Aprenda, nesta dica, a instalar a versão mais recente do Android Studio no seu Debian, no Ubuntu e em distribuições derivadas!
Instalando a versão mais recente do Android Studio no Debian e no Ubuntu

 O Android Studio é o IDE (Integrated Development Environment ou 'Ambiente de Desenvolvimento Integrado') oficial da Google para desenvolver aplicativos para o Android. Ele é baseado no IntelliJ IDEA (IDE para desenvolvimento em Java da JetBrains) e está disponível gratuitamente, tanto para Linux como Windows e macOS.
 Além do editor de código e das ferramentas de desenvolvedor avançadas do IntelliJ, o Android Studio oferece ainda mais recursos para aumentar sua produtividade na criação de aplicativos Android, como:

  • Um sistema de compilação flexível baseado no Gradle;
  • Um emulador rápido com inúmeros recursos;
  • Um ambiente unificado para você poder desenvolver para todos os dispositivos Android;
  • Instant Run para aplicar alterações a aplicativos em execução sem precisar compilar um novo APK;
  • Modelos de códigos e integração com GitHub para ajudar a criar recursos comuns dos aplicativos e importar exemplos de código;
  • Ferramentas e estruturas de teste cheias de possibilidades;
  • Ferramentas de verificação de código suspeito para detectar problemas de desempenho, usabilidade, compatibilidade com versões e outros;
  • Compatibilidade com C++ e NDK;
  • Compatibilidade embutida com o Google Cloud Platform, facilitando a integração do Google Cloud Messaging e do App Engine.

 Conheça mais detalhes a respeito do Android Studio acessando o site oficial:

  https://developer.android.com/studio/features.html?hl=pt-br

 Neste tutorial, você vai aprender a instalar a versão mais recente do Android Studio no Debian, no Ubuntu e em distribuições derivadas (como o Linux Mint), de um jeito simples e prático.

  Tutorial testado no Debian 9 "Stretch" e no Ubuntu 16.04.3 LTS "Xenial Xerus", ambos de 64 bits.


Requisitos de sistema

 Antes de iniciar, confira se o seu computador atende aos requisitos mínimos para a instalação do Android Studio:

  • Ambiente de área de trabalho GNOME ou KDE;
  • Biblioteca C do GNU (glibc) 2.19 ou posterior;
  • 3 GB de RAM, 8 GB de RAM recomendados, mais 1 GB para o Android Emulator;
  • Mínimo de 2 GB de espaço livre em disco, 4 GB recomendados (500 MB para o IDE + 1,5 GB para o Android SDK e as imagens do sistema do emulador);
  • Resolução de tela mínima de 1.280 x 800;
  • Para o emulador acelerado: Processador Intel® compatível com Intel® VT-x, Intel® EM64T (Intel® 64) e a funcionalidade Execute Disable (XD) Bit, ou processador AMD compatível com AMD Virtualization™ (AMD-V™).

 Além disso, é necessário que tenha o Java Development Kit (JDK) instalado no sistema. A Google recomenda o uso do Java da Oracle (proprietário) para executar o Android Studio, porém, também é possível utilizá-lo com o OpenJDK (o Java de código aberto), disponível nos repositórios oficiais do Debian, Ubuntu e de várias outras distribuições Linux.
 Caso queira utilizar o OpenJDK, basta abrir um terminal e executar o comando abaixo para instalá-lo (como root):

apt-get install openjdk-8-jdk


 Mas se você prefere utilizar o Java da Oracle, acesse o link abaixo, de acordo com a sua distribuição, que contém as instruções de instalação do mesmo:

   Como instalar o Oracle JDK no Debian:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2017/06/Como-instalar-o-Oracle-Java-JDK-no-Debian.html

   Como instalar o Oracle JDK no Ubuntu:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2016/06/instalando-oracle-java-8-no-ubuntu-derivados-ppa.html


 Tudo pronto? Então vamos à instalação do Android Studio!


Instalando o Android Studio no Debian e no Ubuntu

 Depois de verificar se o seu computador está apto a executar o Android Studio, abra um terminal e logue-se como root:

   No Debian:

su

   No Ubuntu:

sudo su


 Logo após, instale o KVM (Kernel-based Virtual Machine) e outras ferramentas de virtualização no seu sistema:

   No Debian:

apt-get install qemu-kvm libvirt-clients libvirt-daemon-system

   No Ubuntu:

apt-get install qemu-kvm libvirt-bin ubuntu-vm-builder bridge-utils

 Depois, execute os comandos abaixo para adicionar o seu usuário aos grupos "libvirt" e "libvirt-qemu" (um por vez):

adduser SEU_USUARIO libvirt
adduser SEU_USUARIO libvirt-qemu

  Você DEVE substituir o "SEU_USUARIO" (nos comandos acima) pelo nome do seu usuário do sistema, ok?!
  Para que as alterações tenham efeito, você deverá reiniciar o seu computador.


 Caso o seu sistema seja de 64 bits, instale mais algumas algumas dependências com o comando:

apt-get install lib32z1 lib32ncurses5 lib32stdc++6 lib32gcc1 lib32tinfo5 libc6-i386

  Concluída a instalação dos pacotes, pressione Ctrl + d para sair do root, ok?!






 Logo após, acesse o link abaixo para fazer o download da versão mais recente do Android Studio:

  https://developer.android.com/studio/index.html

 E clique no botão "Download Android Studio", como mostrado na imagem abaixo:

https://developer.android.com/studio/index.html#linux-bundle

 Será exibido o Contrato de Licença, leia-o com atenção e selecione a opção "Li e concordo com todos os termos e condições acima" e clique em "DOWNLOAD ANDROID STUDIO FOR LINUX" para iniciar o download (recomendo que utilize o uGet ou outro gerenciador de downloads para baixar o arquivo).

 Depois, abra um terminal e "entre" na pasta onde baixou o arquivo. Por exemplo, se o pacote do Android Studio está na pasta "Downloads", basta executar:

cd /home/$USER/Downloads

 Descompacte o pacote .zip com o comando:

unzip android-studio-ide-*-linux.zip

 Logue-se como root (como mostrado logo acima) e mova a pasta resultante da extração para o diretório /opt:

mv /home/SEU_USUARIO/Downloads/android-studio /opt

  Substitua o "SEU_USUARIO" (no comando acima) pelo nome do seu usuário do sistema, ok?!

 Crie um link simbólico do Android Studio no sistema:

ln -s /opt/android-studio/bin/studio.sh /usr/bin/android-studio

 E um atalho para o mesmo copiando e colando todo o conteúdo abaixo no terminal e pressionando Enter em seguida:

tee /usr/share/applications/jetbrains-studio.desktop <<ATALHO
[Desktop Entry]
Version=1.0
Type=Application
Name=Android Studio
Icon=/opt/android-studio/bin/studio.png
Exec="/opt/android-studio/bin/studio.sh" %f
Comment=The Drive to Develop
Categories=Development;IDE;
Terminal=false
StartupWMClass=jetbrains-studio
ATALHO

  Após, lembre-se de pressionar Ctrl + d para sair do root, ok?!

Instalando o Android Studio no Ubuntu (método alternativo)

 Além de instalar o Android Studio manualmente, como explicamos acima, há também uma maneira mais fácil de instalá-lo no Ubuntu, que é através do Ubuntu Make (dica do nosso leitor Thiago Molina).

 O Ubuntu Make é um utilitário em linha de comando para facilitar a instalação de várias ferramentas de desenvolvimento, como o próprio Android Studio, o Visual Studio, Eclipse, PyCharm, etc. Para mais detalhes, acesse este link.

 Se você utiliza o Ubuntu 16.04 LTS (Xenial Xerus) e versões posteriores, instale o Ubuntu Make com o comando abaixo no terminal:

sudo apt install ubuntu-make

 Caso utilize uma versão mais "antiga", como o Ubuntu 14.04 LTS (Trusty Tahr) ou está enfrentando problemas com o Ubuntu Make do repositório oficial, execute o comando a seguir para adicionar a PPA do mesmo no seu sistema:

sudo add-apt-repository ppa:ubuntu-desktop/ubuntu-make

 Atualize a lista de repositórios:

sudo apt-get update

 E instale o Ubuntu Make com:

sudo apt-get install ubuntu-make


 Com o Ubuntu Make instalado, basta apenas executar o comando a seguir para instalar o Android Studio:

umake android

 Será exibido o local onde o Android Studio será instalado (você poderá alterar a opção padrão, como, por exemplo, instalá-lo na pasta /opt). Feito isso, pressione Enter para continuar:

Instalando o Android Studio através do Ubuntu Make

 Após definir o local de instalação, será exibido o Contrato de Licença do mesmo. Você deve aceitá-lo para poder utilizar o Android Studio e para isso, basta pressionar a e Enter:

Aceite o Contrato de Licença do Android Studio

 Agora basta aguardar enquanto é feito o download/instalação do Android Studio e suas dependências:

Aguarde enquanto é feito o download e instalação do Android Studio


Executando o Android Studio

 Após a instalação, execute o Android Studio procurando pelo atalho no menu de aplicativos do seu sistema ou através do terminal com o comando android-studio.

 Será exibido uma janela de diálogo perguntando se você deseja importar as configurações de uma instalação anterior do Android Studio (I want to import my settings from a custom location).

 No meu caso, escolhi a opção "I do not have a previous version of Studio or I do no want to import my settings" (Eu não tenho uma versão anterior do Android Studio ou não quero importar as minhas configurações) e cliquei em "OK", como mostrado na imagem abaixo:

Escolha a opção "I do not have a previous version of Studio or I do no want to import my settings" e clique em "OK"

 Na janela principal do instalador do Android Studio, apenas clique em "Next" para continuar:

Janela principal do instalador do Android Studio

 Em seguida, você poderá escolher o tipo de instalação do mesmo:

-  A "Padrão" (Standard), em que o Android Studio será instalado seguindo as configurações e opções mais comuns;

- Ou a "Personalizada" (Custom), onde você poderá alterar o tema padrão da interface do Android Studio, além de escolher o diretório de instalação das ferramentas do Android SDK e os componentes a serem instalados.

 No meu caso, deixei selecionado a opção "Standard" (que é a recomendada) e cliquei em "Next":

Selecione o tipo de instalação do Android Studio

 Será apresentado um resumo das alterações que serão realizadas, clique em "Next" para continuar:

Resumo das alterações que serão realizadas

 Caso tenha o recurso de virtualização habilitado no BIOS/UEFI do seu computador, será exibido uma mensagem semelhante a da imagem abaixo, informando que o seu sistema pode executar o emulador do Android com um desempenho acelerado.

 Como você instalou as ferramentas de virtualização no seu sistema (explicado logo acima), basta apenas clicar em "Finish" para continuar o processo:

Mensagem informando que o seu sistema pode executar o emulador do Android com um desempenho acelerado

 Agora é aguardar enquanto é feito o download dos componentes adicionais (o que pode demorar, dependendo da velocidade da sua internet):

Aguarde enquanto é feito o download dos componentes adicionais

 Após a conclusão, clique novamente em "Finish":

Download dos componentes do Android Studio completo

 Tudo pronto, você instalou com sucesso o Android Studio no seu sistema! Ele será executado em seguida exibindo a tela de boas-vindas, como mostrado pela imagem abaixo:

Tela inicial do Android Studio executando no Ubuntu 16.04.3 LTS "Xenial Xerus"


Atualizando o Android Studio

 O processo de atualização do Android Studio é bem simples, ele mesmo informará a existência de atualizações e com poucos cliques elas serão instaladas. Para verificar manualmente, basta clicar em "Configure" (no menu inferior direito da janela principal do Android Studio) e selecionar a opção "Check for Update", como mostrado pela imagem abaixo:

Procurar por atualizações no Android Studio

 Caso tenha alguma atualização, aparecerá uma janela de diálogo semelhante a da imagem abaixo, mostrando os detalhes da mesma.

 Clique no botão "Update Now" (ou "Update and Restart", dependendo do tipo de atualização que estiver disponível) e aguarde (talvez seja necessário iniciar várias vezes o Android Studio após aplicar as atualizações):

Janela de atualização do Android Studio


Desinstalando o Android Studio

 Não quer mais utilizar o Android Studio e deseja removê-lo do seu sistema? Então abra um terminal e execute os seguintes comandos (como root):

rm /usr/bin/android-studio
* Removendo o link simbólico;

rm /usr/share/applications/jetbrains-studio.desktop
* Removendo o atalho (lançador) criado;

rm -rf /opt/android-studio
* Removendo a pasta onde o mesmo está instalado.


 Se você instalou o Android Studio através do Ubuntu Make, basta executar o comando abaixo:

umake android --remove

  Lembre-se de pressionar Ctrl + d para sair do root, ok?!


 Caso queira remover o Android SDK e as suas preferências do Android Studio, abra um gerenciador de arquivos (Nautilus, Dolphin, etc) e remova as pastas Android, AndroidStudioProjects, .android e .AndroidStudio2.x (estas duas últimas são ocultas) da sua pasta pessoal.


 Então é isso! Caso tenha alguma dúvida, sugestão ou crítica a respeito deste tutorial, basta deixar o seu comentário logo abaixo, ou se preferir, entre em contato conosco!

 Aproveite e cadastre-se para receber todas as novidades do Blog Opção Linux no seu e-mail, ou siga-nos no Google+, no Twitter, Facebook ou no nosso canal no Telegram! :)

 Muito obrigado pela visita e até o próximo tutorial!

Referências:

Sandro de Castro

Sandro de Castro

Um cara apaixonado por Linux e tecnologia! Sandro é satentusiasta e fundador/mantenedor do Blog Opção Linux, está sempre à procura por novos conhecimentos a fim de ajudar os iniciantes no Linux, desde a instalação das principais distribuições quanto ao uso no dia a dia.




  Olá! Seu comentário é muito importante para nós, portanto, fique à vontade para expressar a sua opinião sobre o post acima em um dos sistemas de comentários disponíveis (Disqus, Blogger/Google ou Facebook). Mas antes de escrever algo, fique atento:

  • É permitido colocar links nos comentários, mas eles serão moderados antes da publicação;
  • A prática de SPAM é proibida. Comentários feitos apenas com a intenção de divulgar um site ou blog serão excluídos;
  • Seja educado! Não é permitido o uso de linguagem imprópria e/ou ofensiva;
  • Evite escrever todo o seu TEXTO EM CAIXA ALTA;
  • Caso queira falar sobre outro assunto (que não tenha relação com esse post), poderá entrar em contato diretamente conosco!

Postar um comentário:

0 Comentários: