Aprenda, nesta dica, a criar uma sources.list (lista de repositórios) para o seu Debian de uma forma fácil!
Compartilhe nas redes sociais!
Criando uma Sources List para o Debian

 Uma das primeiras coisas que fazemos após instalar o Debian é configurar a sources.list, não é mesmo? Este arquivo está localizado na pasta /etc/apt e contém as fontes das quais os pacotes/softwares podem ser obtidos.
 Por padrão, apenas o repositório "main" (contendo apenas softwares livres) vem habilitado no Debian, e para instalar codecs de áudio/vídeo ou algum software proprietário, por exemplo, temos que modificar esta lista de repositórios. E é nesta hora que muitos procuram um sources.list "completo" que algum usuário gentilmente disponibilizou na internet, porém, existe uma maneira mais fácil, que é gerar a sua própria sources.list através do site debgen.simplylinux.ch, e é isso que você vai aprender nesta dica!

Além dos repositórios oficiais do Debian, também é possível incluir repositórios de terceiros, como o "Debian Multimedia" e dos softwares mais populares.

Criando uma sources.list para o Debian


 Para criar a sua sources.list é fácil, basta acessar o site:

  https://debgen.simplylinux.ch/

 Nele serão apresentadas as seguintes opções que você poderá alterar (em destaque na imagem abaixo):

Debian Sources List Generator - Site oficial

 Descrevendo:

 1 - Deixando marcada a opção "Use deb.debian.org (Fast Server Select)", um espelho de rede (mirror) será selecionado automaticamente quando atualizar ou instalar algum pacote no Debian;

 2 - Em "Mirror", você poderá selecionar um espelho de rede de acordo com a sua região (no meu caso, do "Brazil"). Caso tenha selecionado a opção anterior, não será possível alterá-la;

 3 - Em "Release", você deverá selecionar a versão do Debian que está executando. Atualmente, as opções são Oldstable (Wheezy), Stable (Jessie), Testing (Stretch) e Unstable (Sid). Para conferir qual a versão do seu Debian, execute no terminal o comando cat /etc/*-release (note que, ao escolher uma versão, será exibido os repositórios de terceiros, como veremos logo abaixo);

 4 - Esta seção é referente aos repositórios oficiais do Debian. Nela você poderá incluir os repositórios "contrib" e "non-free", o que contém o código fonte dos pacotes (Include source), as atualizações de segurança (Security) e o Debian Backports (que contém pacotes mais recentes provenientes da versão "Testing", ajustados e recompilados para uso no Debian "Stable");

 5 - E nesta última seção serão listados os repositórios de terceiros (3rd Parties Repos) disponíveis para o Debian (após selecionar a versão que está usando). Dentre os principais estão o Debian Multimedia (que, como o próprio nome sugere, fornece codecs e softwares multimídia), do Dropbox, Google Chrome, Opera, PlayOnLinux, Skype, Spotify, Steam, VirtualBox, Wine e outros. Note que também é possível selecionar repositórios de temas de ícones, como o "Paper GTK Theme", porém, não é uma boa ideia adicioná-los no Debian, já que eles são repositórios PPAs do Ubuntu.

 Após selecionar os repositórios desejados, clique no botão "Generate", no fim da página, para gerar a sua sources.list:

Clique no botão "Generate" para gerar a sua sources.list

  Na página seguinte será exibido a lista com os repositórios selecionados anteriormente (Sources List - Seta 1 na imagem a seguir) e logo abaixo, o(s) comando(s) que você deverá executar no terminal para importar a(s) chave(s) de assinatura do(s) repositório(s) não oficial(is) do Debian (GPG Keys - Seta 2):

Exibindo a Sources List e logo abaixo, os comandos para importar as chaves de assinatura dos repositórios

 Agora, abra um terminal e logue-se como root:

su

 Execute o comando abaixo para fazer uma cópia de segurança da sua atual sources.list:

mv /etc/apt/sources.list /etc/apt/sources.list.bkp

 E crie uma nova sources.list com o comando:

nano /etc/apt/sources.list

  No meu caso, estou utilizando o editor de textos nano. Caso queira utilizar outro editor de textos "puro", como o Gedit, Leafpad ou KWrite, basta substituir o "nano" (no comando acima) pelo seu editor preferido, ok?!

 Copie todo o conteúdo da Sources List que foi gerado anteriormente e cole-o no terminal, como mostrado pela imagem abaixo:

Editando o arquivo sources.list com o nano

 Tudo pronto, tecle Ctrl + o para salvar o arquivo, pressione Enter para confirmar e Ctrl + x para sair do nano.

 Caso tenha selecionado algum repositório não oficial (como o "Debian Multimedia", por exemplo), você deverá executar o(s) comando(s) informado(s) logo abaixo da Sources List para importar a chave de assinatura dos mesmos (como mostrado pela Seta 2 na penúltima imagem), ok?

 Feito isso, atualize a lista de repositórios com o comando:

apt-get update

 E em seguida, execute:

apt-get upgrade

 Para atualizar o seu sistema. Fácil, não?!

Lembre-se de sair do root pressionando Ctrl + d ou executando o comando exit após atualizar o sistema e/ou instalar outros aplicativos.

E como faço para restaurar a sources.list original do Debian?


 Não quer mais utilizar a sources.list que você criou? Então logue-se como root:

su

 Remova a sua atual sources.list:

rm /etc/apt/sources.list

 E restaure a sources.list "original" do seu Debian com:

mv /etc/apt/sources.list.bkp /etc/apt/sources.list

 E só! :)


 Caso tenha alguma dúvida, sugestão ou crítica a respeito deste tutorial, basta deixar o seu comentário logo abaixo, ou se preferir, entre em contato conosco!

 Aproveite e cadastre-se para receber todas as novidades do Blog Opção Linux no seu e-mail, ou siga-nos no Google+, no Twitter ou na nossa página no Facebook! :)

 Muito obrigado pela visita e até o próximo tutorial!


Referências:

Sandro de Castro

Sandro de Castro

Um cara apaixonado por Linux e tecnologia! Sandro é satentusiasta e fundador/mantenedor do Blog Opção Linux, está sempre à procura por novos conhecimentos a fim de ajudar os iniciantes no Linux, desde a instalação das principais distribuições quanto ao uso no dia a dia.




  Olá! Seu comentário é muito importante para nós, portanto, fique à vontade para expressar a sua opinião sobre o post acima em um dos sistemas de comentários disponíveis (Disqus, Blogger/Google ou Facebook). Mas antes de escrever algo, fique atento:

  • É permitido colocar links nos comentários, mas eles serão moderados antes da publicação;
  • A prática de SPAM é proibida. Comentários feitos apenas com a intenção de divulgar um site ou blog serão excluídos;
  • Seja educado! Não é permitido o uso de linguagem imprópria e/ou ofensiva;
  • Evite escrever todo o seu TEXTO EM CAIXA ALTA;
  • Caso queira falar sobre outro assunto (que não tenha relação com esse post), poderá entrar em contato diretamente conosco!

Postar um comentário:

0 Comentários: