Confira o passo a passo de instalação do Linux Mint 18, seja em instalação única ou em dual boot com o Windows ou outra distribuição Linux.
Passo a passo de instalação do Linux Mint 18

Aprenda, neste tutorial, a instalar facilmente o Linux Mint 18/18.1 no seu computador, seja em dual boot ou em instalação única.

 O Linux Mint é uma das distribuições Linux mais populares da atualidade, tem o objetivo de oferecer ao usuário um sistema operacional moderno, elegante e fácil de usar.
 Possui duas versões distintas, uma que é baseada no Ubuntu (a mesma que utilizaremos neste tutorial), disponível com os ambientes de desktop Cinnamon (interface criada pelo time de desenvolvedores do Linux Mint), MATE, KDE e Xfce, além de uma outra versão baseada no Debian, esta disponível apenas com os ambientes Cinnamon e MATE.

 A versão mais recente do Linux Mint 18 "Sarah"/18.1 "Serena" tem como base o Ubuntu 16.04 LTS (Xenial Xerus), o que garante suporte a atualizações e correções de erro até abril de 2021. Para saber mais detalhes sobre o Linux Mint basta acessar o site oficial da distro:

  https://www.linuxmint.com/

 Vamos então à instalação do Linux Mint 18!

 Neste tutorial foi utilizado a ISO de 64 bits do Linux Mint 18.1 "Serena" com a interface MATE, além do Oracle VM VirtualBox na versão 5.1.14 para esta instalação, onde já estava instalado o Windows 10 (com o recurso EFI habilitado nas configurações) num HDD "virtual" de 50GB e 2GB de memória RAM. Apesar disso, os procedimentos abaixo podem ser executados em computadores com ou sem UEFI e fazendo ou não dual boot.


Tópicos desse artigo:

  Antes de tudo, o que fazer?

  Requisitos de sistema

  Download do Linux Mint 18

  Gravando a ISO baixada no DVD ou pen drive

  Particionando o HD

  Instalando o Linux Mint - Página 2

  O Windows está iniciando direto, o que fazer? - Página 2




Antes de tudo, o que fazer?


 Pretende instalar o Linux Mint ao lado do Windows (7, 8, 8.1 ou Windows 10) ou de alguma outra distribuição Linux instalada no seu disco rígido (fazendo o "famoso" dual boot)? Então você deve seguir as recomendações abaixo:

  • Faça BACKUP de todos os seus arquivos (músicas, documentos, etc). Isso é de extrema importância, pois caso algo dê errado, seus dados estarão a salvo. Veja mais detalhes de como fazer isso neste tutorial do wikiHow.

     Você encontra mais detalhes de como fazer backup dos seus arquivos (e também do seu HD) no nosso artigo, acesse:

      http://www.blogopcaolinux.com.br/2016/10/o-que-fazer-antes-de-instalar-o-linux.html#backup

     Desde já deixo claro que NÃO me responsabilizo por possíveis perdas de dados que venham a acontecer (apesar que o risco disso acontecer seguindo os passos desse tutorial é mínimo, mas pode acontecer), por isso a importância de fazer uma cópia de seus dados.

  • Faça a DESFRAGMENTAÇÃO da partição onde está o Windows (pelo menos 2 vezes) ou da partição que irá redimensionar para instalar o Linux Mint. O Windows já vem com uma ferramenta de desfragmentação, sendo desnecessária a instalação de outros programas.

     No link abaixo você pode conferir como fazer a desfragmentação de suas partições através do Windows, acesse:

      http://www.blogopcaolinux.com.br/p/como-desfragmentar-o-hd.html.

  • Desative a Inicialização rápida do Windows, um recurso presente no Windows 10, Windows 8 e 8.1.

     Para isso, abra o Painel de Controle, depois vá em Opções de energia >> Alterar o funcionamento dos botões de energia, feito isso, clique em Alterar configurações não disponíveis no momento e desmarque a opção "Ligar inicialização rápida", após, salve as alterações.


* Caso seu computador não dê boot pelo DVD ou pen drive (e tenha UEFI), pode ser necessário desativar o Boot Seguro (Secure Boot), veja como fazer esse procedimento nesse tutorial do site TecMundo.

 Você pode conferir mais detalhes do que fazer antes de instalar o Linux Mint no nosso outro post, acesse:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2016/10/o-que-fazer-antes-de-instalar-o-linux.html


Requisitos de sistema


 Antes de baixar a ISO do Linux Mint, confira abaixo os requisitos mínimos de sistema para a versão com o desktop MATE:

  • 512 MB de memória RAM (1 GB ou mais recomendado);
  • 9 GB de espaço livre em disco (20 GB ou mais é o recomendado);
  • Monitor com resolução 1024×768 ou superior.

 O seu computador está apto a instalar o Linux Mint? Se sim, faça o download da ISO, o que é explicado no próximo passo!


Download do Linux Mint 18


 Faça já o download o Linux Mint 18, acesse:

  https://www.linuxmint.com/download.php

  Se o seu computador é equipado com UEFI, você deverá baixar e utilizar a ISO de 64 bits do Linux Mint.

 Abaixo você também encontra os links (oficiais) para baixar as principais versões:

Linux Mint 18.1 "Serena" Cinnamon

Linux Mint 18.1 Cinnamon - 64 bits
Linux Mint 18.1 Cinnamon - 32 bits

Linux Mint 18.1 "Serena" MATE

Linux Mint 18.1 MATE - 64 bits
Linux Mint 18.1 MATE - 32 bits

Linux Mint 18 "Sarah" Cinnamon

Linux Mint 18 Cinnamon - 64 bits
Linux Mint 18 Cinnamon - 32 bits

Linux Mint 18 "Sarah" MATE

Linux Mint 18 MATE - 64 bits
Linux Mint 18 MATE - 32 bits

OBS.: Caso queira baixar a ISO por download direto, recomendo que utilize o uGet no Linux ou o Free Download Manager no Windows. Para baixar por torrent, utilize o qBittorrent (tanto no Linux quanto no Windows), ok?!

 Após o download, verifique a integridade da ISO antes de gravá-la num CD/DVD ou pen drive. No Linux, você poderá verificar a integridade da ISO pelo terminal, veja como acessando:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2016/11/verificar-md5-sha256-de-arquivos-terminal-linux.html

 Já no Windows, você terá que baixar um programa par verificar a integridade da sua ISO, confira mais detalhes acessando o nosso outro tutorial, acesse:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/p/verificar-md5-sha-no-windows.html


Gravar a ISO num DVD ou pen drive


 Existem vários programas para gravar ISOs em DVDs e pen drives, cito abaixo apenas alguns que já utilizei e recomendo, além dos tutoriais de como criar um DVD ou pen drive de instalação.


Gravando num DVD

 Se você utiliza Linux, recomendo que grave a ISO do Linux Mint utilizando o K3b ou o Brasero, veja como criar um DVD de instalação do mesmo acessando:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2016/11/Como-gravar-uma-imagem-ISO-num-CD-ou-DVD-no-Linux.html

 No Windows, recomendo que utilize a ferramenta nativa do sistema para gravar a ISO num DVD, aprenda como fazer isso acessando:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/p/gravar-iso-no-windows.html


Gravando num pen drive

 Se você já usa Linux, recomendo que crie um pen drive bootável do Linux Mint pelo terminal utilizando o "dd", confira como fazer isso acessando:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2015/12/como-criar-um-pendrive-bootavel-pelo.html

 Já no Windows, recomendo que utilize o Rufus para criar um pen drive bootável, veja como acessando:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/2016/10/pen-drive-bootavel-do-linux-no-windows-rufus.html


Particionando o HD


 Supondo que você já tenha feito backup dos seus dados e que fez a desfragmentação do seu HD (caso utilize o Windows), agora você precisa de um espaço vazio no seu HD para instalar o Mint. Abaixo você encontra dois tutoriais de como redimensionar as suas partições:

 Caso tenha o Windows instalado, recomendo que utilize a ferramenta de gerenciamento de disco nativa do mesmo, veja como utilizá-la acessando:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/p/redimensionar-particoes-no-windows.html

 Caso tenha alguma distribuição Linux no seu HD, utilize o GParted num Live CD ou pen drive para redimensionar as suas partições, veja como utilizá-lo acessando:

  http://www.blogopcaolinux.com.br/p/redimensionar-particoes-com-gparted.html

* Você também pode utilizar o GParted para redimensionar a partição do Windows caso queira, mas, como dito anteriormente, o recomendado é utilizar o próprio Gerenciador de discos do Windows, o que pode evitar alguns problemas.


 Após criar um espaço vazio no seu HD, reinicie o computador com o DVD ou pen drive anteriormente e vamos para a instalação do Linux Mint!

    Este artigo está dividido em duas páginas, acesse a próxima clicando no número 2, ok?!


Instalando o Linux Mint


 Vamos então ao passo a passo de instalação do Linux Mint com desktop MATE!

 Após reiniciar (e se seu computador estiver configurado corretamente) irá aparecer uma tela semelhante a esta (caso seu computador tenha UEFI):

Tela de boot da mídia de instalação do Linux Mint 18 em sistemas UEFI

 Deixe selecionado a opção Start Linux Mint 18.x 64-bit (Iniciar o Linux Mint 18, que no meu caso é a versão 18.1 "Serena" com o desktop MATE de 64 bits) e pressione Enter .
 Caso seu computador seja mais "antigo" e tenha BIOS, a tela será semelhante a esta, neste caso, apenas aguarde enquanto o sistema é carregado, ok?

 Após o carregamento do sistema, dê dois cliques em "Install Linux Mint" (na área de trabalho) para iniciar o processo de instalação, como mostrado na imagem abaixo:

Clique em "Install Linux Mint"

 Selecione o idioma de instalação (que no meu caso é o Português do Brasil) e após, clique em "Continuar":

Selecione o idioma de instalação e clique em "Continuar"

 Na próxima etapa você terá a opção de instalar os codecs e drivers proprietários no sistema (lembrando que poderá fazer isso após a instalação do Linux Mint), basta apenas marcar a opção "Instalar softwares de terceiros para gráficos e hardware Wi-Fi, Flash, MP3 e outras mídias" (em destaque na imagem abaixo); com isso, o processo de instalação do Linux Mint será um pouco mais demorado, já que será necessário baixar os pacotes necessários pela internet.

 Após, clique em "Continuar":

Você tem a opção de instalar codecs e drivers proprietários durante a instalação do Linux Mint

 A etapa seguinte é uma das mais importantes, nela você deverá escolher o Tipo de instalação. Caso já tenha algum sistema operacional instalado no seu disco rígido, será exibido algumas opções, dentre elas, a de instalar o Linux Mint ao lado do sistema operacional instalado (que no meu caso, é o Windows 10); ao selecioná-la, o dual boot será configurado automaticamente pelo instalador do Linux Mint.
 Apesar disso, recomendo que selecione a "Opção Avançada" (em destaque na imagem abaixo), com isso, poderemos criar manualmente as partições necessárias para a instalação do Mint.

Observação: Se o seu disco rígido é novo e/ou não tem nenhum sistema operacional instalado (muito menos os seus arquivos pessoais), você poderá selecionar a opção "Apagar disco e reinstalar o Linux Mint", como neste EXEMPLO.
 E avisando novamente, APENAS ESCOLHA ESSA OPÇÃO SE O SEU HDD FOR NOVO E/OU NÃO TEM NENHUM SISTEMA OPERACIONAL OU SEUS ARQUIVOS PESSOAIS NO MESMO. Caso escolha esta opção, poderá continuar o processo de instalação a partir deste ponto (clique AQUI).


 Abaixo mostro como instalar o Linux Mint manualmente, selecione a "Opção Avançada" e clique em "Continuar", como mostrado na imagem abaixo:

No Tipo de instalação, selecione a "Opção avançada"

 Na tela seguinte será exibido o(s) disco(s) rígido(s) do seu computador, bem como as partições existentes.
 Primeiramente, vamos criar a Partição Raiz (onde o Linux Mint será instalado). Como você liberou espaço em disco anteriormente, basta selecionar o espaço livre do seu disco rígido e clique no botão "+", destacado pelo círculo na imagem abaixo:

Selecione o espaço livre e clique no ícone de "+"

 Na tela seguinte você deverá configurar os detalhes da partição, alterando apenas as seguintes opções:

- Defina o Tamanho (em MB), como mostrado por "1" na imagem abaixo (lembrando que o recomendado é destinar, no mínimo, 20 GB para a partição raiz). Com isso, você deverá multiplicar por 1024 o tamanho em GB que deseja, obtendo o valor em MB da mesma; neste exemplo, criei a partição raiz com 21 GB ( 1024 x 21 = 21504 MB );

- Em "Usar como", selecione a opção "Sistema de arquivos com 'journaling' ext4", e em "Ponto de montagem", selecione a "/" (barra), como indicado por "2" na imagem abaixo:

Recomendo que não altere as opções "Tipo para a nova partição" e "Localização para a nova partição", a menos que saiba o que está fazendo, ok?

 Feito isso, clique em "OK":

Defina o tamanho, sistema de arquivos e ponto de montagem para a partição raiz

 Vamos criar agora a Partição Swap (área de troca), selecione novamente o espaço livre do seu disco rígido e clique no botão "+", como mostrado na imagem abaixo:

Selecione o espaço livre em disco e clique no ícone "+"

 Em seguida, você terá que definir as configurações da partição, alterando apenas as seguintes opções:

- Defina o Tamanho (em MB) para a Partição Swap, como destacado por "1" na imagem abaixo.

Não existe um tamanho pré-definido para a Swap, você decide o quanto de espaço ela terá. Caso não tenha certeza, recomendo que deixe-a com no mínimo 4 GB ( 1024 x 4 = 4096 MB ), a mesma quantidade que utilizo no meu computador. Neste exemplo, apenas utilizei o restante do disco como Swap (já que tinha pouco mais de 5 GB livres).

- Em "Usar como", selecione a opção "Área de troca (swap)", como indicado por "2" na imagem abaixo.

Como dito anteriormente, recomendo não alterar as opções "Tipo para a nova partição" e "Localização para a nova partição", a menos que saiba o que está fazendo.

 Feito isso, clique em "OK":

Defina o tamanho para a partição swap e use-a como "Área de troca (swap)"

 As principais partições para a instalação do Linux Mint foram criadas, mas antes de continuar, fique atento:

- Você tem a opção de criar uma partição home para armazenar os seus arquivos, tais como músicas, vídeos, documentos e outros (se não criá-la, seus arquivos ficarão guardados dentro da partição raiz). Caso precise reinstalar o Linux Mint ou instalar outra distro Linux no seu HDD, os seus arquivos pessoais ficarão a salvo nela.
 Para criar uma NOVA PARTIÇÃO HOME, basta repetir o processo de criação de partição mostrado acima, selecionando o espaço livre em disco >> clicar no botão "+" e definir o tamanho da partição. Após, em "Usar como", selecione "Sistema de arquivos com 'journaling' ext4" (opção padrão) e o ponto de montagem como /home (veja o EXEMPLO).

- Se já possui uma partição home separada no disco rígido (que utiliza em outra distribuição Linux instalada) e quer utilizá-la no Linux Mint, apenas selecione-a, clique no botão "Alterar" e altere apenas o ponto de montagem para /home, ok? (veja este EXEMPLO)








 E atenção:

- Se o seu computador for mais "antigo" e não tenha UEFI, após criar/editar as partições necessárias, basta clicar em "Instalar agora" e continuar para o próximo passo clicando AQUI.


- Mas caso o seu computador seja equipado com UEFI (e tenha o Windows 8, 8.1, Windows 10 ou outra distro Linux instalado(a) no disco rígido), você deverá identificar a partição com o Tipo EFI (formatada em FAT32 e com tamanho igual ou m pouco maior que 100 MB, que no meu caso é a sda2). Após, selecione essa mesma partição em "Dispositivo no qual instalar o carregador de inicialização", como indicado na imagem abaixo:

Caso seu computador tenha UEFI, será necessário alterar a partição onde instalar o GRUB

 Confira todas as mudanças feitas anteriormente, se tudo estiver correto, clique em "Instalar agora":

Tudo pronto, clique em "Instalar agora"

 Será exibido as mudanças que serão realizadas no seu disco rígido, clique em "Continuar" para confirmar:

Clique em "Continuar" para confirmar as alterações

 Vamos agora fazer a pré-configuração do Linux Mint. Primeiro, em "Onde você está?", selecione a região correspondente ao fuso horário onde você está localizado, feito isso, clique em "Continuar":

Selecione a região correspondente ao seu fuso horário

 Após, selecione o layout do seu teclado, que no meu caso foi detectado automaticamente.
  Caso esteja em dúvida, você pode fazer testes digitando, por exemplo, caracteres especiais no campo próprio para isso (e veja se os caracteres que aparecerem "conferem" com as teclas digitadas). Uma outra opção é clicar em "Detectar layout do teclado" para iniciar o assistente de configuração de teclado.

 Feito isso, clique em "Continuar":

Defina o layout do seu teclado e clique em "Continuar"

 Na tela seguinte você deverá informar o seu Nome completo, definir o hostname para o seu computador (Nome do seu computador), escolher um Nome de Usuário* do sistema e uma Senha para utilizar o computador.

* Atenção - Caso tenha uma partição home separada no seu disco rígido (utilizada por outra distribuição Linux instalada), você deve escolher um Nome de Usuário do Linux Mint diferente do utilizado no seu outro Linux, ok?
 Por exemplo, se você utiliza essa partição /home no Fedora e tem o o nome de usuário "fulano", agora que irá instalar o Linux Mint você deve escolher um outro nome de usuário, como "fulano1", evitando assim "conflitos" de configurações entre os sistemas.

 Feito isso, recomendo que deixe marcado a opção "Solicitar minha senha para entrar" e NÃO MARQUE a opção "Criptografar minha pasta pessoal".
 Após, clique em "Continuar"

Informe o seu nome, defina um nome de usuário e senha de utilizador para o Linux Mint

 O processo de instalação foi iniciado, agora é só aguardar! Caso tenha marcado a opção "Instalar softwares de terceiros para gráficos e hardware Wi-Fi, Flash, MP3 e outras mídias" (e dependendo da velocidade da sua internet), a instalação será um pouco mais demorada:

O Linux Mint está sendo instalado, aguarde...

 Após concluir a instalação, aparecerá uma mensagem na tela onde você poderá reiniciar o computador ou continuar testando o Linux Mint no modo "Live". No caso, clique em "Reiniciar agora" e aguarde:

Linux Mint instalado, clique em "Reiniciar agora"

* Será pedido que remova a mídia de instalação e pressione Enter para reiniciar o computador, como mostrado na imagem abaixo:

Antes de reiniciar, você deverá remover a mídia de instalação do Mint e teclar Enter

 Se estiver fazendo dual boot com o Windows ou outro Linux (e se tudo correr bem durante o processo de instalação), aparecerá uma tela semelhante a esta abaixo quando iniciar/reiniciar o computador (o GRUB, mostrando os sistemas operacionais instalados). Com as teclas direcionais para cima e para baixo, você pode selecionar qual sistema operacional iniciar; no caso, deixe selecionado o Linux Mint e pressione Enter :

Tela do GRUB mostrando os sistemas operacionais instalados, no meu caso, o Mint e o Windows 10

 Faça login na sua conta de usuário criada no momento da instalação:

Tela de login do Linux Mint 18.1 MATE

 Parabéns, o Linux Mint foi instalado com sucesso! Agora é só começar a utilizar!

Área de trabalho do Linux Mint 18.1 "Serena", com o ambiente de desktop MATE


O Windows está iniciando direto, o que fazer?


 Se por acaso, após fazer a instalação do Linux Mint, não aparecer a tela do GRUB (o Windows inicia "direto", sem a opção de escolher qual S.O. para iniciar), será necessário configurar a opção de inicialização dentro do próprio Windows.
 Para isso, faça login na sua conta do Windows normalmente, depois, digite "cmd" (sem aspas) no Menu Iniciar e clique com o botão direito do mouse sobre o "Prompt de Comando" e selecione a opção "Executar como administrador" (EXEMPLO).
 Com a janela do Prompt de Comando aberta, basta digitar o comando abaixo:

bcdedit /set {bootmgr} path \EFI\ubuntu\grubx64.efi

Tela do Prompt de comando no Windows 10

 Após, provavelmente o GRUB voltará a ser o gerenciador de boot padrão, substituindo o do Windows. E se mesmo assim o Windows ainda iniciando direto, recomendo que tente recuperar o GRUB através do Boot-Repair, como é explicado neste post publicado no Viva o Linux, acesse:

  https://www.vivaolinux.com.br/dica/Boot-Repair-Como-recuperar-o-GRUB-facilmente/

 E boa sorte!


 Tem alguma dúvida, sugestão ou crítica a respeito deste tutorial? Então deixe o seu comentário logo abaixo, ou se preferir, entre em contato conosco!

 Aproveite e cadastre-se para receber todas as novidades do blog Opção Linux diretamente no seu e-mail, ou siga-nos no Google+, no Twitter ou na nossa página no Facebook, aproveite que essas opções ainda são gratuitas! :)

 Obrigado pela visita e até o próximo tutorial!

Referências:


    Este artigo está dividido em duas páginas, acesse a página anterior clicando no número 1, ok?!
Sandro de Castro

Sandro de Castro

Um cara apaixonado por Linux e tecnologia! Sandro é satentusiasta e fundador/mantenedor do Blog Opção Linux, está sempre à procura por novos conhecimentos a fim de ajudar os iniciantes no Linux, desde a instalação das principais distribuições quanto ao uso no dia a dia.



  Olá! Seu comentário é muito importante para nós, portanto, fique à vontade para expressar a sua opinião sobre o post acima em um dos sistemas de comentários disponíveis (Disqus, Blogger/Google ou Facebook). Mas antes de escrever algo, fique atento:

  • É permitido colocar links nos comentários, mas eles serão moderados antes da publicação;
  • A prática de SPAM é proibida. Comentários feitos apenas com a intenção de divulgar um site ou blog serão excluídos;
  • Seja educado! Não é permitido o uso de linguagem imprópria e/ou ofensiva;
  • Evite escrever todo o seu TEXTO EM CAIXA ALTA;
  • Caso queira falar sobre outro assunto (que não tenha relação com esse post), poderá entrar em contato diretamente conosco!

Postar um comentário:

2 Comentários:

  1. OLA SANDRO, PRECISO DESABILITAR O LOGIN DO Linux Mint 18.1 “Serena” MAS NAO SEI
    COMO FAZER ISSO. VOCE PODE ME AJUDAR? AGRADEÇO-LHE POR SUA ATENÇAO, DEUS O ABENÇOE.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá "O S'OL DA JUSTIÇA", obrigado pela visita, seja sempre bem-vindo ao meu pequeno blog!

      Pois então amigo, você quer "entrar" automaticamente no Linux Mint sem precisar de senha, não é? Se sim, procure por "mdm" (sem aspas) no menu do Mint e clique em "Janela de início de sessão", forneça a sua senha e clique em "Início de sessão automático", lá você deverá marcar a opção "Habilitar o Início automático de Sessão" e logo abaixo, escolher o seu usuário; depois disso é só fechar a janela. Com isso, na próxima vez que reiniciar o computador não precisará fornecer a sua senha, ok?

      Grande abraço e boa sorte!

      Excluir