aplica às partições: a primeira partição do disco rígido primário é a /dev/sda1, a segunda partição é a /dev/sda2, a terceira /dev/sda3, etc.

 Identificada as partições, execute o comando abaixo para criar a pasta "fedora" em /mnt:

mkdir /mnt/fedora

 Após, monte a sua partição raiz na pasta criada:

mount /dev/sdXY /mnt/fedora

 Caso tenha uma partição /boot separada, monte-a com:

mount /dev/sdXY /mnt/fedora/boot


 Em seguida, monte os diretórios necessários executando os comandos abaixo (um por vez):

mount -o bind /dev /mnt/fedora/dev
mount -o bind /proc /mnt/fedora/proc
mount -o bind /sys /mnt/fedora/sys
mount -o bind /run /mnt/fedora/run


 Após executar com sucesso os passos anteriores, faça chroot com:

chroot /mnt/fedora

 Como mostrado pela imagem abaixo:



 Feito isso, execute o comando abaixo para instalar o GRUB no seu disco rígido primário:

grub2-install --no-floppy --recheck /dev/sda

 E por fim, recrie o arquivo de configuração do GRUB com:

grub2-mkconfig -o /boot/grub2/grub.cfg



  Note que, ao executar o último comando, serão listados todos os sistemas operacionais instalados no(s) seu(s) disco(s) rígido(s).

 Tudo pronto! Agora basta sair do chroot pressionando Ctrl + d ou executando o comando:

exit

 E reiniciar o seu computador com:

reboot

 Caso tenha seguido a risca este passo a passo, a tela do GRUB será exibida, podendo assim iniciar o Fedora e/ou o(s) outro(s) sistema(s) operacional(is) instalado(s)! No meu caso, tenho apenas o Fedora e o Ubuntu no meu disco rígido, como mostrado pela imagem abaixo:



 E só! :)


 Então é isso, espero que este tutorial tenha sido útil para você! Caso tenha alguma dúvida, sugestão ou crítica a respeito do mesmo, basta deixar o seu comentário logo abaixo ou, se preferir, entre em contato conosco!

 Obrigado pela visita e até +!


Referências:

Sandro de Castro

Sandro de Castro

Um cara apaixonado por Linux e tecnologia! Sandro é satentusiasta e fundador/mantenedor do Blog Opção Linux, está sempre à procura por novos conhecimentos a fim de ajudar os iniciantes no Linux, desde a instalação das principais distribuições quanto ao uso no dia a dia.




  Olá! Seu comentário é muito importante para nós, portanto, fique à vontade para expressar a sua opinião sobre o post acima em um dos sistemas de comentários disponíveis (Disqus, Blogger/Google ou Facebook). Mas antes de escrever algo, fique atento:

  • É permitido colocar links nos comentários, mas eles serão moderados antes da publicação;
  • A prática de SPAM é proibida. Comentários feitos apenas com a intenção de divulgar um site ou blog serão excluídos;
  • Seja educado! Não é permitido o uso de linguagem imprópria e/ou ofensiva;
  • Evite escrever todo o seu TEXTO EM CAIXA ALTA;
  • Caso queira falar sobre outro assunto (que não tenha relação com esse post), poderá entrar em contato diretamente conosco!

Postar um comentário:

0 Comentários: